Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Um garoto arrecadou mais de R$ 533 mil com seus pequenos coalas e doará tudo para ajudar a Austrália

Quando se trata de fazer a diferença e “arregaçar as mangas” para salvar o nosso Planeta, não existe idade. Um exemplo disso é um garotinho chamado Owen, que, ao saber o que estava acontecendo na Austrália, decidiu colaborar com as organizações de resgate para ajudar os animais mais afetados pelos incêndios no país. A iniciativa dele é muito fofa e precisa ser contada.

Qualquer atitude que ajude a salvar a vida selvagem é bem-vinda, por isso o Incrível.club quer contar mais sobre a iniciativa criada por Owen e sua família.

Quando as notícias tristes tocam o coração de uma criança

Owen Colley tem seis anos, mora em Massachusetts, Estados Unidos, e no início de 2020, descobriu o que estava acontecendo na Austrália — o país estava sendo devastado por incêndios. Muito tristonho, perguntou à mãe se os animais estavam feridos e a resposta afirmativa o deixou muito triste.

Sem dizer nada, foi para o quarto e desenhou um canguru, um dingo (cão) e um coala sob a chuva. Esse trabalho representava o seu desejo de que uma tempestade aliviasse os incêndios. Foi a primeira vez que o garoto desejou algo assim, então sua mãe decidiu perguntar se ele queria ajudar. E o seu rostinho se iluminou. Claro que queria! Depois disso, surgiu a ideia comovente dos dois.

Um coala de barro para salvar um de verdade

Quase todas as crianças gostam de moldar argila e isso faz parte até das suas brincadeiras. Mas Owen e sua mãe foram além: eles começaram a fazer pequenos coalas com esse material, entregando um para cada doação recebida.

Os pais de Owen lançaram uma pequena campanha nas redes sociais. O objetivo era ajudar com doações para uma organização de resgate da vida selvagem localizada na Austrália, chamada Wildlife Rescue South Coast. A resposta das pessoas foi imediata.

Com isso, a família teve de abrir uma conta no GoFundMe, um site que ajuda as pessoas a arrecadarem fundos. Os Colley entregaram um coala de argila para cada doação de o equivalente a 266 reais (50 dólares). Até agora, já foram enviados mais de 50 pequenos animais e o garoto levantou mais de 533 mil reais (100 mil dólares) para serem destinados à Austrália.

Mãos de criança trabalhando por uma boa causa

A conexão com a Austrália começou quando Owen era bem pequeno, pois morou lá por um tempo com a família. Embora não se lembre de muita coisa, ele se orgulha desse período e gostaria de voltar para o país da Oceania. Owen já sabe o nome de vários animais nativos da região: o vombate, o dacelo, o coala, o canguru e o diabo da Tasmânia, entre outros.

Portanto, não foi difícil criar os pequenos coalas de argila. Sua mãe fez um esboço e ele colocou as mãos na massa. O garoto usa a argila cinza para o corpo e a preta e a branca para os detalhes das orelhas e do rosto. Demora entre três e quatro minutos para fazer um pequeno animal com todos os seus detalhes. Assim que termina, sua mãe coloca os objetos no forno durante 17 minutos e os lindos coalas de argila de Owen, como ele gosta de chamá-los, estão prontos.

As doações estão aumentando, mas as pessoas devem ser pacientes e esperar pelo seu pequeno animal. Não devem se esquecer de que o criador é um menino de seis anos. Enfim, ninguém tem problema em esperar, pois vale a pena.

A metade do valor, 133 reais (25 dólares), já é suficiente ​​para alimentar um jovem canguru durante um mês. Os pais de Owen lhe explicaram esse fato de um jeito didático, por isso ele não deixa as suas mãozinhas descansarem, porque sabe que o dinheiro arrecadado até agora está ajudando centenas de cangurus e coalas. Além disso, com essa nobre ação, está fazendo muito mais pessoas conhecerem a Austrália e a sua magnífica vida selvagem.

A vida selvagem da Austrália está em perigo

Sem incluir os sapos, os insetos e os morcegos, quase um bilhão de animais foram afetados pelos impressionantes incêndios ocorridos em Nova Gales do Sul e em outras regiões australianas. Milhões deles perderam a vida, de acordo com a Universidade de Sydney. O incêndio devastou a flora e fauna únicas do local. Parques nacionais, arbustos e florestas foram reduzidos a cinzas.

Os incêndios florestais não são novidade no país, mas a cada ano que passa, a intensidade aumenta devido às mudanças climáticas. Secas, somadas ao calor excessivo, resultam em um desastre. As chamas se tornam incontroláveis, colocando em risco o equilíbrio ecológico, a vida humana e a dos animais.

“Obrigado por ajudar os animais australianos. Com amor, Owen”

Toda pequena ação para ajudar a melhorar a situação não passa despercebida. Todos podem contribuir com seu grão de areia para reverter as mudanças climáticas e as suas consequências, como fizeram Owen e a sua família.

O que você acha desse tipo de iniciativa? Já contribui com algum tipo de causa, social ou ambiental? Compartilhe sua opinião nos comentários!