Incrível
Incrível

13 Coisas que as mulheres deveriam saber antes de uma cesárea

Muitos fatores influenciam no tipo de parto de uma mulher: sua saúde, histórico médico, complicações variadas... Segundo um estudo, até o hospital que você escolheu pode afetar na maneira como dá à luz. É por isso que é importante se preparar para isso o máximo possível, incluindo, por exemplo, saber tudo sobre a cesariana. E estamos aqui para ajudá-la a conhecer informações relevantes sobre essa cirurgia.

Incrível.club tem a certeza de que dar à luz é um milagre, não importa como isso aconteça. E as mulheres que passaram pela cirurgia estão aqui para divulgar um pouco do assunto.

1. Pode acontecer com qualquer uma

Nenhuma mulher, por mais que opte inicialmente pelo parto natural, está a salvo de uma cesariana. A cirurgia, em geral, tem a vantagem de poder ser planejada com antecedência, mesmo em situações em que há uma posição incorreta do feto ou de mulheres com a pelve estreita ou com a saúde em risco, por exemplo. Mas, em muitos casos, esse tipo de parto é feito por questões de urgência: por exemplo quando a bolsa está prestes a se romper ou o feto está sendo privado do suprimento de oxigênio.

  • “Eu tive uma cesariana de emergência e, depois, duas cesarianas planejadas. Essa últimas foram muito melhores porque foram planejadas e não tão assustadoras quanto uma cesariana de emergência”. © Miss_RBF

2. Envolve anestesia e pontos

Embora fazer cesariana seja super comum hoje em dia, essa é uma cirurgia como qualquer outra, que envolve planejamento e anestesia. É feito um corte profundo, que posteriormente se fecha em várias etapas. Primeiro, a incisão no útero é suturada, a parede abdominal é restaurada e, em seguida, são aplicados pontos na pele. Para quem tem algum tipo de trauma em relação a assistir a cirurgias, pode parecer assustador. Mas fique tranquila. Você não verá nada; a parte inferior do corpo ficará escondida de você. A única coisa que verá é seu bebê.

  • “Sala de operações, luz, estou sobre a mesa... Também há muitos médicos por perto. Nas mãos, nos pés, na cabeça. ’Faça peridural ou anestesia’. A anestesista me distrai, é isso. Estômago dormente, a incisão. Eu sinto: eles pegam o bebê”. © AsyaMed

3. Um cateter será inserido em seu corpo

Uma parte importante da operação é a inserção de um cateter na bexiga. Não se preocupe, isso é feito para esvaziar o órgão. O útero será pressionado completamente, por isso é necessário que contraia melhor após o parto. Isso reduz a probabilidade de danos a ele durante a operação.

  • “Eu nem sabia que eles tinham colocado um cateter até o dia seguinte, quando a enfermeira apareceu para removê-lo! Eu estava tipo... ãh? O que você sabe é: tem um saco de xixi pendurado ao lado da cama!” © ga11antis

4. Seu parceiro pode ficar com você durante a cirurgia

Seu parceiro pode estar presente em uma cesariana, assim como em um parto normal. Em primeiro lugar, a mãe precisa de apoio durante o parto. Em segundo, isso ajuda a compartilhar a experiência do nascimento do seu bebê. Também ajuda a integrar o pai no processo, envolvendo-o mais.

  • “Meu marido deveria dar ao nosso filho o nome de ‘Bear’. Mas as enfermeiras entregaram a ele o bebê após a cesariana e ele o chamou de ‘Josh’. Meu marido havia mudado o nome que escolhemos para nosso filho enquanto eu estava inconsciente.” © EmmaScott

5. Você pode ter uma infecção

O risco de desenvolver uma infecção pós-parto com cesariana é maior do que com o parto normal. Até 15% das mulheres têm uma infecção. Além disso, as garotas com obesidade apresentam maior risco. Portanto, os médicos geralmente prescrevem antibióticos às pacientes para reduzir a chance de infecção. Usá-los antes da cirurgia pode reduzir o risco.

  • “O primeiro dia não foi ruim, na verdade. Eu estava andando e progredindo bastante. No segundo dia, desenvolvi uma infecção”. © flaccidbitchface

6. Você precisará de analgésicos

Qualquer parto está associado à dor, mas, infelizmente, as mulheres que realizaram cesariana têm maiores probabilidades de sentir dor após o parto. As dores nas costas e no abdômen podem continuar por vários meses após a cirurgia. Portanto, é importante tomar analgésicos. Mas cuidado: deve-se consultar o médico e escolher aqueles que não prejudicarão o bebê durante a amamentação.

  • “Tome seus remédios para dor regularmente nos primeiros dias; não espere até sentir dores para tomá-los. É muito mais fácil ficar no controle da dor do que voltar a tomar os remédios.” © mepinkiepie

7. Você precisa se mover com mais cuidado após uma cesariana

Dado que as mulheres que passaram por cesariana sentem dor — até por causa da incisão no ventre -, é necessário controlar os movimentos nos primeiros dias após o parto. Preste atenção especial a isso nas primeiras semanas. Movimentos muito bruscos e intensos podem causar dor e espasmos, e podem atrapalhar o processo de cicatrização das suturas. Além disso, não levante pesos ou qualquer coisa que seja mais pesada que o seu bebê.

  • “Duas cesarianas me ensinaram que o tempo é o mestre da situação. O marido teve de me ajudar a ficar acordada por cerca de uma semana.” © OrionSuperman

8. Você é responsável por seus pontos

Para que a sutura fique bem fechada e para que se evite uma infecção, é necessário tomar alguns cuidados. Troque seu curativo pelo menos uma vez ao dia. Se ficar molhado ou sujo, você precisará trocá-lo mais vezes. Pergunte ao seu médico quando você pode removê-lo. Lave delicadamente a área com água e sabão e seque com uma toalha. Escolha roupas íntimas e calças de tecidos leves e macios e que não entrem em atrito com o local da incisão.

  • “Depois que tirei a roupa de malha do hospital, todas as minhas calças velhas ficaram bem em cima da incisão. Foi super desconfortável”. © DaliWho

9. Você pode ter dificuldade em amamentar

Como resultado de uma cesariana, pode haver algum atraso na produção de leite. Portanto, é importante manter o bebê no peito o máximo que puder, como forma de estimular esse processo. Também pode ser difícil amamentar por causa da dor após a cirurgia. Alguns dos medicamentos que você toma podem acabar interferindo na composição do leite e deixando seu bebê sonolento, o que também complica o processo de alimentação.

  • Meu filho teve de tomar fórmula porque estava perdendo peso muito rápido. Mas, quando começou a ganhar um pouco mais de peso, mudamos para o meu leite. © thatweirdone129

10. Seu bebê pode ter um sistema imunológico mais fraco

As crianças nascidas por cesariana tendem a ter um risco maior de desenvolver diabetesasma. Elas têm a microflora intestinal diferente. Isso significa que são mais propensas a sofrer de distúrbios metabólicos. Também estão mais sujeitas a problemas respiratórios.

11. Seu próximo parto depois da cesariana

Se você tiver mais de um filho, não há qualquer problema em ter parto normal com o segundo, tendo feito cesariana com o primeiro. Claro, isso traz certos riscos. E quanto mais cesáreas anteriores uma mulher tiver, menor a probabilidade de ela ter um parto normal. De qualquer forma, é importante discutir isso com seu médico para avaliar a questão.

  • Meu primeiro filho nasceu por cesariana não planejada. Eu tive um VBAC (sigla para Vaginal Birth after cesarian: parto vaginal após cesárea) com o meu segundo filho e a experiência foi um milhão de vezes melhor para mim". © bluelovebug

12. Você pode ter depressão pós-parto

Após uma cesárea de emergência, as chances de desenvolver depressão pós-parto aumentam em até 15%. Isso tudo afeta a forma como a mãe cuida do bebê, seu relacionamento e conexão. Também afeta o relacionamento com o parceiro. Além disso, pode se transformar em uma condição crônica e ter um efeito a longo prazo para a mãe.

  • Eu tive uma cesariana de emergência há 6 meses. Decidi procurar a ajuda de um psiquiatra, porque penso nisso todos os dias e me sinto mal com toda a experiência. Quero evitar entrar em depressão ou ansiedade pós-parto ou desenvolver transtorno depressivo. " © dontbeahater_dear

13. Você não deve ter vergonha por ter feito uma cesárea

E por último, mas não menos importante, nunca se culpe por não ter tido um parto normal! Não tenha vergonha, pois isso é totalmente comum. Você deu à luz seu bebê, mesmo que ele tenha sido retirado do seu abdômen e não nascido de parto normal. O principal é que você finalmente teve seu bebê e se tornou mãe. E há milhões de mães pelo mundo afora e com crianças totalmente saudáveis e felizes que nasceram por meio de cesárea.

  • “Todos os tipos de nascimentos têm o mesmo final. O objetivo é ter um bebê saudável. Não há nada de anormal em como você da à luz. Sinceramente, estou farto de toda vergonha que as mães que decidem fazer uma epidural passam”. © lcallag

Conte-nos sobre sua experiência: você é mãe? Fez cesárea ou teve um parto normal. E os pais, o que acham? Esperamos seus comentários!

Compartilhar este artigo