Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Como “A Saga Crepúsculo” se tornou um dos melhores projetos cinematográficos de Hollywood

Apesar da enxurrada de críticas recebidas pelos espectadores e do orçamento pequeno, A Saga Crepúsculo conseguiu se tornar um dos projetos mais lucrativos de Hollywood desde o seu início. Os filmes tiveram tanto sucesso, que alguns cineastas tentaram a todo custo repetir o chamado “efeito Crepúsculo”, mas, francamente falando, poucos conseguiram.

A equipe do Incrível.club descobriu os motivos para o sucesso desse filme adolescente aparentemente comum e constatou como a saga dos vampiros influenciou o cinema em geral.

Graças à famosa saga de vampiros, deu-se origem a uma série de filmes feitos sobre mulheres e para mulheres

regra clássica da indústria cinematográfica é que as meninas têm o costume de assistir a filmes feitos para meninos, mas os rapazes não assistem a filmes voltados para o público feminino. Por isso, a maioria dos filmes é gravada com foco masculino, nos quais a mulher desempenha o papel de “troféu” principal, que será conquistada pelo protagonista após ele ter alcançado com êxito o seu objetivo. No momento em que a saga dos vampiros foi lançada, os cineastas em Hollywood achavam que a criação de um filme voltado para as mulheres era uma receita para o fracasso.

Antes mesmo de Crepúsculo, já tinham sido rodados também filmes puramente para mulheres, alguns dos quais trouxeram grandes lucros aos criadores, como Titanic, As PanterasSex and the City. Contudo, o sucesso desses projetos foi considerado uma exceção e não uma regra. Como exemplo de filmes “fracassados”, temos ElektraMulher-Gato.

A Saga Crepúsculo é considerada a primeira franquia a provar que um filme feito para mulheres pode ser um projeto comercial de sucesso. Acredita-se que foi exatamente essa saga que teve um impacto decisivo na igualdade de gênero na indústria cinematográfica, em vez de outros filmes da mesma geração.

É basicamente a mesma história de Cinderela: Bella, que é pobre, desajeitada e pouco atraente, apaixona-se por um rapaz rico e bonito, que, no final da história, transforma-se em uma criatura sobrenaturalmente bela. Os personagens masculinos polarizados da saga (Edward e Jacob, representando o frio e o quente, respectivamente) foram praticamente a base do sucesso. Isso garantiu que o filme fosse do agrado do público feminino, já que a protagonista poderia escolher entre dois homens tão diferentes.

Desde o lançamento do primeiro filme no cinema, a indústria cinematográfica tem tentado incessantemente atingir o “efeito Crepúsculo”, colocando uma mulher como foco central. As tentativas de maior sucesso foram os filmes Jogos VorazesDivergente.

Devido à Saga Crepúsculo, os cinemas encheram-se de filmes com vampiros dotados de beleza e poder

O sucesso da saga com Bella Swan fez com que outros filmes de vampiros surgissem. As séries Diários de um VampiroTrue Blood, também são voltadas para as mulheres, porém suas protagonistas têm um pouco mais de personalidade. Já os homens dessas séries veem as mulheres como nada mais do que uma presa.

Antigamente nos filmes, era comum retratar os vampiros como criaturas repulsivas. Em vários filmes (por exemplo, Um Drink no Inferno), as mulheres eram inicialmente retratadas como incrivelmente atraentes, mas no momento da transformação em vampiras, elas se tornavam monstruosas. Crepúsculo e mais tarde as séries Diários de um VampiroTrue Blood mudaram radicalmente essa abordagem.

O mais interessante é que A Saga Crepúsculo alcançou sucesso mesmo não tendo cenas “apimentadas”. Inclusive, promove, em parte, a preservação da “inocência” antes do casamento (no filme, Edward Cullen se recusa a se relacionar com Bella Swan até que eles se casem). Até mesmo o sobrenome da personagem principal sugere pureza: Swan é traduzido do inglês como “cisne”. A ênfase na forte personalidade feminina começou somente depois que Bella se tornou uma vampira.

Além das duas séries mencionadas, graças a Crepúsculo, surgiram outros filmes, como Sombras da Noite (2012), Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros (2012), Dezesseis Luas (2013).

Sem o romance Crepúsculo, não haveria Cinquenta Tons de Cinza

Os fãs de Cinquenta Tons de Cinza sabem que o romance foi originalmente escrito como fanfiction de Crepúsculo. Assim, Anastasia Steele é Bella Swan e Edward Cullen é Christian Grey. A autora da fanfiction só queria tornar a relação entre os personagens originais mais real, só que, depois disso, o texto acabou virando um romance independente e trouxe muito dinheiro e fama para sua criadora.

Apesar das diferenças aparentes, Cinquenta Tons de CinzaCrepúsculo também têm semelhanças:

  • As personagens principais são desajeitadas e pouco atraentes;
  • Em ambos os filmes, elas estão prontas para entrar em relacionamentos arriscados com homens perigosos;
  • São vulneráveis em relação a seus parceiros;
  • Tanto Edward quanto Christian admitem não serem capazes de “decifrar” suas amadas, o que só aumenta o desejo por elas;
  • Bella e Anastasia frequentemente se deparam com situações perigosas em que precisam da proteção dos namorados;
  • Christian e Edward se afastam de Ana e Bella, mas inevitavelmente retornam, porque não podem imaginar suas vidas sem elas.

Uma coincidência surpreendente foi que as primeiras partes de ambos os filmes foram dirigidas por mulheres. Crepúsculo foi filmado por Catherine Hardwicke em 2008, e Cinquenta Tons de Cinza foi dirigido por Sam Taylor-Johnson em 2015. A visão feminina não só se limitou aos textos dos romances, como também reinou no set de filmagem. Contudo, a segunda parte dos dois filmes foi rodada por homens.

A Saga Crepúsculo é considerada um dos projetos cinematográficos mais bem-sucedidos em Hollywood

Em relação ao sucesso comercial, a franquia não só conseguiu gerar muito dinheiro, como também se tornou um dos projetos de maior sucesso em Hollywood desde o seu início. A bilheteria da saga totalizou mais de 3 bilhões de dólares com um orçamento baixo.

  • O primeiro filme foi rodado por 37 milhões de dólares e arrecadou 407 milhões de dólares;
  • Na segunda parte, gastaram 50 milhões de dólares e receberam 709,7 milhões de dólares;
  • O terceiro filme custou um pouco mais de 68 milhões de dólares, e rendeu aos seus criadores 698 milhões de dólares;
  • No quarto filme, de duas partes, gastaram um total de 230 milhões de dólares e ganharam 1,5 bilhão de dólares.

A saga se tornou um tipo de revolução no mundo do cinema, com muitos diretores ainda tentando reproduzir o sucesso de bilheteria da série. Sabemos que há outras franquias de sucesso em termos de venda, como Harry Potter ou Piratas do Caribe, assim como O Senhor dos Anéis, mas neles o orçamento investido foi muito mais alto. As primeiras partes de todos esses filmes custaram pelo menos 100 milhões de dólares. E, nas partes finais, os gastos foram imensos. Por exemplo, Piratas do Caribe: No Fim do Mundo praticamente gastou quase o mesmo dinheiro que arrecadou nos EUA. Com um orçamento de 300 milhões de dólares, o filme faturou apenas 309 milhões de dólares no país. Porém, o filme conseguiu se recuperar na bilheteria mundial, cuja arrecadação chegou a 651 milhões de dólares.

O mais surpreendente de tudo, é o fato de a saga de vampiros ter alcançado tamanho furor no público apesar dos seus atores pouco conhecidos na época e da ausência de efeitos especiais. Sendo assim, qual foi o “elemento” secreto que os cineastas adicionaram ao filme? Os diretores arriscaram com uma história de amor voltada para o público adolescente e feminino. Hollywood geralmente não vê as adolescentes como um bom público-alvo.

Já assistiu a essa saga de vampiros? Concorda que os filmes dessa franquia são um dos projetos de maior sucesso do cinema moderno? Deixe sua opinião nos comentários!

Compartilhar este artigo