Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Quando pequeno, ele não se comunicava por causa do autismo (mas hoje fala mais de 9 idiomas)

81-6
839

Acompanhar o desenvolvimento de uma criança é sempre uma aventura. Embora as coisas possam se complicar ao longo do caminho, há um ensinamento em cada fase. O catarinense Rafael foi diagnosticado com autismo severo ainda bebê e, apesar de seus pais ficarem assustados no início, sabiam que tinham de apoiar o filho durante todo seu processo de desenvolvimento.

Tudo o que restava era estudar bastante sobre o assunto para encontrar as melhores alternativas para a criança. Com o tempo, o menino surpreendeu todos com sua grande capacidade de aprender. Hoje, aos 7 anos, já fala mais de 9 idiomas e está aprendendo a compor músicas e a tocar instrumentos. No final do post, você encontrará como bônus um vídeo em que ele mostra suas habilidades.

Como agir? Juliana Lanser Mayer, mãe de Rafael, compartilhou com o Incrível.club a história de seu filho, uma criança muito inteligente que mostrou que todas as pessoas têm algo especial e não devem ser subestimadas pelas circunstâncias.

Um diagnóstico inesperado

Quando Rafael tinha 2 anos e 8 meses, ainda não falava, deixando seus pais preocupados. Então, eles seguiram um conselho e consultaram um neuropediatra. Na primeira consulta, o diagnóstico do médico mudou completamente suas vidas: Rafael tinha autismo não verbal severo. Para confirmar essa avaliação, consultaram outros 3 médicos.

O diagnóstico foi o mesmo. No início, foi complicado, porque eles não sabiam nem ao menos o que era autismo. Como era de se imaginar, sentiram medo ao saber que o problema não tinha cura, mas continuaram firmes no propósito de apoiar o filho e ajudá-lo a lidar com a situação.

Um fascínio pelas línguas

Rafael começou a fazer algumas terapias, mas, passados alguns meses, não apresentava nenhum progresso. Diante da situação, os médicos aconselharam os pais a dar um tablet ao garoto, para descobrir se ele se interessava por alguma coisa. Foi um desafio, pois os pais tinham receio do impacto sobre o aprendizado do filho. Mas eles aceitaram a sugestão e Rafael começou a interagir com a tecnologia.

Navegando no YouTube, o garoto assistiu a alguns vídeos em português como uma espécie de complemento à terapia. Um dia, a reprodução automática colocou uma música em inglês. “Foi nesse momento que vi os olhos de Rafael brilharem com o que estava vendo e ouvindo. Então, percebi que algo tinha mudado”, disse a mãe.

Desde então, a criança se mostra fascinada por aprender outras línguas e, o melhor de tudo, tem uma memória incrível. Rafael consegue aprender outros idiomas muito rapidamente e tem a capacidade de pronunciá-los com perfeição.

Fala mais de 9 idiomas e continua aprendendo

Rafael fala mais de 9 idiomas, incluindo inglês, espanhol, japonês, russo, francês e alemão. Para aprendê-los, concentra-se apenas em um e, em seguida, deixa por um tempo para começar com algo novo. A maioria de suas comunicações e piadas espontâneas é feita em inglês, pois ele adora esse idioma. Embora em casa a família fale português, é difícil para a criança falar em nossa língua. Por isso, muita gente pensa que ele é americano.

Rafael não gosta muito de alemão. Na região onde mora, Santa Catarina, é muito comum ouvir esse idioma e até sua mãe sabe um pouco, porque estudou na juventude. Mas o filho não gosta de falar essa língua e fica bravo quando o fazem. Um dia, Juliana o viu brincando no quarto e... adivinhem! O garoto estava falando alemão. “Então, você pode falar escondido?”, perguntou. Ele não soube como reagir, então ficou com raiva e fechou a porta.

Quando fala espanhol, ri porque acha engraçado e se diverte com a pronúncia. Se alguém que Rafael não conhece estiver falando em inglês, mas pronunciando as palavras incorretamente, ele simplesmente ignora. Se, por outro lado, for uma pessoa próxima, o garoto irá corrigir a pronúncia dessa pessoa e ajudá-la a melhorar.

Ele também é apaixonado por música e instrumentos

As habilidades de Rafael vão além das línguas; ele também gosta de instrumentos musicais. O jovem adora piano, teclado, xilofone e bateria. Recentemente, começou a fazer aulas de música e, em apenas 3 sessões, tinha aprendido coisas que outras pessoas não são capazes de assimilar em menos de 3 ou 4 anos.

Às vezes ele até toca em parques da cidade. Ultimamente, tem estado muito focado em compor músicas e tem grande admiração pelo cantor Raffa Torres. Graças ao seu entusiasmo, o artista o convidou para participar da gravação de um DVD; o encontro foi emocionante.

“Ver o mundo de forma diferente”

Juliana acha que ter um filho com autismo significa aprender o tempo todo a ver as coisas de uma maneira diferente, por todas as perspectivas. Trata-se de observar todos os dias para conseguir montar o quebra-cabeça da maneira mais harmoniosa e saudável possível. Ela acredita que não é preciso se preocupar muito com o futuro, mas sim se concentrar no presente. Graças a Rafael, ela e o marido se tornaram mais conscientes, fortes, amorosos, além de acreditar no potencial existente em cada pessoa.

“Você deve acreditar no potencial de seus filhos, independentemente da sua condição. Estudar muito para apoiá-los e confiar em sua intuição. Se ele tem autismo, isso não deve ser um fardo para você, mas uma possibilidade de aprender constantemente. Se você for uma pessoa feliz, boa e amorosa, poderá transmitir esses sentimentos a ele e contagiá-lo com sua alegria. A criança se sentirá confiante para se tornar sua melhor versão. O amor cura de dentro para fora. Todos são diferentes de uma maneira genuína e libertadora”, diz ela.

Um futuro cheio de expectativas

Embora Rafael nunca tenha mencionado o que gostaria de ser quando crescer, sua mãe acredita que talvez possa ser um tradutor para tirar proveito de suas enormes habilidades com idiomas. Por outro lado, seu gosto por tecnologia, música e videogame poderia levá-lo a se dedicar a algo relacionado a esses que são seus hobbies favoritos.

“Não sei como será. Vivo e aproveito o dia de hoje da melhor maneira possível, estando presente e o acompanhando em seu crescimento e independência. Seja como for, estarei ao lado dele, não importa como ou para onde a vida nos leve.”

Os pais não querem que Rafael se sinta pressionado com todos os olhares e expectativas voltadas para ele. Simplesmente buscam a felicidade do garoto e fazem o possível para que continue fazendo o que mais gosta, enquanto a apoiam e o protegem em seu desenvolvimento.

Felizmente, Rafael tem uma família incrível, com 3 irmãos que também o incentivam a cada passo. Sua mãe planeja lançar um livro em 2020, para contar ao mundo a história do jovem. Por enquanto, podemos acompanhar suas realizações em sua conta do Instagram, onde Juliana compartilha os momentos mais especiais passados com ele.

Bônus: Rafa lendo em inglês

O que você achou dessa história e das habilidades de Rafael? Que mensagem lhe enviaria? Conte-nos nos comentários.

81-6
839