Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Pintura transformou a vida deste menino brasileiro com espectro autista

4-44
305

O ensino da arte tem o potencial de desenvolver a imaginação, a capacidade motora e crítica, além de auxiliar a compreensão da realidade. A partir dela uma criança pode demonstrar como percebe o mundo e desenvolver suas capacidades criativas.

Por isso, o Incrível.club apresenta a história do Mateus de Campina Grande, na Paraíba, que tem apenas 3 anos. Ele tem chamado a atenção de muitas pessoas com a reviravolta que a arte deu em sua vida. Confere só!

O começo da jornada

O pequeno foi diagnosticado com autismo aos 2 anos de idade, quando sua família percebeu algumas coisas diferentes. Mateus se sentia acuado em ambientes muito cheios e barulhentos, não conseguia mais pronunciar palavras como “mamãe”, não comia o que antes gostava de comer e tinha muita dificuldade de interagir socialmente.

O processo de aceitação e compreensão do diagnóstico foi difícil, segundo Milton Rosa e Maria Eduarda, pais do menino. Eles afirmam que a coisa mais importante é não ignorar os sinais e levar a criança em um profissional o mais rápido possível.

Muitos pais e mães têm medo do diagnóstico e tentam se convencer de que nada está acontecendo com filho. Isso só atrapalha o desenvolvimento das crianças, que se forem acompanhadas desde cedo, têm maiores possibilidades de melhora e aprendizagem.

O divisor de águas

A pintura e a terapia ocupacional foram um divisor de águas na vida do Mateus. Antes da arte ele quase não interagia, não gostava de ser tocado, não olhava nos olhos e não falava. As cores o incentivaram a desenvolver a comunicação verbal e a coordenação motora, além de o ajudar a superar a rejeição à sujeira e a obedecer comandos.

Com a intenção de mostrar que a arte pode ser uma ferramenta importante na transformação e melhora na qualidade de vida de crianças autistas, a família de Mateus criou um perfil no Instagram.

Admirados com a alegria das telas do menino, muitos seguidores já compraram suas obras e algumas delas foram até para fora do País. Com o dinheiro arrecadado, Maria e Milton compram mais tintas, telas e pincéis para o filho continuar a brincadeira.

As crianças são muito mais que um diagnóstico. Por isso é muito importante conhecer ferramentas que possam auxiliar na qualidade de vida.

Essa família conheceu e compartilhou conosco o poder e importância da arte. E você, conhece mais alguma ferramenta? Compartilhe sua opinião conosco aqui nos comentários. 😉

4-44
305