Incrível
Incrível

Por que algumas pessoas sentem a necessidade de se afastar da família e como isso pode ser positivo

Se tem uma coisa que pode variar entre 8 ou 80 para muitas pessoas é o convívio familiar! Do mesmo modo que existem famílias muito estruturadas, legais e nas quais a amizade e o respeito são verdadeiros pilares no relacionamento, há aquelas em que esses fatores nem sequer são conhecidos, o que pode causar muitas mágoas e ressentimentos. Nesses casos, diminuir a convivência ou até mesmo se afastar definitivamente pode ser uma alternativa saudável e, por que não, cheia de respeito.

Nós, do Incrível.club, sabemos que alguns lares podem ser mais difíceis que outros. Por isso, fomos atrás de algumas explicações que podem tranquilizar e tirar a eventual culpa de quem, porventura, precisou se afastar de alguns familiares. Confira!

1. Experiências negativas na infância

Se hoje os pais estão mais informados sobre algumas práticas que podem ser bastante perniciosas para o desenvolvimento psicológico e emocional de seus filhos, antigamente, tais atitudes eram consideradas comuns e até mesmo incentivadas. Entre os maiores erros, alguns se destacam: negligência, castigos físicos e distanciamento emocional.

Quem viveu esse tipo de experiência geralmente se lembra desses momentos com alguma mágoa, afinal, quando a pessoa que deveria nos proteger é a responsável por nos machucar, algo não vai bem. Em algumas famílias, no entanto, esse tipo de comportamento não cessa, mesmo na idade adulta. Ninguém merece ser constantemente desrespeitado, portanto, nada mais natural que o afastamento.

2. Costume

O próprio ambiente familiar pode servir de exemplo para que os filhos se distanciem dos pais ao menor sinal de discordância ou discussão. A foto acima retrata um momento de reforço positivo e inspiração entre mãe e filha, mas também evidencia algo que os psicólogos já sabem há bastante tempo: as crianças tendem a aprender novas habilidades e gostos, sejam positivos ou negativos, pela imitação. E com o comportamento, não é diferente.

Portanto, se alguém vem de uma família na qual o pai ou a mãe já se distanciou de algum parente — por qualquer motivo que seja, isso pode fazer com que essa pessoa repita a prática, pois é um comportamento que foi aprendido ao longo da vida. Não significa que se afastar seja mais fácil ou que a pessoa não sofra com isso, é apenas uma possibilidade mais viável e admissível.

3. Família controladora

Alguns pais podem ser extremamente controladores com os filhos, e esse é um dos motivos mais fortes para que eles se afastem assim que chegam na idade adulta. A maioridade, assim como a independência financeira, são fatores que podem acelerar essa ruptura, principalmente quando os pais em questão querem controlar muitos aspectos na vida dos filhos.

Em algumas famílias, esse tipo de comportamento pode ocorrer por conta de um fator cultural muito forte. Por exemplo, nas sociedades em que os pais escolhem os maridos ou esposas dos filhos. Em outras, pode ocorrer porque os pais acham que os filhos devem realizar sonhos que eram deles, como no caso da escolha de profissões. No entanto, querer trilhar o próprio caminho e ter autonomia sobre as escolhas de vida é um desejo bastante compreensível e não deveria fazer com que ninguém se sentisse culpado por isso.

4. Atenção à própria saúde mental

O aumento do interesse em saúde mental é um dos fatores mais importantes da atualidade. Antigamente, era comum que muitos comportamentos inadequados fossem comumente reproduzidos, e se alguém reclamasse, se sentindo ofendido ou magoado, essa atitude era vista como um capricho ou algo desimportante.

Felizmente, hoje sabemos a importância de manter a saúde mental em dia, tanto para a nossa autoestima quanto para o bem estar geral com relação à saúde física, emocional e psicológica. Portanto, se afastar de pessoas com comportamentos tóxicos, tanto no círculo de amizades, quanto no trabalho ou mesmo na família pode ter um impacto positivo na sua vida como um todo.

5. Necessidade de viver outras narrativas

Muitas pessoas passam a vida inteira em conformidade com o que eram em tenra idade. Elas podem ser cumprimentadas com o famoso “você não mudou nada”, dito após um reencontro, e ainda interpretarão a frase como um elogio. No entanto, para outras pessoas, essa afirmação pode virar um motivo para o afastamento.

É que, assim como existem as pessoas que, de fato, não mudam muito ao longo da vida, existem aquelas que estão em constante processo de mudança, seja no aspecto físico ou comportamental, e que não gostariam de ser constantemente lembradas da pessoa que foram há algum tempo. Para elas, a busca por outras narrativas de vida é fundamental, e conviver com alguém que, regularmente, as lembrem do passado pode ser muito difícil e doloroso.

Quais atitudes para fortalecer o vínculo e o amor você tem com a sua família? Na sua opinião, por qual motivo os pais e filhos estão se distanciando com tanta frequência hoje em dia? Deixe sua resposta nos comentários.

Incrível/Psicologia/Por que algumas pessoas sentem a necessidade de se afastar da família e como isso pode ser positivo
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos