Incrível
Novo Popular
Inspiração
Criatividade
Admiração

7 Motivos pelos quais as fotos do seu filho nas redes sociais podem prejudicá-lo

Provavelmente a maioria de nós lembra o tempo em que todo mundo se preparava para a visita de um fotógrafo infantil em casa ou no jardim de infância, em que as fotografias eram guardadas em um álbum em casa e mostradas apenas para quem é da família. Agora, a vida de muitas crianças começa nas redes sociais até antes do seu nascimento, por exemplo, as futuras mães postam imagens do ultrassom em seus perfis. Por causa disso, até surgiu um novo termo — “sharenting”, junção entre “share” (compartilhar) e “parenting” (parentalidade) —, que se refere a mães e pais modernos que postam nas redes sociais fotos de cada passo dos seus filhos. Mas esse tipo de atividade na Internet, além de fazer com que alguns amigos “deixem de seguir”, pode também causar consequências mais graves.

A equipe do Incrível.club não está falando para você parar de postar fotos de seu filho, mas achamos que às vezes é preciso pensar bem antes de compartilhar alguma coisa no Instagram

1. Os criminosos podem usar informações sobre as atividades de seu filho

Muitos pais gostam de falar sobre os passatempos dos filhos e compartilhar fotos das aulas, competições e concursos; ainda mais se a criança ganhou algum prêmio. Mas se você posta esse tipo de foto, seria melhor ter um perfil privado, pois alguém pode tentar ganhar a confiança da criança se souber tais informações. E se o seu filho tem um perfil em uma rede social, um criminoso pode tentar fazer amizade com ele, começando a conversa dizendo que também gosta de futebol ou balé, por exemplo.

2. Os criminosos podem facilmente monitorar a localização e o trajeto diário do seu filho

Não é recomendado postar dados sobre o local onde a criança passa o seu tempo. Pode ser a escola, escolinha de futebol ou até mesmo o seu parque preferido. Os criminosos, após saberem do endereço, podem descobrir o percurso da criança e até mesmo chegar a pegá-la, se apresentando como amigo da família.

Existem vários experimentos sociais nos quais blogueiros se passam por sequestradores e tentam ganhar a confiança de crianças para tirá-las da pracinha. Eles sempre avisavam os pais das crianças antes, mas todos tinham certeza que seus filhos saberiam o que fazer nesse tipo de situação. Eles afirmavam que sempre conversavam sobre não falar com estranhos, por isso ficaram muito surpresos quando após alguns minutos de conversa, a maioria das crianças aceitava ir junto com o blogueiro sem nem saber para aonde.

3. Os criminosos podem usar a foto do seu filho para arrecadar dinheiro

Segundo um estudo da professora de marketing da Wharton School, Universidade da Pensilvânia (EUA), Deborah Small, as pessoas estão mais propensas a doar dinheiro para uma pessoa específica e não para uma organização de caridade. Small afirma que para arrecadar mais dinheiro, é melhor recorrer ao coração e não à razão das pessoas.

Infelizmente, isso é muito comum entre os criminosos. Eles procuram fotos de crianças tristes ou chorando nos perfis dos pais e pedem dinheiro para o “tratamento”. Há pessoas que ficam por anos com a foto de uma criança e laudos médicos falsos tentando conseguir dinheiro.

4. Os criminosos podem conseguir acesso ao seu perfil

No mundo, a cada segundo, são roubadas cerca de 95 senhas e contas de redes sociais. Às vezes, os criminosos se aproveitam do descuido do usuário. Por exemplo, para se cadastrar em alguns sites ou para abrir uma conta no banco, é necessário responder a uma pergunta de segurança. Na maioria dos casos é quase sempre a mesma pergunta, sobrenome de solteira da mãe, nome da rua em que morou, nome do primeiro animal de estimação. Se no futuro alguém quiser hackear a conta do seu filho, ele pode encontrar todas as respostas em seu perfil na Internet.

Além disso, muitas pessoas colocam senhas muito simples como datas de nascimento ou até mesmo nome do filho ou bicho de estimação, e isso pode colocar a sua vida na internet em risco.

5. Fotos de crianças seminuas podem não parecer tão inofensivas para criminosos

Há alguns anos, a empresa australiana “Office of the eSafety Commissioner”, que trabalha com segurança na Internet, descobriu um site obsceno com 45 milhões de fotos de crianças. Quase todas as fotos foram obtidas de contas abertas em redes sociais e blogs de pais, e a maioria eram fotos comuns do dia a dia. Todas as fotos tinham comentários indecentes.

É raro os pais postarem fotos de seus filhos completamente nus em redes sociais, mas às vezes é preciso pensar bem antes de postar alguma foto da criança em praias, parques aquáticos ou até na pracinha.

6. Fotos engraçadas podem ser motivo para bullying na escola

A organização americana chamada “Stopbullying” publicou dados que mostram que 70,6% dos jovens já viram ou sofreram bullying nas escolas.

Crianças em idade escolar podem ser bastante cruéis, especialmente na adolescência. E se alguém achar fotos nas redes sociais de seus colegas de classe, nas quais ele está sentado no vaso sanitário ou com o rosto sujo de comida, isso pode ser um bom motivo para começar o bullying.

7. Fotos de seu filho podem ser usadas para fins comerciais

O jornalista Dmitry Tokmetsis e o designer Yuri Virman decidiram fazer um experimento social. Eles escolheram algumas fotos de crianças no site Flickr e criaram um site no qual começaram a vender canecas com as imagens dessas crianças por 15-20 dólares.

Mesmo que pareça, eles não fizeram nada de errado, pois os próprios pais das crianças postaram aquelas fotos no Flickr com autorização Creative Commons, que permite o uso comercial do conteúdo. Além disso, os dois encontraram as mesmas fotos em sites de viagens e de proteção a crianças e de saúde mental.

Se o seu perfil em uma rede social está aberto, qualquer um pode usar suas fotos, o ideal seria colocar em modo privado para evitar esse tipo de situação.

Por que postar foto dos filhos pode ser útil para as mães

  • Isso dá a sensação de que a mulher está fazendo alguma outra atividade além de trocar fraldas. Durante a licença maternidade, especialmente logo depois do parto, a vida da mulher fica bem monótona. Por isso postar fotos nas redes sociais pode ajudá-la a se distrair um pouquinho.
  • Muitas mães começam a tirar fotos e escrever textos bem profissionais. Elas podem até criar um blog que venha a dar lucro.
  • Usando as hashtags e participando de comunidades, pode-se fazer amizades, trocar conselhos, experiências e também encontrar uma companhia para passear.

Em sua opinião, quais fotos dos pequeninos não deveriam ser postadas nas redes sociais e por quê? Compartilhe com a gente!