Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

20+ Exemplos da criatividade parental que provam que não devemos confiar nos adultos 100%

5-12
20k

Convenhamos que ser pai não é uma tarefa nada fácil e, às vezes, para fins educacionais, as mamães e os papais recorrem a certas “mentirinhas” buscando um bem maior. Alguns, no entanto, conseguem ser tão talentosos que a verdade só é revelada depois de muitos anos.

Por isso, alguns internautas decidiram relembrar algumas das histórias mais fantasiosas que seus pais contavam para eles na infância. E nós, do Incrível.club, pudemos aprender um pouco mais sobre até onde vai a imaginação humana. Acompanhe!

  • Minha avó dizia que se eu deixasse algum livro aberto, toda a minha memória desapareceria. Hoje não sou uma pessoa supersticiosa, mas, sempre que vejo um livro aberto, eu fico com calafrios. © ontozhka / Twitter
  • Minha filha tem 3 anos de idade. Ela costumava tentar comer neve. Por isso, decidimos inventar uma história dizendo que se ela tentasse comer neve, a neve no mundo iria acabar. Este ano nevou novamente e, como de se esperar, nossa filha tentou comê-la de novo. No dia seguinte, no entanto, a neve derreteu completamente e nós dissemos que foi por causa dela. Desde então, ela nunca mais tentou comer neve. © AnaShaLSP / Pikabu
  • Minha mãe dizia que um pedaço da minha língua cairia cada vez que eu mentisse. Eu acreditava, pois ela colocava um pedaço de carne no dedo e fingia estar tirando-o da minha boca. Eu chorava por horas. © pandatitties / Reddit
  • Quando eu tinha 3 anos, minha mãe fez uma sopa para mim, e eu notei que havia um pedaço de pimentão vermelho no prato. Eu perguntei o que era aquilo, e ela respondeu: “É uma frutinha”. Eu comi o pedaço inteiro. NÃO ERA FRUTINHA NENHUMA! © PrOzichka / Twitter
  • Eu, minha mulher e nossos 2 filhos estávamos no parque. O mais novo tinha 5 anos, e o mais velho, 8. Meu filho mais novo pedia para comprar doce a cada 5 minutos, e eu disse que se ele não parasse, eu iria voltar no tempo e tirar os doces que ele havia comido no dia anterior. Nosso filho mais velho, contudo, resolveu me afrontar e disse que isso não era possível e que eu poderia “roubar” os doces dele. Eu não tinha pensado tão longe assim e fiquei em pânico por alguns segundos, mas depois encontrei uma saída. Fechei os olhos, fiquei em silêncio por um tempo e depois disse:
    — Filho, lembra daquela barra de chocolate que você comeu ontem?
    — Barra de chocolate?! Eu não comi nenhuma barra de chocolate ontem.
    — Exatamente, meu filho, exatamente! © William Wayne / Quora

  • Quando se colhe cogumelos, é preciso ficar em silêncio, caso contrário, eles vão se assustar e se esconder embaixo da terra. Só aos 20 anos eu me dei conta de que aquilo era apenas uma forma de me manter calado. © MethodMZA / Reddit
  • Nossos pais nos diziam que se não escovássemos os dentes antes de dormir, os ratos entrariam na nossa boca durante a madrugada para comer os restos de alimentos lá. E também diziam que era por isso que a boca cheirava tão mal pela manhã, pois os ratos usavam a nossa boca como “banheiro”. © canada_mike / Reddit
  • No inverno, quando passeávamos, meu pai sempre me distraía para eu olhar para um lugar enquanto ele pendurava uma tangerina em uma árvore seca e vazia. Eu, então, via a única tangerina na árvore e sempre ficava surpresa. Eu tinha certeza que as tangerinas cresciam no inverno. © aquarelnyi_che / Twitter
  • Meu dentista perguntou se eu sabia como era a mordida de um crocodilo filhote. Ele ficou espantado por eu não ter ideia de como era já que todas as outras crianças sabiam. Mas, então, ele disse ter uma solução muito simples: a injeção da anestesia era muito semelhante à mordida do crocodilo. Eu acabei praticamente implorando para aquele trapaceiro me dar a injeção! © jellofiend84 / Reddit
  • Para que eu comesse peixes, me diziam que havia fósforo dentro deles e, ao ingerir fósforo, eu iria brilhar à noite. Depois de comer, eu tentei ficar acordado por um bom tempo para ver o efeito, mas não aguentei e caí no sono. No dia seguinte, minha mãe disse que eu estava brilhando. © grantm / Pikabu
  • Meu pai dizia que os paraquedas eram criados quando se mantinha uma mochila fechada por um longo tempo. Se a mochila fosse aberta na hora errada, o processo inteiro seria interrompido. Esperei 4 meses com minha mochila fechada e gritava com qualquer pessoa que tentasse abri-la. Eu descobri que não devia ter confiado no meu pai no quesito “paraquedas” quando tentei pular de um brinquedo no parquinho com minha mochila e me machuquei feio. © iaiftw / Reddit
  • Fui enganado pela professora do jardim de infância: quando eu não queria comer sopa ou mingau, ela se aproximava e passava a colher dividindo a comida pela metade e dizia que eu podia comer apenas uma das partes. Muitas crianças foram enganadas assim. © Dima-34 / drive2.ru
  • Meus pais costumavam me dizer que a espuma do leite era, na verdade, chocolate. E eu tomava aquela espuma horrível só porque achava que era realmente chocolate! © StusVasyl / Twitter
  • Minha mãe conseguiu convencer seus 6 filhos de que só podíamos comprar coisas que estivessem com desconto. Eu tinha certeza de que qualquer coisa que não estivesse em promoção simplesmente não estava à venda. © jacksonjeep / Reddit
  • Quando era pequena e não queria comer, minha mãe dizia que havia um novo desenho no fundo do prato. Eu acreditava e comia tudo para ver o tal desenho, que era sempre o mesmo, mas eu acreditei nessa lorota até os 5 anos. © mylittlekoti / Twitter
  • Eu ia muito para o trabalho da minha avó, que era cozinheira. Uma vez alguém me disse que o mar era salgado por causa do bacalhau. Até então, eu sabia que o bacalhau precisava ser dessalgado, e por isso aquela explicação fazia muito sentido. Eu acreditei naquilo por muitos anos. © Freya007 / Pikabu
  • Minha mãe me dizia que se eu apertasse a buzina do carro o tempo todo, acabariam as buzinas e nós precisaríamos comprar um carro novo. Claro que ela dizia que não poderíamos arcar com um custo desses e, por isso, eu parei de apertar a buzina. Eu acreditei nisso até os 17 anos, quando finalmente aprendi a dirigir. © deleted / Reddit
  • Lembram daqueles secadores antigos de salão sob os quais as mulheres ficavam sentadas? Meu pai dizia que se não ficássemos quietos enquanto ele cortava o cabelo, eles nos colocariam embaixo daqueles secadores e nossas cabeças encolheriam. Ficávamos quietinhos sempre. © two_bit_trevi / Reddit
  • Eu me recusava a provar manteiga. Para me convencer a fazer o contrário, me disseram que ela tinha gosto de sorvete, e eu coloquei um pedaço grande de uma vez na boca. NÃO ERA NADA PARECIDO! Depois disso, não comi manteiga até os 12 anos. © Kotik_i_arbuz / Twitter
  • Uma vez meus pais trouxeram uma galinha inteira do mercado e mais 6 coxas de galinha. Durante um mês, meu pai me convenceu de que geneticistas haviam conseguido cruzar uma galinha com uma centopeia e, por isso, ele tinha trazido uma galinha com várias pernas. © kiko22 / Reddit
  • A caminho do jardim de infância, sempre passávamos por um quartel de bombeiros. Como muitas crianças, eu tinha o sonho de ser bombeiro quando crescesse e tinha curiosidade de saber o que eles comiam no almoço. Minha mãe dizia que tinha uma placa na entrada do quartel na qual eles escreviam o menu do dia. Por uma coincidência do destino, minha mãe sempre cozinhava a mesma coisa que os bombeiros comiam. E eu ficava extremamente feliz... até o dia que aprendi a ler. © akki1904/ Reddit
  • Meus pais me diziam que se eu comesse espinafre ficaria forte como o marinheiro Popeye. Um dia resolvi testar minha força e tentei levantar a mesa. E consegui! A mesa levantou uns 30 cm do chão. Mas depois descobri que foram meus pais que a levantaram com os joelhos. Já se passaram 20 anos e eu ainda amo espinafre. © letsbooboo / Reddit
  • Minha mãe usava este truque para que eu a deixasse sossegada. Ela dizia que eu poderia capturar qualquer pássaro se jogasse sal no rabo dele. Por isso, passava horas correndo pelo quintal atrás de pássaros com um pote de sal na mão. Tentei essa tática com meu filho, mas ele me olhou como se eu estivesse louco. © TinglyThing / Reddit
  • Minha filha acreditava no “imposto sobre a batata”. Isso significava que ela devia me dar 10 de suas batatas fritas quando fôssemos a um fast food. Meu filho pagava esse “imposto” com M&M... ele também tinha que me dar 10. © RaChernobyl / Reddit
  • A mentira mais impressionante que meus pais me contaram foi a de que balas e chocolates eram brinquedos pequenos que não deviam ser ingeridos. Eles fizeram isso para o meu bem: eu tinha imunidade baixa e doces claramente não me beneficiariam de nenhuma forma. Eles disseram que isso era uma característica única da nossa família. Quando eu comecei a frequentar a escola, as crianças e os professores me ofereciam balas e doces em eventos, mas eu apenas levava-os para casa para depois brincar com eles. Até hoje, após muitos anos, eu não gosto muito de doces. Às vezes compro achocolatados ou alguma sobremesa, mas praticamente não como chocolate ou caramelo. Eu pretendo manter essa tradição familiar e falar para meus filhos que doces não são para comer, apenas para brincar. Pelo menos na nossa família. © Visalakshi Veerappan / Quora
  • Eu aprendi a contar desde cedo, e minha mãe se aproveitava da situação para me fazer comer tudo. “Coma mais 5 colheres de sopa, só isso.” Eu, claro, comia as 5 colheres, mas ela continuava: “Agora vamos contar quantas colheres faltam para terminar?” Eu não pensava em passar a comida para outro prato em colheradas, infelizmente. E, por fim, todos ficavam satisfeitos: eu com minhas habilidades matemáticas, e minha mãe com o prato vazio. Só percebi que estava sendo enganado aos 10 anos.
  • Meus pais contrataram um ator, que fazia o papel de um viciado, e me disseram que esse homem era o meu futuro “eu”. Eles queriam que eu entendesse o perigo das drogas. © shodan007 / Reddit
  • Quando eu tinha 8 anos, minha mãe pediu sushi para ser entregue em casa. Eu perguntei o que era aquela pasta verde, e ela disse que era uma pasta da sua fruta preferida: abacate. Eu comi uma colher cheia dela. Foi a pior experiência da minha infância. Depois disso, eu fiquei anos sem comer abacate pensando que odiava a fruta. Minha mãe até hoje diz que realmente pensou que fosse abacate e não wasabi. © purple_sweatshirt / Reddit

Quais foram as “mentirinhas” que seus pais contavam para você na sua infância? Ou você acredita que eles diziam sempre a verdade? Comente!

Imagem de capa William Wayne / Quora
5-12
20k
Compartilhar este artigo