Internautas compartilharam relatos de situações completamente inusitadas que aconteceram enquanto visitavam amigos e parentes

Segundo pesquisas científicas, o DNA de todas as pessoas do planeta é cerca de 99,4 a 99,9% idêntico. No entanto, às vezes acontece de encontrarmos pessoas que simplesmente não parecem ser desse mundo — e isso fica ainda mais claro depois de uma visita às suas casas, como aconteceu com os heróis deste post.

Incrível.club selecionou 15 relatos divertidos e inusitados de internautas que acabaram se encontrando em uma verdadeira “fria” ao visitar a casa de amigos e parentes. Confira!

  • Um pouco antes da defesa do TCC, fui à casa da professora orientadora, que era especialista em estética. Uma mulher incrível, que sempre parecia perfeita e se vestia muito bem. Aprendi muito com ela e ainda uso muitos desses conhecimentos. Mas o apartamento dela... Todas as coisas estavam jogadas, as portas dos armários abertas e seus gatos gorduchos rolavam por cima de suas pilhas de roupas, deixando muitos pelos e odor por todo lugar. © Katerina Tihomirova / Facebook
  • Fui visitar um amigo. Na casa dele, vi uma caixinha fofa e perguntei o que havia dentro dela. Em resposta, ele a abriu, despejando todo o conteúdo: várias moedas, de diversos países. “Uau!”, exclamei. “Gostou? Agora arrume todas elas de volta na caixa, separando-as por país de origem”. Enquanto estava distraída arrumando as moedas, meu amigo sussurrou para os outros convidados: “Fazia muito tempo que eu queria separar e organizar as moedas”. © MadTillDead / Pikabu
  • Eu e meu marido fomos visitar os pais dele e, quando chegamos lá, outras visitas tinham acabado de sair. A anfitriã observou chateada que os outros hóspedes não tinham terminado o café e também decidiu nos servir algo para beber. Ela nos trouxe xícaras de café, mas percebi que na minha havia manchas de gordura. Ela, então, cutucou o meu marido por baixo da mesa para que ele não bebesse e saiu para a cozinha. Acontece que minha sogra despejou o resto de café das xícaras dos antigos convidados em uma panela, aqueceu a bebida e nos serviu. Para ela, o importante era não desperdiçar. © Елена Соколовская / Facebook
  • Uma vez fui visitar a mãe de um amigo. Os dois estavam arrumando a mesa, e decidi ir até a cozinha, afinal, talvez pudesse ajudar em algo. Mas logo descobri que seria melhor não ter ido, apenas perdi o apetite. A anfitriã, em vez de escorrer a água do cozimento da massa, decidiu despejar todo o conteúdo da panela na pia e então recolher a massa com uma colher, colocando-a em um prato para servir. © Юля Ладик / Facebook
  • Um colega me convidou para visitá-lo. Compramos tudo, minha esposa preparou uma salada e um frango. Quando estava na casa dele, percebi uma montanha de pratos na pia, e, por educação, decidi me oferecer para lavá-los. Ele aceitou prontamente. Enquanto lavava, meu colega pediu diversas vezes para que usasse pouca água, e no fim quase gritou para que eu fechasse a torneira. “Econômico!”, pensei. Fui então pegar minha carteira e lhe dei 35 reais, pensando que assim poderia compensar pelo “gasto” de água. Que erro. Ele pegou o dinheiro e o guardou sem nem piscar. E depois ainda pediu para que deixássemos toda a comida que trouxemos, inclusive as bebidas. © WitchGiggles / Pikabu
  • Uma vez, quando estávamos visitando uns conhecidos, nos ofereceram sopa de legumes com ovos crus... E a anfitriã ficou verdadeiramente surpresa por não termos gostado da “gosma” que nos foi servida. © Tatiana Zalesova / Facebook
  • Meu sogro é obcecado por rádios. Em todos os cômodos de sua casa há rádios, receptores e toca-fitas de todos os tamanhos e modelos, e em diversos estados de conservação. Apenas na cozinha são 19 aparelhos. Com um deles, por exemplo, ele escuta todas as conversas telefônicas dos vizinhos. Já outro — você pode até não acreditar — ele usa para ouvir as mensagens enviadas pelos aviões que passam voando por perto. © Елена Ковина / Facebook
  • Na época da escola, uma amiga me convidou para ir até a casa dela. O porquê, não sei: nunca tínhamos visitado a casa uma da outra. Chegando lá, descobri que a mãe e a avó trabalhavam em uma fábrica de doces. E havia guloseimas (que naquela época eram escassas) espalhadas por todo o apartamento: ficavam armazenadas em vasos, potes e pratos no aparador, nas estantes e armários. Enquanto eu estava lá, os adultos vigiavam todos os meus passos para que eu não roubasse nenhum doce. © Лазарева Наталья / Facebook
  • Minha irmã mais velha é uma mulher adulta e sensata, que trabalha como contadora-chefe em um escritório respeitável, mas que não pode jogar fora um único frasco! Nem um pote de vidro de mostarda, nem uma lata de chá, nem uma embalagem de papelão de chips de batata. Tudo “pode vir a ser útil um dia”. O apartamento dela é simplesmente um depósito de todos os tipos de potes.© Luanna / AdMe
  • Estava visitando um colega de classe. Ele era magro, pálido e tinha veias azuis bastante visíveis. Então chegaram os seus pais — que tinham esse mesmo visual “vampiresco” — e me convidaram para almoçar. Sentado à mesa, entendi o que havia de errado com eles: a comida consistia, basicamente, em legumes crus e carne crua. Mas não era um tartar de carne, apenas um bife cru. Fui embora. Um tempo depois ele foi à minha casa, e quando viu nossos sanduíches, também saiu correndo assustado. © Алексей / AdMe
  • Uma funcionária que me contou esta história. Ela foi visitar conhecidos, e lhe ofereceram chá. Mas quando lhe perguntaram qual ela gostaria de beber, trouxeram uma tigela com saquinhos de chá já usados e secos... Ela nunca mais aceitou ir tomar chá na casa deles. © Юлия Юлия / Facebook

  • Eu tenho uma tia que mora sozinha e é bastante mesquinha, mas não por não ter muitas condições ou por causa da idade — sempre foi assim. Ela convida minha mãe e minha filha para visitá-la com frequência, mas oferece, no máximo, um prato de sopa rala e um pedaço de pão. Minha filha não é de reclamar, mesmo que tivesse de visitá-la todos os dias. Mas depois de algumas visitas à minha tia, ela disse pensativa: “Vovó, da próxima vez que formos para a tia Masha, que tal levarmos comida de casa?” © lanya1508 / Pikabu

  • Estava visitando um amigo. Fui ao banheiro e lá vi esta cortina no box. Na hora, tive um susto grande! © sky777 / Pikabu

  • Uma amiga queria mudar de seu apartamento para um maior. Fui com ela procurar. Chegando lá, havia um painel desenhado na parede: “Irmãzinha Alenushka e irmãozinho Ivanushka” — ambos tinham olhos grandes e rostos bastante alaranjados, feitos à mão por um estudante do terceiro ano do Ensino Fundamental. Ficamos pensando quanto tempo seria necessário para remover aquela “obra de arte”. Mas então os proprietários prontamente falaram que iriam cobrar um valor extra pelo desenho. Não tirei uma foto, mas ainda assim essa imagem ficará guardada na minha cabeça para toda a vida. © Людмила Савчук / Facebook
  • Uma paquera me convidou para visitá-la. Ela mora a 150 km de mim. Comprei tudo que iria precisar em um mercado e fui pegar o ônibus. Sai de noite e cheguei lá por volta das 10h da manhã do dia seguinte. Telefonei, mas ela não atendia. Comecei a entrar em pânico, afinal estava em uma cidade desconhecida e não sabia para onde ir. Ela então me telefonou e pediu desculpas: seu marido tinha subitamente voltado do plantão. Então tive de procurar um hotel. Cá estou eu agora sentado no quarto de hotel e pensando: “Eu sou muito estúpido”. © Hayabusa3 / Pikabu

Você costuma visitar seus parentes e amigos? Já presenciou uma situação estranha ou até constrangedora durante uma visita? Compartilhe seus relatos com a gente na seção de comentários.

Compartilhar este artigo