Incrível
Incrível

20+ Pessoas que viram o seu dia melhorar ao cruzar com desconhecidos gentis

Quando saímos na rua nunca sabemos que situações ou pessoas vamos encontrar. Nós já contamos histórias de internautas que se depararam com situações engraçadas, constrangedoras e até assustadoras. Algumas vezes esse encontro acontece com pessoas com um coração tão bom e cheio de boas energias que espantam nosso estresse e preocupações. São algumas histórias dessas pessoas que contaremos agora!

  • Quando vim para o Brasil, precisava obter a documentação para estrangeiros que querem ficar mais de 30 dias aqui — RNE ou CPF. É um processo meio complicado, e eu tinha que fazer tudo isso sem falar bem o português e sem conhecer bem a cidade. Na minha primeira semana no Brasil, choveu muito e eu lembro que quando eu saí de casa para obter a documentação (precisei de fotos, cópias das páginas utilizadas do passaporte, e também precisei pagar as taxas no banco) estava chuviscando e trouxe um guarda-chuva. Eu fiquei perdida várias vezes indo para o centro, mas as pessoas sempre me ajudavam e consegui tirar as fotos necessárias e pagar as taxas sem problemas. Depois de pagar as taxas, eu tive que ir ao cartório para obter as cópias, mas no caminho, fiquei perdida novamente e, ao mesmo tempo, começou a chover muito, como se o céu estivesse caindo. O guarda-chuva quebrou e fiquei completamente molhada andando pelas ruas que pareciam abandonadas por causa da chuva, sem ninguém para me dar informações. Completamente desesperada, vi uma igreja com portas abertas e me refugiei nela. Havia apenas uma senhora lá dentro, e quando ela me viu exclamou “tadinha!” e tentou me ajudar. Mas um dos problemas era que eu não sabia como dizer “notary office” em português, e o outro problema era que a palavra “cartório” não tem nada a ver com o inglês. Eu tentei adivinhar a palavra e explicar “notary office” dizendo “notário” e várias outras palavras, mas não consegui lhe explicar direitinho e ela não conseguiu me entender. Mesmo assim, ela queria me ajudar e me levou até a filha dela que falou inglês comigo e a gente conseguiu entender o que era “notary office”. Ela me deu uma toalha e um cappuccino e depois ainda me levou ao cartório para obter as cópias. Ela até me levou para a faculdade para que eu não tivesse que andar na chuva. Eu nunca vou esquecer da gentileza da mulher que me ajudou. © sierrinha / Reddit
  • Eu estava chorando na faculdade, e uma menina que vendia brigadeiros se aproximou e me deu um. Então sentou ali do meu lado e começou a conversar comigo sobre coisas aleatórias. Acabou que eu me distraí um pouco e me senti melhor por alguém ter se importado comigo, mesmo que fosse uma desconhecida. Eu quis pagar pelo brigadeiro, mas ela não deixou, disse que era um presente por eu ter feito a prova. Agradeci, não perguntei o nome dela, nem ela o meu, nos despedimos e nunca mais a vi. © erinafoxy / Reddit
  • Eu estava andando no centro em uma nova cidade, em um intervalo da escola, após um teste particularmente difícil que me fez chorar porque eu me senti mal. Um homem varrendo na frente de uma loja me parou quando eu voltei e perguntou “Senhora, você está bem?” Eu disse que sim, estou bem, mas não fui super convincente. Ele disse: “Bem, você parece muito triste”. Então ele perguntou: “Você gostaria de um abraço?” e eu gritei: “Sim, por favor” e ele me deu um abraço sincero e genuíno. Nada estranho nisso, sem malícia. Eu realmente precisava de um abraço naquele dia. Nunca esquecerei isso. Eu gostaria de saber o nome dele ou lembrar qual loja era para que eu pudesse voltar e agradecê-lo, ou pelo menos deixá-lo sabendo que estou bem. © MeowzzoSoprano / Reddit
  • Estava tendo uma manhã complicada, com problemas de imagem corporal. Um homem em situação de rua do lado de fora da loja me para e diz: “Posso perguntar uma coisa? Você se sente tão bem por dentro quanto a sua aparência por fora?” Não saiu como algo desrespeitoso ou estranho, mas um elogio genuíno. Eu disse a ele que definitivamente me sinto mais velha do que sou. Conversei com ele por um segundo, comprei comida para ele enquanto eu estava lá dentro. Não me importa quais seus motivos podem ter sido. Ele era gentil e respeitoso, e eu precisava ouvir isso. © RiteTrNClyde / Reddit
  • Eu estava no estacionamento de uma loja, caminhando para entrar nela, quando vi um homem saindo da loja e indo para o seu carro com algumas dúzias de rosas. Eu disse a ele: “Ah, que lindo! Alguém tem muita sorte!” Ele sorriu, agradeceu e continuou andando. Cheguei à porta da frente da loja, quando senti um toque no meu ombro. Me virei e o homem estava lá, segurando uma rosa. Ele me disse com um sorriso bem largo “tenha um dia maravilhoso!” Não conseguia parar de sorrir enquanto fazia as compras com uma flor na mão. Me fez sentir tão especial... © KaneOdamion / Reddit
  • Cerca de um ano atrás eu peguei um voo para um casamento em outro estado. Tenho dois filhos pequenos e estava com problemas no casamento. A viagem inteira foi uma tortura. Eu não consegui descansar, as crianças eram terríveis no voo, as pessoas da tripulação não colaboravam (como de costume) e eu tinha que carregar malas pesadas, bem como os meus filhos. A coisa toda era basicamente um caos. Quando chegamos ao aeroporto, na volta, estava chovendo, um tempo muito ruim. Entrei num elevador para buscar o carro no estacionamento, e junto entrou uma família aleatória. Quando a parada deles chegou e eles partiram, o pai me disse apenas: “Tenha uma boa noite”. Eu queria mesmo desabar e chorar, pois esse tinha sido o único momento brilhante que eu tive. © _forum_mod / Reddit
  • Eu trabalhava como atendente em uma padaria. Sempre tentava não me decepcionar com pessoas que estavam apenas estressadas e irritadas e (involuntariamente) horríveis depois de vir do trabalho ou estar a caminho da escola. Eu entendo, é difícil. Mas tinha outro lado maravilhoso: finais de semana, domingos e pedidos especiais. Porque as pessoas diziam alegremente que estavam fazendo aniversário. Ou um pai brincava com seu filho pequeno e me dizia que o pequeno chamava bolinhos com gotas de chocolate de “moscas”, porque era o que as gotas pareciam. Ou apenas uma senhorinha feliz escolhendo seus bolos para um café com as amigas. É bom fazer parte disso. © deterministic_lynx / Reddit
  • Um dia meu chefe estava na cidade. Ele intimidava muita gente, mas até que eu gostava dele. No entanto, ele era intenso. Um problema surgiu em uma instalação fora da cidade nesse dia. Nós reservamos um voo às pressas e pegamos um avião. Eu estava um pouco estressado. Sentada ao meu lado estava uma criança. Talvez 2 anos? Eu não sei. De qualquer forma, ela tinha uma chupeta, e acho que podia ver meu estresse, então ela tirou a chupeta da boca e a estendeu para mim. Me fez rir. © Positive-Source8205 / Reddit
  • Um dia fui a um encontro de carros antigos, e eu estava tirando foto de um Passat 1979 branco, quando o dono se aproximou e perguntou: ’’Quer abrir a porta? Pode abrir!’’ É meio raro o dono fazer isso, pelo menos comigo ocorreu apenas duas vezes. Foi uma das melhores coisas que já me ocorreram esse ano! O cara abriu o capô do carro e a gente ainda conversou sobre o carro dele! Definitivamente, aquele dia foi demais! © EnzoRazr / Reddit
  • Eu só falo por mim mesma, mas eu recebo elogios tão raramente que quando recebo um e a pessoa faz isso com sinceridade, eu ganho a minha semana. Um cara me disse uma vez que gostava das minhas unhas e eu fiquei extremamente chocada e tocada. Eu faço minhas próprias unhas uma vez por semana há mais de 10 anos e esse foi o único elogio que eu já recebi sobre elas. Ele realmente quis dizer isso. O cara não tem ideia de como essa memória ainda me faz feliz. © te***mockingbird37 / Reddit
  • Havia um festival de orgulho gigante acontecendo na rua em frente ao restaurante onde eu trabalho. Ficamos cansados o dia todo, mas as pessoas estavam no modo festival, relaxados, sem pressa alguma. Ainda assim, depois de um longo dia de correria, eu não estava me sentindo mais tão receptivo. Eu fui até uma mesa, já era bem tarde, e o cara diz, “Eu tenho algumas perguntas”. Então eu sorri e disse, “Sim! Adoro perguntas”, esperando que ele perguntasse sobre o cardápio. O cara diz, “Como está indo o seu dia?” Eu não vou mentir, aquilo me tocou profundamente e eu fiquei comovido que as pessoas estavam pensando sobre como seu garçom estaria lidando com essa bobagem. Gosto de pequenas trocas com estranhos, qualquer tipo de conexão humana pode iluminar um dia. © InimitableMe / Reddit
  • Meu irmão, quando tinha 1 aninho e pouco, acabou paralisando na banheira e fomos correndo com ele para o hospital. Eu tinha só uns 6 anos mas fiquei muito preocupada, chorando e torcendo para que ele ficasse bem. Chegando no hospital, eu não podia entrar com minha mãe e meu pai. Uma mulher, que eu nunca esqueci e até estava com a filhinha dela mais nova que eu, se sentou comigo, buscou água para mim, conversou comigo com tanta calma e tanta paz que quando vi eu já estava mais calma e com esperança de que meu irmão ia ficar bem. Ele ficou bem, mas naquele dia aquela moça conseguiu ser tudo para mim. © infinityaesthete / Reddit
  • Quando eu tinha uns 18 ou 19 anos, precisei viajar a trabalho para o Rio de Janeiro. A viagem seria de ida e volta no mesmo dia. Sempre morei em São Paulo e não conhecia nada do Rio. Obviamente, eu estava super receosa de ir sozinha para um lugar que não conhecia, mas não tinha muita escolha, afinal, era trabalho. Quando cheguei lá, estava muito nervosa e perdida, não encontrava nem a saída do aeroporto Santos Dumont e não fazia ideia de como pegaria um táxi ali. Fui pedindo informação e, finalmente, encontrei um táxi. Falei o endereço que eu ia, e a expressão do motorista não foi muito boa. Seguimos conversando e, antes de chegar, ele me disse que não era um lugar muito bom para ir sozinha. Eu agradeci e falei que ficaria atenta. Quando chegamos lá, ele desceu comigo, me ajudou a fazer o que eu precisava — o que demorou, no mínimo, umas três horas — e, no fim, me levou de volta ao aeroporto.
  • O dia que eu iria apresentar meu TCC, estava super nervosa, o coração quase saindo pela boca. Estava esperando meu ônibus no ponto lotado, e vejo vir descendo a rua um senhorzinho carregando um monte de sacolas de supermercado. Ele se aproximou do ponto de ônibus, parou na minha frente, olhou diretamente para mim, entre um monte de pessoas, falou: “Tenha fé, vai dar tudo certo” e continuou o seu caminho. Não conhecia aquele senhor, e aquilo me deu uma paz tão grande que eu fiquei confiante e apresentei meu TCC em paz.
  • Eu tinha por volta de 5 anos de idade e fui com meus pais a um bingo. Não pude entrar. Então fiquei na recepção com os atendentes. Eles foram tão atenciosos e carinhosos comigo que mal vi o tempo passar enquanto esperava meus pais. Brincaram comigo e me trouxeram comidinhas. Até me recordo de uma dobradura de bico de pato com perguntas e respostas que fizeram para mim. Eles tinham zero obrigação de fazer aquilo tudo, mas mesmo assim fizeram questão e tornaram não só aquele dia feliz, como marcaram minha memória.
  • Tem uns 4 anos que isso aconteceu. Eu cuidava dos meus avós que estavam doentes, fazia doces para vender na faculdade porque não tinha a grana da passagem e estava num dia péssimo. Choveu e estragou os doces que eu tinha deixado no pátio do bloco enquanto tinha aula. Então, estava indo embora no metrô, chateado, e uma neném desconhecida super fofa pegou na minha mão e me deu a maior alegria que tive naquela semana.
  • Em 2013 eu morava sozinha, longe da família, trabalhava o dia inteiro e estudava à noite. Um dia, eu estava realmente muito mal e absolutamente nenhum dos meus colegas de trabalho ou aula foi empático o suficiente para me dar o apoio que eu necessitava. Nada. Ninguém falou comigo naquele dia. Isso fez com que me sentisse ainda mais sozinha e desamparada. Então, quando peguei o ônibus vazio para voltar para casa depois da aula, não me contive e comecei a chorar. Algumas paradas adiante, um rapaz entrou e perguntou se podia sentar ao meu lado. Eu estranhei, porque o ônibus estava vazio, mas disse que sim. Então ele perguntou o que eu tinha e por que estava tão triste. Compartilhei a história com ele, que me ouviu atentamente e me deu muito apoio. Depois, ele contou que era haitiano e havia acabado de chegar ao Brasil. Conversamos até a minha parada e quando cheguei em casa, o peso que trazia comigo havia se dissipado. Aquele rapaz foi como a mãe que eu precisava naquele dia tão difícil. Lembro que seu nome era Mário e que ele cursava Filosofia na mesma universidade em que eu estudava. Até hoje sou grata por esse encontro!

Essas pessoas iluminadas que surgem no nosso caminho também nos servem de exemplo para melhorar o dia de alguém. E quanto a você, o que teria o poder de melhorar o seu dia instantaneamente?

Incrível/Gente/20+ Pessoas que viram o seu dia melhorar ao cruzar com desconhecidos gentis
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos