Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

Pais e filhos contam como é ter uma família grande (às vezes, enorme)

O sociólogo Steve Martin, da Universidade de Maryland, constatou que uma em cada 3 mulheres, entre os 35 e 44 anos, têm 3 ou mais filhos. Antes, acreditava-se que famílias grandes eram formadas principalmente por mulheres desempregadas, mas agora a situação está mudando. O mesmo especialista descobriu que mulheres acima de 30 anos, com Ensino Superior completo e bem-sucedidas profissionalmente, têm de 2 a 3 filhos.

Os autores do Incrível.club se perguntaram: como será viver em uma família com muitas crianças? Por isso, buscamos ouvir os 2 lados: tanto dos pais, como dos filhos. Confira!

  • Eu sou o 14º filho (somos 17 irmãos). Crescemos pobres, mas nunca passamos fome, pois morávamos em uma fazenda. Para nós, um Natal bom era quando recebíamos presentes realmente úteis, como meias, roupas e comida. E se tivéssemos muita sorte, ganhávamos algum brinquedo. Em aniversários, ficávamos felizes somente de ter algum bolo para cantar parabéns (não recebíamos presentes). Mas quando sua família é grande, você sempre vai ter com quem brincar. Nós, por exemplo, sempre jogávamos basquete juntos, Banco Imobiliário, queimada etc. Outra vantagem é que seus irmãos mais velhos — os que já dirigiam — podiam levar você para a escola, clube esportivo, entre outros eventos estudantis. © Joe Homan / quora

  • Temos 4 filhos: 2 meninas e 2 meninos. Lembra do rosto feliz do Kevin de Esqueceram de mim, quando os pais o esqueceram em casa sozinho? Então, nós nos sentimos exatamente daquela forma quando todas as crianças saem para o colégio. Na primeira manhã que o ônibus escolar veio buscá-los, meu marido correu pela casa com as calças arriadas gritando de felicidade. © Cristen Musch / quora

  • Sou a mais velha dos 6 filhos. A diferença de idade entre eu e a mais nova é de 22 anos. Os pontos mais negativos são a falta de espaço e tempo, milhares de responsabilidades e receber a culpa por qualquer coisa. Eu praticamente tive de cuidar do meu irmão que nasceu quando eu tinha 14 anos. Ele me chamava de “mamãe-babá”, nunca pelo meu nome. Me casei quando completei 18 anos e, hoje, tenho duas filhas, que têm a mesma idade das minhas irmãs mais novas. Eu adoro crianças, amo meus irmãos mais novos e conversamos sempre. No que diz respeito à quantidade: não quero passar dos 2 filhos. Eu moro a 1.000 km da casa dos meus pais, encontro com minha mãe uma vez ao ano, mas falamos por telefone algumas vezes ao mês. © Urbano / pikabu

  • Ter 3 filhos é como fazer malabarismos: em algum momento você vai deixar alguma das “bolas” cair e não vai saber onde ela está. A diferença de idade entre meus filhos é de 3-4 anos. Um vai para a escola, e o outro para o jardim de infância. Esses dois lugares ficam em locais opostos na cidade. Há alguns anos eu sofro toda manhã tentando levar cada um para a escola a tempo. © finnerpeace / pikabu

  • Tivemos 7 crianças em nossa família. Meus pais sempre foram muito rígidos e focados na educação tradicional: a criança mais velha era a ajudante principal e a “mão direita” dos pais. Eu, então, me tornei a ajudante principal e a “babá” de todos os meus irmãos. Durante minha infância inteira eu saía na rua sempre acompanhada de alguém e, muitas vezes, o que era pra ser um passeio agradável virava um estresse total. Eu ficava encarregada de preparar comida, limpar a casa, mas o pior de tudo era a responsabilidade em cima de mim. Meu irmão não arrumou a cama de manhã? Eu era a culpada. O que quero dizer com isso? Meus irmãos já cresceram e tiveram seus próprios filhos e eu dou o mesmo conselho a cada um deles: não prive as crianças da infância. © VysAS / pikabu

  • Depois do nascimento do meu terceiro filho, eu aprendi a relevar e ignorar muitas coisas. Eu amo ter a casa sempre muito limpa, mas, ultimamente, não tenho forças para passar o dia inteiro a limpando, porque chego no final do dia completamente esgotada. Às vezes tudo o que eu quero fazer é entrar na banheira, relaxar e tomar uma taça de vinho. Ou duas. Quando as crianças estão fazendo muito barulho, eu preciso sair para o quintal, respirar um pouco de ar fresco e me recompor. © unknown author / reddit

  • Tenho 3 filhos. Para o primeiro, se ele deixasse a comida cair no chão, nós jogávamos a comida fora. Se o segundo deixasse a comida cair no chão, nós a lavávamos rapidamente e deixávamos ele comer. Mas depois que o terceiro nasceu... se ele deixasse a comida cair, nós o deixávamos comer a comida do chão mesmo. © Andrew Weill / quora

  • Eu sou a filha do meio de 7 irmãos. Tenho 3 irmãos mais velhos, 2 irmãos mais novos e uma irmã mais nova. Na nossa casa tinha apenas 5 quartos, então dá para imaginar. Tanto o videogame como a televisão estavam sempre ocupados; o carro e a casa estavam sempre sujos; sempre tinha alguém chorando, brigando ou algo similar a isso acontecendo. Silêncio era somente à noite quando todos estavam dormindo. Mas, claro, também tinha vantagens: não ficávamos entediados nunca e, se você precisasse de algum conselho ou de alguma ajuda, todos os irmãos estavam dispostos a ajudar. Além disso, era quase impossível você ser castigado por alguma besteira que tivesse feito. Era tanta gente que todos se defendiam ao mesmo tempo. © Lu Bryant / quora

  • Há um pequeno problema na nossa família. Normalmente, eu chamo minha esposa de “mãe” quando as crianças estão por perto, e elas estão SEMPRE por perto. Quando minha mãe vem nos visitar, eu também a chamo de “mãe”. De repente, há duas pessoas na casa que eu estou chamando de “mãe”. Quando minha sogra vem nos visitar, então, minha esposa a chama de “mãe” e, quando notamos, há 3 pessoas no mesmo ambiente que respondem por “mãe”. Bem confuso! © Matthew Bates / quora

  • Tenho 3 crianças. A diferença de idade entre a segunda e a terceira é gigantesca. Nós, claramente, não antecipamos a dificuldade que seria cuidar de mais um bebê depois de tanto tempo. Não sei onde estávamos com a cabeça. Claro que eu amo meus filhos incondicionalmente, mas odeio eles ao mesmo tempo, principalmente quando preciso descansar e não posso. © SuchAGoodTalker / reddit

  • Tem 8 pessoas na minha família. Eu notei que a ligação entre os pais e filhos em famílias grandes assim é muito mais frágil. Fica claro quando vemos outros pais brincando com seus filhos ou fazendo alguma coisa juntos. Na nossa família é muito mais importante manter a ordem do que passar algum tempo junto dos nossos pais. No entanto, a ligação que os irmãos têm entre si é muito mais forte: eu posso pedir conselhos ou ajuda para qualquer irmão, e eles sempre vão me apoiar — somos como melhores amigos. © Mark Krudy / quora

  • Eu descobri que estava grávida novamente quando os meus gêmeos tinham 4 anos. Eu chorei porque me dei conta de que teria que voltar para a fase de cuidar de um bebê, o que não é nada fácil, e estava começando a curtir meus filhos mais velhos. Agora o mais novo tem 4 anos, os mais velhos têm 8, e a vida está começando a ficar alegre novamente. Eu sei que bebês são fofos e lindos, mas eu aproveito meus filhos muito mais quando eles estão mais velhos. Acredito que muitas mães pensem da mesma forma, mas preferem não admitir por medo de serem julgadas. © woahzelda / reddit

  • Tenho 3 irmãos, 4 irmãs, 1 meio-irmão e duas sobrinhas gêmeas. Por ser a menina mais nova da família eu sempre acabava usando as roupas das minhas irmãs mais velhas. Mas isso não me incomodava muito para ser sincera. Na nossa casa achamos estranho quando está silêncio demais, e os encontros familiares são provavelmente prejudiciais para a audição. © Haley Marcum / quora

  • Eu sou a segunda mais velha dos 9 filhos. Crescer em uma família assim sempre foi muito divertido para mim: brincávamos e jogávamos o tempo inteiro. Quando eu virei adolescente, contudo, as coisas ficaram mais difíceis: barulheira o tempo todo, impossível ficar sozinha e era até difícil para dormir. Eu não tinha o meu próprio quarto e isso agravava a situação. Cada vez que eu comprava algum lanchinho ou chocolate, vários irmãos vinham correndo pedir: “Só um pedacinho”. Não éramos pobres, mas não tínhamos dinheiro sobrando, tudo era contado. Lembro bem que meus colegas de classe sempre compravam seus lanches na cantina da escola enquanto eu desembrulhava meu lanche feito em casa. © unknown author / quora

  • Sou o mais novo dos 12 filhos. Tudo o que eu usava tinha passado pelos meus irmãos mais velhos primeiro. Eu aprendi a costurar buracos nas meias aos 7 anos. Quando era aniversário de alguém, nosso presente era poder escolher o que todos iriam comer no jantar. Reclamar da casa ou da comida era motivo para um sermão extenso dos nossos pais sobre como eles se sacrificaram para dar tudo aquilo que tínhamos. © Eiichi Kitagawa / quora

Você cresceu em uma família grande ou pequena? Poste algumas fotos do seu álbum de família!

Imagem de capa Joe Homan / quora
Compartilhar este artigo