Incrível
Incrível

“Contra o que mais devo lutar? Não tenho medo”, como Selena Gomez se manteve firme diante das adversidades

Selena Gomez é uma das artistas juvenis mais conhecidas. Começou sua carreira ainda criança no Barney e seus amigos e desde então alcançou sucesso atrás de sucesso em programas de TV, filmes e em sua carreira como cantora. Mas nem tudo foi mil maravilhas em sua vida e, recentemente, Selena também teve de lutar contra várias doenças físicas e psicológicas.

No Incrível.club vamos revelar como Selena Gomez conseguiu progredir nos últimos anos e como sua história pode inspirar outras pessoas.

A primeira vez que Selena Gómez apresentou sintomas de lúpus foi em 2013, aos 21 anos. Ela até precisou cancelar sua turnê mundial. Imediatamente surgiram rumores nos tabloides de que isso se devia a alguma irresponsabilidade da parte dela.

Em uma entrevista, comentou: “Eu tinha muita vontade de dizer a todos: vocês não têm ideia. Estou em quimioterapia. Vocês é que são uns desinformados”. Desde 2014, a cantora se submete a diversos tratamentos para combater os efeitos do lúpus. No entanto, também passou por vários tratamentos para controlar a ansiedade, os ataques de pânico e a depressão.

Em 2016, decidiu fazer uma pausa na carreira e comentou: “Como vocês sabem, tenho lúpus, uma doença que pode afetar a saúde de várias maneiras. Descobri que a ansiedade, os ataques de pânico e a depressão são efeitos colaterais da doença... Quero ser proativa e me focar em manter minha saúde e felicidade... Por isso, decidi que é melhor eu parar por um tempo.”

Após sua reabilitação em 2016, Selena fez sua primeira aparição pública no American Music Awards, onde se abriu com o público. “Tive de parar porque estava absolutamente destruída por dentro... não quero ver seus corpos no Instagram. Quero ver o que há aqui (no coração). Não estou mais buscando sua aceitação, porque não preciso mais disso... Se estiverem destruídos, não precisam continuar destruídos.”

No início de 2017, Selena Gomez esteve envolvida no desenvolvimento da série 13 Reasons Why, baseada em um romance que trata de temas difíceis como depressão, bullying e abuso emocional.

“Faria de tudo para ser uma boa influência para essa geração... Acho que essa série é uma experiência que traz luz a questões muito sombrias e difíceis em um momento muito difícil e sombrio”, comentou a cantora.

Em setembro de 2017, Selena Gomez revelou que tinha recebido um transplante de rim de uma de suas melhores amigas, a atriz Francia Raisa. “Ela me deu o maior presente e sacrifício ao doar seu rim para mim. Sou incrivelmente abençoada. Eu te amo muito, irmã.” Comentou no Instagram.

Em setembro de 2018, a atriz deu entrada em um centro psiquiátrico, pois havia tido uma forte crise emocional. Aparentemente, a crise veio após vários exames nos quais a contagem de glóbulos brancos em seu organismo estava baixíssima. Pela segunda vez, ela se afastava das redes sociais e da mídia para focar em sua saúde.

Três meses depois voltou à vida pública por meio de um post em suas redes sociais: “Acreditem, não é fácil, mas tenho orgulho da pessoa que estou me tornando”.

No início de 2020, em entrevista a Miley Cyrus, Selena disse: “Recentemente, fui a um dos melhores hospitais psiquiátricos, o McLean Hospital, em Massachusetts, nos Estados Unidos, e finalmente percebi que, depois de anos passando por muitas coisas diferentes, isso é um transtorno bipolar... Quanto mais informação tenho, mais me auxilia... Não me assusta, pois sei do que se trata... Quando finalmente decidi que queria saber tudo, o medo dessa doença se foi, não tenho medo”.

Em abril de 2021, a cantora lançou uma campanha com sua marca de roupas “Rare”, com a qual buscou conscientizar a sociedade sobre problemas de saúde mental como os que ela passou. “Sei em primeira mão como é assustador e solitário enfrentar a ansiedade e a depressão quando você é jovem. Se eu tivesse aprendido sobre a minha saúde mental mais cedo ou tivesse sido ensinada sobre isso na escola, como outros temas, minha jornada teria sido diferente”, escreveu a cantora.

“Meu lúpus, meu transplante de rim, a quimioterapia, ter uma doença mental, passar por angústias públicas foram as coisas que, honestamente, deveriam ter me deprimido”, disse Selena a um veículo de comunicação. “Toda vez que passava por algo, pensava assim: O que mais? Com o que mais vou ter de lidar?”

Ela explicou que olhou para seu interior para encontrar forças para seguir em frente. “Você vai ajudar as pessoas”, se lembra de ter dito a si mesma. “Isso realmente me fez continuar. Poderia ter ocorrido em um momento em que eu não me sentisse forte o suficiente e tivesse feito algo para me machucar... Sim, segui. Sim, eu luto com a minha saúde mental, estive deprimida e com ansiedade... Saber disso tirou um peso enorme dos meus ombros.”

Selena Gomez não só falou abertamente sobre sua situação para aumentar a conscientização, mas também doou milhões de dólares para que pessoas como ela possam dizer a mesma coisa: não tenho medo.

Que outras histórias de vida você conhece que são inspiradoras? Conte para a gente nos comentários.

Incrível/Famosos/“Contra o que mais devo lutar? Não tenho medo”, como Selena Gomez se manteve firme diante das adversidades
Compartilhar este artigo