10 Brincadeiras para praticar Mindfulness com as crianças e estimular o desenvolvimento intelectual e emocional

A prática do Mindfulness, ou atenção plena, tem sido considerada como um dos pilares para o desenvolvimento individual. Por isso, mais do que um hábito dos adultos, pode ajudar o seu filho — esteja ele na infância ou adolescência — a atravessar com mais equilíbrio e consciência os processos que envolvem o crescimento e a vida em sociedade.

Pensando em como o Mindfulness pode ajudar as crianças, a equipe do Incrível.club foi pesquisar de que forma essa técnica pode ser aplicada com os pequenos e quais os reais benefícios de incluir esses exercícios no dia a dia.

Os benefícios do Mindfulness para as crianças

Entre os principais benefícios conquistados com a prática regular dessa técnica de concentração e atenção plena, destacam-se:

  • Aumenta a consciência corporal, pensamentos e emoções;
  • Potencializa a capacidade de concentração na tarefa do momento;
  • Otimiza o foco no presente e em atitudes práticas;
  • Estimula a capacidade de controlar os impulsos e conflitos sociais;
  • Diminui a ansiedade e os pensamentos negativos;
  • Gera empatia e dá segurança.

A prática elimina a ansiedade e o excesso de temores e inseguranças com o futuro por orientar os pensamentos e atitudes para o momento presente. Segundo Jon Kabat-Zinn — que é o criador do conceito e da prática da atenção plena — trata-se de “simplesmente parar e estar presente, e isso é tudo”.

E, a essa altura da leitura, você deve estar se perguntando como será possível implementar esse tipo de atividade com as crianças, sobretudo com aquelas que têm dificuldade de se concentrar.
Especialistas na área da psicologia indicam que a melhor forma de fazer isso é propondo algumas brincadeiras, como as que mostraremos a partir de agora.

1. O som do silêncio

Sente-se ou deite-se com a criança e coloque uma música por alguns segundos. Depois, desligue a música e peça para o pequeno prestar atenção a todos os sons que estão à sua volta. Ao fim desse período de silêncio, que pode durar entre 1 e 3 minutos, quem se lembrar da maior quantidade de sons ganha a brincadeira.

Nota: esse exercício ajuda a criança a se conectar ao momento presente e à sensibilidade de suas percepções. Além disso, exercita a memória.

2. Bolhas de pensamentos

Diga para o seu filho imaginar seus pensamentos como bolhas de sabão. Assim, ele deve prestar atenção a cada um que surgir em sua mente durante essa brincadeira. Aqueles que não são agradáveis ele deve soprar para longe, até que a “bolha estoure” e assim, o pensamento flutue e desapareça no ar.

Nota: esse exercício ajuda a diminuir a ansiedade e a controlar os pensamentos negativos. Ele mostra, ainda, que essas sensações podem ser administradas quando se coloca um olhar racional sobre elas.

3. Marcando o ritmo

Entregue um ursinho de pelúcia ou uma boneca para a criança. Peça para que se deite com o brinquedo sobre a barriga. Diga-lhe para respirar em silêncio e observar como o bichinho se move para cima e para baixo, acompanhando o movimento da respiração.

Nota: esse exercício ajuda a melhorar a consciência corporal e faz perceber como a respiração correta consegue estabilizar as sensações.

4. Que cheirinho bom!

Peça para a criança fechar os olhos e entregue algo perfumado para ela (pode ser uma fruta fresca, uma flor ou uma folha de hortelã, por exemplo). Estimule o pequeno a se concentrar naquele cheiro e depois descrever o que aquela fragrância representou, que sensações ela despertou.

Nota: esse exercício leva à concentração. O contato dos sentidos com o mundo externo ajuda a interpretar os sentimentos. Além disso, os aromas podem ser uma ferramenta poderosa para o controle da ansiedade.

5. Aperto relaxante

É quase uma ginástica! Diga para a criança apertar (contrair) cada músculo do corpo — você pode ir falando cada parte: braços, pernas, mãos e ombros, por exemplo. Estimule-a a permanecer nessa posição de 10 a 15 segundos e, depois, soltar o corpo, para relaxar a musculatura.

Nota: essa atividade, além de trazer relaxamento, é uma maneira para a criança entender melhor o próprio corpo e aprender a “estar presente”.

6. Acelerar e relaxar

Peça para a criança fazer exercícios de polichinelo ou pular corda por alguns instantes. Isso vai fazer com que a frequência cardíaca acelere um pouco mais. Depois, o pequeno precisa se sentar e contar quantas vezes sente o coração bater em um minuto. A seguir, estimule-o a relaxar para normalizar os batimentos.

Nota: essa brincadeira ajuda a perceber os sinais do corpo e, mais do que isso, a interpretar e controlar o que eles significam. Ajuda muito a entender que nossas ações podem influenciar no funcionamento do nosso corpo.

7. Sou uma abelha

Primeiro, peça a seu filho que tampe os ouvidos com as mãos para isolar os sons do mundo “lá fora”. Depois, ele deve fechar os olhos e imaginar que é uma abelha, voando sobre os canteiros de flores. Então, é hora de respirar fundo, puxando o ar pelo nariz, e soltando pela boca fazendo um som de “zzzz”, semelhante ao zumbido da abelha.

Nota: essa dinâmica ajuda a acalmar os pensamentos, focando em imagens agradáveis que trazem boas sensações. Ao mesmo tempo, estimula a respiração correta que é um trunfo contra a ansiedade.

8. Hora da chamada

Na sequência dessa brincadeira, você pode pedir para que a criança permaneça na posição que se sentir mais confortável — pode ser até em pé! Nesse momento, haverá uma “chamada” de cada parte do corpo, para saber se todas estão presentes. Assim, o adulto vai falando os nomes de membros e a criança precisa mover aquela região. Por exemplo: você fala braço e a criança ergue o braço; quando fala mãos, ela pode bater palmas.

Nota: essa brincadeira reforça a consciência corporal, aumenta a empatia e estimula a concentração no momento que está vivendo.

9. Caixa de mistérios

Prepare uma caixa seguindo os passos da ilustração. Dê à criança um objeto para tatear através dos orifícios da caixa (pode ser um dado, uma bola ou outro utensílio do dia a dia). A tarefa agora é objetiva. É preciso descrever o item — se tem bordas arredondadas, se é leve ou pesado, etc. Depois, peça para ela dizer o que tem nas mãos. Feito isso, mostre o objeto para ela ver se acertou.

Nota: essa atividade é um estímulo para a solução de problemas. Ajuda a perceber que, ao olhar diretamente para uma situação, ela fica mais simples do que quando apenas imaginamos o que está acontecendo.

10. De coração para coração

Essa tarefa pode ser feita em qualquer idade, mas será preciso encontrar o tom adequado para cada criança. Nesse exercício, acomode-se confortavelmente com o seu filho e peça para conversarem. Deixe para fazer isso no fim das atividades, assim podem começar falando a respeito de cada brincadeira, evoluindo para os sentimentos.

Nota: essa prática ajuda a quebrar as barreiras que podem haver para falar sobre experiências, dúvidas e medos de forma transparente.

Esses momentos de atividades com seu filho podem ser uma chance para que você também coloque em prática o Mindfulness na sua rotina. E, ainda, vai ser uma forma de estreitar os laços de afeto entre vocês. Já praticou alguma técnica de relaxamento ou atenção plena com as crianças? Como elas se saíram?

Compartilhar este artigo