Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração
Incrível

20+ Histórias de crianças inteligentes e sapecas que podem ser perfeitas para não deixar a vida cair na rotina

A maioria das crianças é uma verdadeira caixinha de surpresa, do nada elas tiram conversas que nos fazem questionar se não são adultos em miniatura. Quem nunca se surpreendeu com a sinceridade, para lá de afiada, que só eles possuem? Seguidores de uma página do Facebook e do Instagram contaram alguns eventos engraçados sobre o tema.

Nós, do Incrível.club, amamos te divertir e, para isso, selecionamos algumas histórias que, possivelmente, farão com que a maioria de nós se identifique. Confira.

  • Um dia, levando meus filhos para a escola, passamos ao lado de um muro que estava em reforma. Como era hora do almoço, ninguém estava trabalhando. Mais à frente, os pedreiros estavam deitados na calçada, descansando. O Davi (meu caçula de 5 anos) esperou chegar bem perto dos rapazes e disse: “Por isso que não terminam nunca esse muro aí... estão todos deitados, mexendo no celular!” ©Marlene Rodrigues de Carvalho/Facebook
  • Tocaram a campainha de casa, fui atender e minhas sobrinhas foram comigo. Era uma pesquisa, e me perguntaram várias coisas, entre elas, a minha idade. Eu me enganei e disse a idade errada. Elas começaram a tossir e falaram: “Diz a verdade, mentir é feio!” Outra vez, me chamaram no portão, mandei dizer que não estava. Elas gritaram do lado da pessoa: “Juuu, você mandou dizer o que mesmo?” ©Judite Fazio Leitão/Facebook
  • Minha filha, até um tempo atrás, acreditava que eu tinha 133 anos. Um dia, estávamos no ponto de ônibus e, ao nosso lado, havia uma senhorinha ouvindo a nossa conversa. Ela puxou papo e disse que achava nosso sotaque muito bonito. Perguntou quem eu era e depois disse: “Nossa, uma mãe tão novinha”. E minha filha falou: “Minha mãe não é tão nova quanto você pensa, na verdade, acho que ela tem mais idade que a senhora”. ©Chris Meira/Facebook
  • Uma vez, minha prima pequena estava brincando de maquiadora em mim e me deixou pior que um palhaço. De repente bateram no portão, fui correndo ver quem era, porque estava esperando a entrega de uma loja. Recebi os entregadores que, aparentemente, tomaram um susto quando me viram daquele jeito. Ficaram um olhando para o outro, com cara de quem estava segurando o riso. Depois que eles foram embora, fui ao banheiro e quando olhei no espelho, lembrei a “obra de arte” da minha priminha. ©Carolina Moreira/Facebook

  • Meu sobrinho tinha 4 anos e estava acompanhado dos pais, esperando para ser atendido pela pediatra. Ele chegou perto da secretária, observou o que ela estava fazendo no computador e falou bem alto: “MUITO BONITO, NÉ? JOGANDO NA HORA DO TRABALHO!!” Minha irmã e o meu cunhado não sabiam onde enfiar a cara. ©Mônica Freitas/Facebook

  • Entrei no elevador com meu filho, ele tinha 4 anos, e um homem estava jogando no celular. Eu amo jogos e, do nada, meu filho falou para o rapaz: “Quando você perder é a vez da minha mãe, hein?!” ©Danielle Gabriela/Facebook

  • Esta história viralizou na internet: eu estava no elevador me sentindo a verdadeira Beyoncé, quando entra uma senhora e diz: “Que cabelo lindo”. Antes de eu conseguir responder, meu filho falou: “Moça, esse cabelo não é dela não, é peruca! Tira mãe, mostra para ela!” A moça ficou mais sem graça do que eu e disse: “Ah, tudo bem, está na moda!” ©Daniele Araujo/Facebook
  • Em uma consulta médica, eu estava no balcão de atendimento preenchendo a ficha. Meu filho que tinha 8 anos na época, pediu para comprar um refrigerante e foi até a máquina pegar. Eu avisei: “Não abre agora que vai estourar”, mas é claro que ele não me escutou e abriu a lata. O refrigerante transbordou, o moço que estava me atendendo e eu tomamos um belo banho. Meus exames, que estavam em cima do balcão, ficaram todos molhados. Depois, ainda passei vergonha tentando limpar o balcão e o chão com o lenço de papel que tinha na bolsa. ©Helena Ferreira/Facebook

  • Já fiz minha mãe passar vergonha na casa de um tio dela. Falei que não bebia água em copo de plástico, sendo que na minha casa nem geladeira tinha. Minha mãe ficou muito brava e, quando chegamos em casa, cortou uma garrafa de plástico e fez “um copo”. Ela me fez beber água nele como castigo. ©Ana Kelly Macedo/Facebook
  • Uma vez, fui ao supermercado com meu filho de 3 anos. Antes de sair de casa, tive aquela conversa clássica que todas as mães têm com os filhos: “Não pede nada porque eu não tenho dinheiro” (isso relacionado a brinquedos, porque ele acha que sempre que vamos ao supermercado, tenho de comprar um). Saindo do mercado, fomos à feira e lá um feirante falou: “SENHORA! VAMOS COMPRAR VASILHAS? TEM DE TODAS AS CORES!” Eu gentilmente agradeci e disse que não tinha interesse. Não satisfeito, meu pequeno gritou: “MINHA MÃE NÃO VAI COMPRAR NADA, PORQUE ELA NÃO TEM DINHEIRO” Genteeeeeee!!!! ©Mii Sousa/Facebook

  • Um dia levei minha filha para o trabalho, pois era o dia dos funcionários levarem os filhos. Eis que o meu chefe parou na minha mesa e eu disse para ela: “Esse é o chefe da mamãe”. Aí, ele diz: “Que menina linda, como é o seu nome?” Ela respondeu: “Marina.” E ele continuou: “Você sabe qual é o meu nome?” Minha pequena, na maior inocência dispara: “Acho que é mala, porque minha mãe vive dizendo para o meu pai que o chefe dela é mala”. Rimos muito e hoje não trabalho mais lá. ©Patrícia Arruda/Facebook

  • Eu tinha uma vizinha que fazia cocadas e sempre levava umas para o meu filho, que tinha uns 3 anos na época. Como ele não gostava de coco, era eu que comia a cocada da moça. Até que um dia ela perguntou: “Você gosta das cocadas, Matheus?” E ele disparou: “Eu não gosto, quem come é a minha mãe!” ©Michelle Prado Cruz/Facebook

  • Minha filha e eu estávamos em uma fila enorme no ponto de ônibus, ela tinha 5 anos na época e estava bem quietinha tomando um sorvete. Enquanto isso, um homem cantava e tocava violão para ganhar algumas moedas. Quando o rapaz parou de cantar, ela falou bem alto: “Ainda bem que parou, né, mãe? Ninguém aguentava mais”. Naquela hora eu queria que o chão se abrisse sob meus pés. ©Priscila Kochanoski/Facebook
  • Uma vez, minha sobrinha estava brincando com o meu cabelo, fingindo ser cabeleireira. No mês seguinte aconteceria a festa de 15 anos de uma prima, daí falei: “Qual penteado você acha que fica legal em mim?” Ela disparou: “Nenhum está ficando bom, porque o seu cabelo está só o bagaço”. ©Alana Malakian Carvalho/Facebook

  • Quando minha filha tinha 3 anos, comecei a namorar o meu atual marido e a família dele não morava na mesma cidade que nós. Então, eu conversava com minha sogra via WhatsApp, e íamos nos conhecendo por lá. Certo dia, a mãe dele resolveu me ligar. Só que nesse momento, eu estava no “trono reinando” e meu celular ficou na sala. Minha filha estava assistindo desenho e eu pensei: “Ela não vai atender, nem sabe como atende!” Depois só ouvi um: “Alô? Alô? A mamãe? Ela está no banheiro! Quer falar com ela?” Quando olhei, ela veio com o celular para que eu pudesse atender, tomei o aparelho da mão dela e desliguei. Pense em uma vergonha, a primeira vez que a sogra liga e acontece isso. ©Suzana Nunes/Facebook
  • Fui buscar o meu sobrinho na escola, só que eu nunca tinha feito isso e as professoras não me conheciam. Falei que era tia dele, então a professora perguntou se ele me conhecia, e o danadinho teve a audácia de dizer que não. Morri de vergonha, né? Voltei para casa sem ele, minha mãe perguntou o que havia acontecido e expliquei tudo. Ela riu, falou que ia ligar para a escola e que era para eu voltar lá. Falei que não ia mais buscar ninguém, porque já havia passado vergonha demais. ©Jussara Lomba/Facebook
  • A filha da minha madrinha vive me fazendo passar vergonha. Uma vez, a levei em uma boutique. Eu lá, toda chique provando várias roupas, todas lindas de morrer. Daí, ela virou para a atendente e falou: “Ela não tem dinheiro, só veio provar mesmo!” Nossa, eu não sabia onde enfiar a cara. ©Qshett Prucinio/Facebook

  • Estava na praia com os meus filhos e fomos a um restaurante almoçar, me distraí um segundo e meu filho, com 11 meses na época, engatinhou até a outra mesa. Ele ficou nas pontinhas dos pés para alcançar o prato do homem da mesa ao lado, que estava comendo peixe. Quando olhei, lá estava ele beliscando a comida do homem que ficou só olhando para a carinha dele. Meu marido foi buscar a criança, cheio de vergonha, e ofereceu outra refeição para o moço. Mas ele, além de recusar um novo prato, ainda ofereceu a comida dele para que meu filho terminasse de comer... ©Michele Rodrigues/Facebook

  • Fui ao mercado com a minha prima, pedimos meio quilo de carne moída e fomos para o caixa. Ela ficou brincando de bater o saquinho de carne na perna, até que o saco estourou e a carne caiu no chão. Nós tínhamos uns 11/12 anos e ficamos com tanta vergonha, que não sabíamos o que fazer. Então, ela catou a carne do chão do mercado com a mão e eu peguei um saquinho na seção de frutas. Embalamos a carne e pedimos para o moço do açougue pesar de novo. Ninguém ficou sabendo em casa o que aconteceu e, para não ficarmos de castigo, tivemos de comer a carne que caiu no chão. ©Karol Bonilha/Facebook

  • Uma vez, minha filha me fez passar um baita susto. Eu tinha acabado de chegar do trabalho — nessa época eu ganhava por dia. Coloquei o dinheiro no balcão e fui dormir, quando acordei, cadê o dinheiro? Achei logo que ela tinha rasgado e já estava pensando: “Se foi isso, tem como colar, né?” Aí, perguntei: “Cadê o dinheiro?” E ela respondeu: “Aquele papel velho e rasgado? Joguei no lixo, mãe. Ele não presta para nada assim!!!” Gente, eu quase caí para trás, saí fuçando o lixo da casa inteira e achei os meus 120 reais. Minha mãe dando risada e eu quase chorando (minha filha tinha 4 anos). ©Vanessa Allice Mayume/Facebook

  • Uma vez, estava com uma amiga e nós duas marcamos de sair com uma colega, nem lembro mais para onde. Sei que quando a menina chegou, não queríamos mais sair e resolvemos fingir que não estávamos em casa. Ficamos em silêncio e quando a moça bateu na porta, meu filho foi correndo e gritou: “Minha mãe está se escondendo!” Eu quase morri de vergonha. ©Ingrid Ribeiro/Facebook

Deu boas risadas das histórias engraçadas com crianças? Já passou por algo parecido ou foi protagonista de algum evento engraçado? Conte para a gente aqui nos comentários.

Compartilhar este artigo