Incrível
Novo Popular
Inspiração
Criatividade
Admiração

10 Famosos brasileiros que conseguiram alcançar o sucesso e provaram que o mundo dá voltas

3-21
22k

Muitos artistas bem-sucedidos e glamourosos que vemos por aí foram pessoas comuns que lutaram muito e tiveram a paciência de esperar o momento certo para “brilhar” e mostrar seu talento. Para essas pessoas, sair do anonimato e alcançar a fama não foi uma tarefa fácil; mas elas puderam comprovar, com suas experiências, que é possível se destacar da multidão e escrever a própria história de sucesso.

Diante disso, o Incrível.club traz 10 famosos que provaram que o mundo dá voltas, conseguindo transformar singelas aparições na mídia em presença definitiva e marcante. Acompanhe só!

10. Khill — Chiclete com Banana

Em 2018, quatro anos após a saída de Bell Marques, Khill foi chamado para ser o novo vocalista da banda de axé “Chiclete com Banana”, o que provou que o mundo dá voltas. Isso porque, no ano de 1999, Khill estava na plateia do extinto Programa Livre, liderado por Serginho Groisman, para assistir a um show do Chiclete. Foi então, que surgiu a possibilidade de o público interagir com Bell Marques e o então garoto logo se prontificou a fazer perguntas ao vocalista. Na ocasião, Bell inclusive, elogiou Khill, dizendo que ele teria “cara de cantor”. Mas o que ninguém imaginaria é que, nessa cena, ficariam registrados o antigo e o atual vocalista da famosa banda de axé.

9. Rivaldo

Rivaldo é considerado um dos melhores jogadores da história recente do futebol. O jogador batalhou desde muito cedo, começando como amador em um time na sua terra natal, Recife. Ainda na capital pernambucana, em 1990, ele estreou no clube de futebol profissional do Santa Cruz. Este vídeo mostra o atleta ainda no início de carreira. Ele foi chamando a atenção pela enormidade de seu futebol e se tornou um jogador cobiçado por grandes clubes. Ao longo de sua carreira, teve passagens por diversos times nacionais como o Palmeiras (em um dos maiores esquadrões da história do clube paulista) e um grande destaque no Barcelona. Mas foi na Seleção brasileira que ele se consagrou como um dos craques do time pentacampeão de 2002, ao lado de Ronaldo.

8. Tatá Werneck

A humorista carioca Tatá Werneck mostrou sua desenvoltura artística e afinidade com os palcos ainda na infância, quando, aos 9 anos, foi matriculada em um curso de teatro. Aos 11, ela já atuava em sua primeira peça. Também aos 11 anos, fez sua primeira aparição na TV, participando do programa “Xuxa Park”, em 1994. Foi somente anos mais tarde, em 2010, que Tatá começou a se destacar em seus trabalhos, atuando como comediante em programas exibidos pela MTV. Apesar da boa fase no canal, a projeção nacional só foi alcançada quando ela aceitou o convite da rede Globo para atuar como atriz na novela “Amor à Vida”.

De lá para cá, Tatá consolidou seu espaço nas telinhas, participando de outras novelas, filmes e programas humorísticos. Recebeu diversos prêmios por sua atuação como atriz e humorista e se consagrou na história da televisão brasileira, sendo a primeira mulher a apresentar um programa de entrevistas do gênero late night. No “Lady Night”, Tatá recebe diversos artistas. A curiosidade é que, em um dos programas, Tatá recebeu a apresentadora Angélica, de quem era fã na infância. Ela chegou, inclusive, a postar uma foto de criança com a hoje esposa de Luciano Huck.

7. Maria Gadú

Maria Gadú acompanha os trabalhos de Marisa Monte e, como “fã de carteirinha”, coleciona tudo que é lançado pela artista. Na adolescência, aos 14 anos, antes de se tornar famosa, frequentava os shows de Marisa e, em uma dessas ocasiões, mostrou tanta emoção na plateia que chamou a atenção da produção, sendo convidada para ficar mais próxima do palco. Esse momento, foi registrado por uma reportagem da rede Globo e apresentado à própria Gadú, hoje famosa, no programa de Serginho Groisman. A admiração por Marisa Monte influenciou diretamente a carreira de Gadú, que se inspirou em suas composições e em seu estilo musical. A cantora, reconhecida por sua habilidade artística, anos mais tarde, foi convidada para parcerias com outros músicos, como Caetano Veloso e muitas de suas canções viraram temas de novelas globais.

6. Sérgio Costa (Mc Créu)

Apaixonado pela música, desde muito cedo começou a trabalhar como DJ, mas não tinha condições financeiras de investir na carreira. Diante disso, em 1994, Sérgio mandou milhares de cartas para participar do “Porta da Esperança”, programa apresentado por Silvio Santos, que tinha como intuito realizar os sonhos dos participantes com a ajuda de colaboradores. O então aspirante a artista pedia, no programa, uma aparelhagem de som mais moderna e completa para trabalhar, treinar e competir como DJ. Com o pedido atendido, Sérgio aprendeu a manusear os equipamentos sozinho e passou a comandar as festas cariocas que lhe rendiam dinheiro para sustentar a família. Além de DJ, Sérgio também é cantor, produtor e compositor, e viu, em 2008, o seu hit “Dança do Créu” emplacar pelo Brasil, o que o tornou nacionalmente conhecido.

5. Gusttavo Lima

Gusttavo era um garoto de origem humilde, nascido no interior de Minas Gerais que sonhava em “viver da música”. Mas o caminho do sucesso não foi nada fácil. Aos nove anos, o então menino formou um trio com seus irmãos mais velhos e permaneceu com eles até os 13 anos. Na expectativa de atrair novas oportunidades, mudou-se para Brasília, mas as tentativas de emplacar na carreira foram frustradas; ele dormiu em chão da rodoviária, passou fome e formou duplas que não deram certo com outros músicos.

Quase desistindo de tudo, decidiu tentar uma última vez, agora em Goiânia. Lá, conseguiu ser apresentado ao dono de uma das maiores empresas de gerenciamento artístico da música sertaneja do Brasil, a Audiomix. E assim, pouco a pouco, Gusttavo foi sendo notado por suas composições musicais e habilidade para cantar. Tornou-se um cantor de sucesso, com diversas canções nas paradas do País.

4. Simone e Simaria

As irmãs baianas Simone e Simaria viveram uma infância muito humilde e frequentemente mudavam de cidade por conta da profissão do pai, que era garimpeiro. Começaram a carreira musical como backing vocals do cantor Frank Aguiar, mas após anos de parceria e aprendizado com o músico, decidiram tomar outros rumos. A projeção nacional só veio quando as irmãs focaram em seguir a trajetória em dupla, com projetos musicais que incluíam a participação de outros cantores como o Bruno e Marrone em seus DVDs. Após algum tempo, consolidaram seu espaço no cenário sertanejo, com músicas que despontaram nas paradas nacionais e internacionais.

3. Bob Burnquist

Bob Burnquist é o atleta brasileiro mais bem-sucedido no skate. Mas, aos 12 anos, ele só era mais um, entre tantos garotos, que eram vistos nas pistas praticando o esporte, tendo sido mostrado, inclusive, no programa Grito de Rua!, da TV Gazeta, que retratava o universo skatista na década de 1980. Aos poucos, Bob foi se destacando, desenvolveu manobras novas e venceu diversos campeonatos nacionais e internacionais, conquistando o posto de maior medalhista da história do X-Games (conhecidos como a “Olimpíadas dos esportes radicais”).

2. Juliana Paes

Juliana Paes coleciona papéis de protagonista em novelas globais de sucesso como Caminho das Índias, Gabriela e agora, mais recentemente, A Dona do Pedaço. Mas antes de conquistar trabalhos importantes, que a colocaram em destaque, a diva teve de iniciar a carreira como figurante, com poucas falas. Sua estreia na TV foi como elenco de apoio na novela Malhação em 1998. Os primeiros cachês foram usados para pagar a faculdade de publicidade, que Juliana cursava na época.

A atriz já foi apontada como uma das mulheres mais belas do mundo, mas mesmo diante de sua inquestionável beleza, já confessou que nem sempre se sentiu segura com a própria aparência. Durante a infância e adolescência, sofreu bullying por conta de seus olhos grandes, que são, hoje, sua marca registrada.

1. Giovanna Antonelli

Giovanna Antonelli tem uma longa carreira na TV, que começou muito antes de seu primeiro trabalho como protagonista, na novela O Clone. Na adolescência, aos 14 anos, estreou como assistente de palco no programa da apresentadora Angélica exibido pela extinta rede Manchete — ela era uma das “Angelicats”. Mas, mesmo jovem, Giovanna já entendia aquela como uma porta de entrada para a tão sonhada carreira de atriz.

A hoje consagrada atriz atuou como Angelicat por quatro anos, até que surgisse uma chance como atriz na verdade, um papel menor na novela Tropicaliente, da TV Globo. Hoje, com quase 30 anos de carreira, Giovanna acumula diversos papéis importantes na televisão e no cinema e seu desempenho é muito elogiado pela crítica especializada, o que lhe rendeu prêmios nacionais e internacionais.

Conhecia o passado da carreira desses famosos? Entre as histórias mencionadas no post, qual te pareceu a mais surpreendente? Conte para nós!

3-21
22k