Incrível
Incrível

8 Benefícios de ter um gato em casa (segundo a Ciência)

Os gatos são os animais mais misteriosos que existem. Muitas vezes, podemos achar que eles querem estar longe de tudo e de todos e que só querem saber de dormir. Mas, apesar dessa distância que parecem colocar em relação a nós, eles sempre estão atentos a tudo que acontece ao seu redor, principalmente quando o assunto é o estado emocional dos seus donos. A companhia desses animais, amados por grande parte da sociedade, oferece benefícios interessantes para as nossas vidas, como tranquilidade e harmonia.

Hoje, o Incrível.club mostra os maiores benefícios que um gato pode trazer para a vida de uma pessoa, segundo a Ciência.

1. O ronronar é um som com poder de cura para os gatos e que faz bem à nossa saúde

O ’rrrr’ é o som característico do ronronar dos gatos. Essa é uma forma de comunicação com seus donos. Isso pode acontecer quando eles têm fome, quando estão com alguma dor, quando se sentem incomodados, quando sentem medo, quando recebem carinho, quando mostram nervosismo ou mesmo como sinal de amizade. A frequência sonora desses sons, segundo os cientistas, tem poder de cura porque funciona como uma espécie de terapia para eles mesmos. Dessa forma, os bichanos aliviam incômodos. O mesmo pode acontecer com as pessoas que estão ao lado deles.

Além de diminuir o risco de doenças cardíacas, o som ajuda a melhorar a função pulmonar de pessoas com problemas respiratórios. O ronronar auxilia no combate ao estresse e acalma quem estiver passando por uma crise nervosa. A frequência costuma ficar entre os 20 e os 140 hertz e o mais normal em gatos domésticos é que fique entre 20 e 50.

Essa vibração sonora estimula a cura de tecidos, principalmente lesões que afetam os tendões e os músculos. Além disso, elimina a dor e ajuda a aumentar a densidade óssea. Um estudo concluiu que conviver com gatos no primeiro ano de vida é uma ótima maneira de diminuir as possibilidades de infecções respiratórias e nos ouvidos porque eles ajudam a reforçar o nosso sistema imunológico.

2. Tranquilizam, relaxam e são ótimas companhias para os maus momentos

Fazer carinho em um gato pode gerar uma grande tranquilidade. Algumas pesquisas mostram que ter um bichano ou outro animal de estimação é uma maneira de eliminar o estresse e a ansiedade, o que diminui a pressão arterial e a frequência cardíaca e nos deixa mais relaxados e sem preocupações. Ter um gato em casa é a melhor maneira que uma pessoa pode encontrar para não se sentir sozinha.

Uma pesquisa mostrou que, em 83% dos casos, os gatos são uma fonte de companhia constante e, em 67% das situações, eles sempre estão disponíveis para nos ajudar com apoio emocional. Um outro estudo mostrou que ter bichos de estimação é uma maneira de elevar a nossa autoestima e aumentar o nosso nível de endorfina, o que, por sua vez, tem a ver com nosso bem estar. É por isso que, ao acariciá-los (coisa que, segundo a Ciência, quase todo mundo adora fazer), brincar com eles ou quando ficamos ao lado dos bichanos em silêncio, podemos eliminar a tristeza e sentir uma animação quase imediata.

3. Nos ajudam a dormir melhor

Podemos pensar que nosso gato dorme em nossa cama para se esquentar, mas as razões são outras. Quando chega a hora de dormir, eles também procuram afeto e proteção. Estar ao nosso lado faz com que se sintam mais seguros, podendo descansar do estado de alerta em que ficam durante todo o dia. Se você estiver com dificuldade para dormir, tente colocar um gato na sua frente por 5 minutos e sinta como o peso do cansaço do dia a dia diminui.

4. Trazem alegria para a nossa vida e nos fazem rir

As pessoas que vivem com gatos podem dizer que eles fazem com que o dia a dia se transforme em uma grande aventura. Acompanhar tudo o que os bichanos fazem é difícil, mas deixa as pessoas muito mais felizes. Alguns não podem ter animais em casa e, por isso, seguem as atividades de outros bichos pela Internet. Um estudo mostrou que ver vídeos de gatos na Web se transformou em um dos passatempos mais populares de hoje em dia porque as pessoas se sentem mais animadas e positivas. Outra pesquisa concluiu que, após ver algumas fotos e vídeos, as pessoas passam a trabalhar de maneira muito mais produtiva.

5. Ajudam a comunicação de pessoas com autismo

Para as pessoas com autismo, a comunicação nem sempre é fácil. Foi demonstrado que as terapias com animais são ótimas ferramentas porque os pacientes sentem uma conexão forte com eles. Um estudo descobriu que as crianças com bichos de estimação se sentem mais tranquilas e são mais sociáveis. Ao fazer carinho em um gato, os níveis de ocitocina podem aumentar, elevando, assim, o sentimento de confiança e de amor. Iris Grace, uma garotinha com autismo, costuma receber ajuda de sua gata, Thula, para falar com outras pessoas.

6. Ter gatos ajuda a reduzir as alergias (sobretudo em crianças)

Existem muitas opiniões sobre os pelos dos gatos. Algumas pessoas acham que em casa onde há um bebê não deve haver gato. Contudo, um estudo descobriu que as crianças com menos de 1 ano que convivem com gatos durante o crescimento têm menor probabilidade de desenvolver alergias. Estar ao lado dos animais no começo de nossas vidas é uma maneira de evitar que as alergias surjam mais para a frente (a animais ou ao pó).

7. Os gatos são amigáveis

Embora pareçam animais independentes, os gatos adoram interagir com humanos. Um estudo concluiu que muitos preferem socializar ao invés de comer ou brincar com objetos. Durante esse experimento, quando privados de determinadas coisas, depois de algumas horas, os bichanos (ou a maioria deles) correram para seus donos. Poucos mostraram mais interesse pela comida.

8. Donos de gatos são mais inteligentes que donos de cachorros

A batalha entre os donos de gatos e os donos de cachorros parece ser eterna. Um estudo concluiu que as pessoas que têm cachorros são mais ativas, extrovertidas e costumam passar mais tempo fora de casa. Por outro lado, pessoas com gatos são mais introvertidas e adoram ficar em casa, relaxando, lendo ou vendo um filme. Além disso, elas se interessam por temas culturais e acadêmicos. Portanto, o estudo determinou que os donos de gatos podem ser mais inteligentes que os de cachorros, resultado baseado nas diferentes personalidades e interesses de cada grupo.

Qual é a sua opinião sobre o poder de cura dos gatos? Você já percebeu alguma das características que mostramos na sua casa ou na casa de algum amigo? Se tiver alguma experiência interessante com o seu gato, conte nos comentários.

Imagem de capa Solann / Pikabu
Incrível/Animais/8 Benefícios de ter um gato em casa (segundo a Ciência)
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos