11 Erros cometidos diariamente que aumentam o mau cheiro do seu corpo

Dicas
há 8 meses

Sabe aquele momento constrangedor em que o mau cheiro corporal entrega a sua presença antes mesmo de você abrir a boca? Você não, aquela pessoa que você conhece 😉. Mas fique tranquilo, estamos aqui para ajudar! Neste artigo, revelamos os alimentos e hábitos que aumentam o famoso “cecê”. E mais: reunimos dicas infalíveis para dar adeus aos odores que não combinam com o seu estilo, ou melhor, o do seu amigo! Continue lendo e descubra como eliminar de vez essa situação!

1. Culpa da comida: vegetais que afetam como você cheira!

A famosa frase “você é o que você come” faz todo o sentido quando falamos de odor corporal. Acredite ou não, certos alimentos podem dar uma forcinha para aquele “amigo” que exala um cheirinho não tão agradável. Comidas picantes, como pimenta, curry, cominho, alho, alho-poró, cebola e cebolinha são os principais culpados! Quando eles são digeridos, liberam compostos semelhantes ao enxofre, que reagem com o suor e deixam a pele com um odor característico.

O repolho é um alimento bem conhecido por provocar gases dos quais ninguém quer estar por perto. Mas ele não está sozinho. A gangue do repolho é formada por outros vegetais cruciformes: couve, brócolis e couve-flor, por exemplo. Se, por um lado, consumir esses vegetais auxilia na prevenção de doenças cardíacas e derrames, eles também liberam enxofre na digestão e, sim, aumentam os gases.

Mas não precisa eliminar tudo do cardápio. A dica é equilibrar! Incorpore alimentos frescos e saudáveis, como frutas, verduras e chás, que ajudam a purificar o organismo e reduzir o mau cheiro. Lembre-se: uma alimentação equilibrada reflete no aroma do seu corpo!

2. Carne vermelha e odor corporal: Uma relação intensa

A carne vermelha pode ser uma delícia para o paladar, mas será que o mesmo se aplica ao nosso olfato? Um estudo conduzido pela Universidade de Liverpool em 2006 mostrou que a dieta rica em carne vermelha resulta em um odor corporal mais intenso e menos agradável em comparação com o daqueles que não a consomem.

O motivo está na dificuldade de digestão da carne vermelha, que deixa resíduos no trato digestivo. Esses resíduos interagem com as bactérias presentes, produzindo ácidos graxos liberados através do suor ou gases, ambos com aroma desagradável. Aí está mais uma razão para equilibrar a dieta e deixar o mau cheiro de lado!

3. O café é bem aromático, mas o cheirinho que ele deixa no corpo...

Aquele cafezinho, chá ou chocolate que tanto amamos podem ter um lado inesperado: o aumento do mau cheiro corporal! A cafeína, um estimulante presente nesses alimentos e bebidas, pode acelerar as funções do sistema nervoso central, aumentando a atividade das glândulas apócrinas (responsáveis pelo suor). O resultado? Mais transpiração e, consequentemente, mais odor.

Mas calma, não precisa abrir mão do seu querido café da manhã! Se não conseguir resistir aos prazeres da cafeína, limite o consumo a poucas xícaras ao dia. Assim, você reduzirá o impacto no seu corpo e deixará o mau cheiro para os outros, enquanto esbanja frescor e confiança!

4. Aquela “pizza” debaixo do braço pode ser culpa do tomate

O cheirinho desagradável nas axilas talvez esteja inesperadamente relacionado aos tomates! De acordo com um estudo publicado na revista Medical Hypotheses, os tomates podem ser a causa do odor corporal. As glândulas apócrinas nas axilas excretam terpenos, os principais responsáveis pelos odores. E adivinha de onde vem a maioria dos terpenos em nossa dieta? Isso mesmo, dos tomates! Se você tem problemas com odor corporal, limitar o consumo de alimentos à base de tomate pode resolver.

5. Frutos do mar: A origem do “perfume” de peixe

Os frutos do mar podem ser a fonte do odor corporal de duas maneiras. Primeiro, se você costuma sentir um cheiro de peixe após consumir frutos do mar, pode ser que você tenha uma condição chamada trimetilaminúria (síndrome do odor de peixe). A TMAU, como também é conhecida, impede o corpo de quebrar a trimetilamina, substância encontrada em frutos do mar e crustáceos. Se suspeitar que esse é o caso, consulte um médico para obter orientação.

A segunda forma é através do óleo de peixe. Esses animais e os suplementos de óleo de peixe contêm uma vitamina chamada colina, que, consumida em excesso, pode causar um cheiro de peixe em algumas pessoas. Se você ama frutos do mar, mas quer evitar o cheiro no corpo, opte por limitar o consumo ou usar um bom desodorante. Assim, você poderá saborear seus pratos favoritos sem que o “perfume” te acompanhe ao longo do dia!

6. “Tchau, preguiça, tchau, sujeira! Adeus cheirinho de suor!”

Nada como um bom banho para afastar aquele odor desagradável, não é mesmo? Uma pessoa que sofre com odores corporais talvez não esteja dando atenção a todas as partes do corpo na hora do banho. Afinal, não basta apenas tomar banho diariamente, a higiene adequada é a chave para combater o mau cheiro. É preciso lembrar-se de limpar bem as áreas mais propensas a suar, como as axilas e pés.

Outra dica importante é usar sabonetes neutros e evitar esfregar a pele com muita força, para não agredir a camada protetora natural. Ah, e não se esqueça de trocar de roupa diariamente! Com esses cuidados simples e rotineiros, você estará sempre com um aroma fresquinho e agradável, diferente daquele “amigo” descuidado, não é mesmo?

7. A culpa não é sua, é das bactérias

Vamos falar sobre as “vilãs” por trás do mau odor: as bactérias! Elas adoram se aconchegar nas áreas úmidas do corpo, como axilas e virilhas, alimentando-se do suor e liberando gases com odores desagradáveis. Mas calma, nem tudo está perdido! Para acabar com essa festa no sovaco, experimente usar sabonetes antibacterianos específicos para o corpo.

Além disso, considere aplicar antitranspirantes e desodorantes com propriedades bactericidas. Desodorantes são mais adequados para combater bactérias e disfarçar o odor com uma fragrância. Já os antitranspirantes bloqueiam as glândulas sudoríparas e reduzem a transpiração; por isso, são indicados para quem transpira muito. Há ainda a possibilidade de usar um produto que seja, ao mesmo tempo, desodorante e antitranspirante.

8. Hormônios em ebulição também alteram o seu cheirinho

Os hormônios estão sempre dando o tom e influenciando o nosso corpo de diversas maneiras, inclusive no quesito aroma! Durante diferentes fases hormonais, como a puberdade (nenhuma novidade), adolescência, gravidez ou menopausa, é normal notar alterações no odor corporal. Mas podemos ajudar a amenizar essas fragrâncias naturais também. Hidrate-se bastante para diluir os compostos liberados pelo suor e opte por roupas de tecidos respiráveis para deixar a pele ventilada.

9. Os odores podem ter relação com as roupas que você usa

Sim, suas escolhas de roupas podem fazer toda a diferença na batalha contra o odor corporal! Tecidos sintéticos, como o poliéster, podem reter o suor e favorecer o mau cheiro. Já tecidos naturais, como algodão e linho, são mais aconselháveis, permitindo que a pele “respire” e reduzindo o risco de proliferação de bactérias causadoras do odor. Até mesmo roupas de lã (exatamente, lã!) são indicadas, mesmo em climas quentes. Ela é considerada uma fibra milagrosa da natureza.

Outra dica é optar por cores claras, que absorvem menos calor, reduzindo o suor. Então, lembre-se da nossa sugestão: escolha roupas amigas da pele, que a mantenham fresca e cheirosa, ao contrário daquele seu “amigo” que ainda precisa descobrir essa dica valiosa!

10. Estresse e ambiente podem nos deixar cheirando mal

Você sabia que o estresse e o ambiente em que você vive podem influenciar o seu cheiro? Pois é, o nosso corpo reage liberando hormônios diferentes quando estamos sob pressão, e isso pode afetar o odor corporal. Além disso, fatores ambientais, como poluição e altas temperaturas, também tendem a intensificar o mau cheiro.

Para evitar esse problema, encontre maneiras de reduzir o estresse, como praticar exercícios e meditar. Além disso, ainda vale usar produtos antitranspirantes e desodorantes de qualidade para se sentir confiante o dia todo.

11. Adeus aos pelos, adeus ao cheiro desagradável

Por fim, os últimos culpados pelo odor podem ser os pelos corporais, especialmente aqueles que crescem nas axilas. Sim, os danados crescem onde você mais transpira. Um estudo de 2016 publicado no Journal of Cosmetic Dermatology acompanhou grupos de homens que depilavam e aparavam as axilas, e comparou com um grupo que deixava os pelos crescerem naturalmente. Os que não removiam os pelos tinham o sovaco com cheiro mais forte que os outros.

Como dissemos antes, as bactérias adoram ambientes úmidos e acabam ficando “grudadas” nos pelos das axilas, que absorvem o suor. Mas é preciso deixar claro que não são os pelos, nem mesmo o suor que têm mau cheiro, mas, sim, as bactérias. Os pelos apenas fornecem um lar aconchegante para elas proliferarem. Remover os pelos é apenas uma das opções para quem quer reduzir o odor corporal.

O que fazer para tirar o cheiro forte do corpo? Confira 5 dicas práticas:

Resumindo, com essas dicas incríveis você poderá dizer adeus ao odor indesejado, ou reduzi-lo bastante, e ser a estrela dos ambientes. Diferente daquele “amigo” com “cecê”, que ainda tenta descobrir o seu segredo! 😉💫

1. Tome banho diariamente. Parece óbvio, mas não basta abrir o chuveiro e ficar meia hora embaixo dele. Ensaboe bem o corpo, principalmente as áreas que suam mais: axilas, virilhas e dobras de pele.

2. Use sabonete antibacteriano. Não é necessário a todos, apenas se os sabonetes comuns não estiverem resolvendo o odor corporal. Dessa forma, as bactérias causadoras do mau cheiro irão embora de vez.

3. Aprenda a usar desodorante ou antitranspirante. Desodorantes mascaram o odor corporal com uma fragrância e tornam o seu corpo menos propício às bactérias. São próprios para quem transpira pouco, mas sente que tem odor corporal. Antitranspirantes são mais indicados a quem transpira bastante, por bloquearem as glândulas que produzem o suor, reduzindo o odor.

4. Mude a alimentação. Reduza a quantidade ou evite comer alimentos como alho, cebola, brócolis, couve-flor, carnes vermelhas e tomate. Aqui estão alguns alimentos que reduzem o odor corporal: laranja, limão e outras frutas cítricas, chá verde, cardamomo e vegetais de folhas verdes.

5. Use tecidos respiráveis. Tecidos sintéticos como poliéster e nylon prendem o suor contra a pele, favorecendo o odor corporal. Prefira fibras naturais, como algodão e lã, que absorvem o suor e o deixam evaporar.

6. Considere remover ou aparar os pelos. Várias das glândulas que produzem suor estão em áreas onde também crescem pelos, como axilas e virilhas. Os pelos, por sua vez, absorvem o suor, tornando-se um bom lar para as bactérias. Apará-los ou mesmo removê-los completamente ajudam na redução do odor corporal.

Viu só como pode ser fácil melhorar a saúde sem precisar recorrer a medicamentos? Muitas coisas podem alterar a nossa qualidade de vida, por exemplo, apenas mudando a alimentação. Mas, cuidado: alguns alimentos parecem saudáveis, mas, na verdade, estão bem longe de te fazer bem!

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados