Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração
Incrível

19 Histórias em que seu enredo vale a pena anotar para um dia virar filme

Um enredo interessante é garantia de sucesso para qualquer filme ou livro e se surpresas acontecem na vida cotidiana, elas atraem a atenção e seguidores. Que tal a história de uma senhora, que considera qualquer carro como táxi, ou conversas emocionantes com uma pessoa desconhecida?

Nós, do Incrível.club, temos certeza que a vida é cheia de situações nas quais podemos dizer: “Por essa eu não esperava!”, e hoje apresentaremos algumas dessas histórias.

  • Conheci um tiozão de mais de 60 anos. Ele trabalhava em uma fábrica, era baixinho, mas forte e sempre muito sério, falava pouco sobre si e não era muito amigável.
    Estávamos juntos sentados à mesa, conversando sobre onde moramos na juventude, onde estudamos e assim por diante... Então sua esposa lembrou uma história: “Eu estava grávida de 9 meses, não me sentia bem e fui ao hospital. Os hormônios atrapalhavam a concentração, estava nervosa e até andar era difícil. Cheguei ao hospital e mal me sentei na sala de espera já me chamaram no consultório. Subi na balança, mas ela não funcionava e o médico aos gritos me acusou de quebrá-la. Nunca me senti tão mal! Comecei a chorar, fui para casa e contei a história para o meu marido. Bem, naquela noite ele reuniu seus amigos e eles foram até o consultório, procuraram por esse médico e quando o encontraram... consertaram a balança”. © Petrov1967 / Pikabu

  • Era inverno, a neve derretia e algo mais caía do céu. Estava no meu escritório, lendo um livro, quando recebi uma ligação de um prédio distante (eu trabalhava como chefe de TI em um sanatório).
    — Acabou o cartucho da impressora. Por favor, peça para alguém vir trocar.
    — Ok, vamos resolver isso.
    Fui à sala dos funcionários e somente dois estavam lá, os outros foram para algum lugar que não sei ao certo.
    — Pessoal, no escritório 123 é preciso trocar um cartucho, quem vai?
    Os rapazes olharam para mim, depois para a neve lá fora e um deles disse:
    — Eu acabei de voltar.
    O outro também sem coragem para sair:
    — Está nojento na rua.
    Eu sugeri:
    — Vamos jogar uma moeda? Escolham cara ou coroa.
    O primeiro:
    — Cara! A propósito, você participa?
    A rua estava realmente fria e suja e eu não queria parar de ler o meu livro.
    — Eu, como chefe, ficarei com a borda da moeda.
    O segundo:
    — Bem, então eu fico com coroa...
    Peguei uma moeda e a joguei, mas não consegui apanhá-la, que bateu na mesa, caiu no chão, pulou e ficou presa atrás do rodapé. Na borda. Os rapazes riam.
    Então, peguei o cartucho, fui até outro prédio, troquei. Apenas por uma razão: a palavra de um chefe deve ser mantida. © Sheridan.ru / Pikabu

  • Reduzi a velocidade na frente de uma faixa de pedestres e, de repente, uma senhora se aproximou do meu carro, abriu a porta, sentou no banco do passageiro e foi logo dizendo: “Para o hospital!” Eu, completamente atordoada por tal atrevimento, fui em frente. Também pensei que pudesse ser uma velha amiga que não reconheci. Felizmente, o hospital estava bem no caminho. Chegando ao local, parei, e a senhora simplesmente saiu sem dar um “Tchau” ou “Obrigada”. Apenas jogou um punhado de dinheiro no banco do carona. O que foi isso? © Marina Shmite / Facebook

  • Um colega tem dois empregos: o primeiro é o principal e o outro, de meio período na nossa empresa, apenas um bico e vem ao nosso escritório apenas duas vezes por semana. Estou muito apaixonada por ele, sei que não tem namorada e passa os feriados sozinho. Então, na véspera de Natal, quando me deu uma carona depois do trabalho, aproveitando o momento certo, coloquei um presente para ele no banco de trás. Quando nos encontramos novamente, ele disse que eu havia esquecido um pacote no seu carro. Respondi que não e que não entendia o que ele estava dizendo. Ele continuou tentando devolvê-lo, mas insisti que o pacote não era meu e não o aceitei. No último dia útil antes do Dia das Mulheres, encontrei uma caixa no bolso da minha jaqueta, que continha um lindo par de brincos de ouro e um bilhete: “Essa caixa, mesmo como os brincos que estão dentro, não é minha, por tanto, não tente me devolver”. © Podslushano / Ideer

  • Minha filha tinha 5 anos e fomos ao casamento da minha irmã. O noivo era um cara legal que se dava bem com crianças. Minha menina o conhecia e adorava brincar com ele. No casamento ela usou um vestido branco e uma coroa de flores, bem como sapatos e meias brancas. Todos a elogiavam por parecer uma noiva. O noivo chegou e começaram as atividades comuns de casamentos: várias tarefas para o noivo que depois de um tempo disse fazendo uma brincadeira: “Não vou mais atrás da minha noiva e sim arranjar outra candidata”. Ele foi até a minha filha, mas quando ela o viu, começou a chorar: “Não vou me casar! Não quero ser noiva!”, a pobrezinha realmente acreditou que ele se casaria com ela. O noivo meio sem jeito, parou com a brincadeira e eu, com dificuldade, consegui tranquilizar minha pequena. À noite, ela até teve febre de tanto medo. No dia seguinte, me disse: “Mãe, decidi que não vou me casar, quando crescer, vou para uma faculdade”. © Elena Ternovskaya / Facebook

  • Na escola durante uma aula nos perguntaram se alguém tinha fotos de parentes que viveram 100 anos atrás. Um colega de classe trouxe uma foto de seu bisavô com a esposa e outra garota também trouxe uma foto do seu casal de bisavós. A professora disse que os dois bisos eram muito parecidos e colocou as fotos lado a lado. Para o espanto de todos, sim, tratava-se do mesmo homem! © Magnus Call / Quora

  • Meu namorado e eu fomos até o mercado. Ele foi às compras e eu fiquei esperando no carro. De repente um homem entrou, sentou-se ao volante, sem me ver, embora estivesse sentada ao seu lado. Tentou colocar a chave, mas, evidentemente, não conseguiu. Ele olhou para a chave em suas mãos, me viu e finalmente percebeu ter entrado no carro errado. Começou a se desculpar e eu lhe disse: "Não se preocupe, também fico distraída às segundas-feiras’’. Começamos a rir muito. © Tetiana Solovei / Facebook

  • Minha mãe trocou o número do celular e o anotou no calendário da cozinha para que todos soubessem. Isso é comum na nossa família, há sempre um monte de números, datas importantes, etc. rabiscados no calendário da cozinha. Eu anotei o número e por vários dias lhe escrevi mensagens pessoais, cheias de emoção e intimidades. Só depois de alguns dias quando recebi uma mensagem, perguntando para quem eu escrevia foi que percebi meu engano. Fiquei extremamente envergonhada. Simplesmente anotei o número errado e não verifiquei para quem enviava as mensagens. © Podslushano / Ideer

  • Minha esposa e eu fomos ao aniversário da minha tia, compramos para ela três flores de presente. Quando chegamos à sua casa, entregamos as flores e demos os parabéns, mas ela nos olhou meio estranho. Ficamos sem entender. Uma hora depois, quando foi para a cozinha, minha esposa percebeu ter apenas duas de nossas flores no vaso, segundo tradições do nosso país de origem, número par de flores só é comum nos velórios. Aparentemente, uma das flores foi extraviada no caminho. Minha tia ofendida pensou que estivéssemos insinuando sua morte, pois ela já é velhinha. Saímos correndo para comprar mais três flores e consertar o erro. Foi então que descobrimos que a flor caiu a 10 metros da casa. Alguém até a colocou cuidadosamente em uma garrafa com água. © heartless7 / Pikabu

  • No verão passado, trabalhei em uma pizzaria. Era um trabalho péssimo, com um salário miserável, e só o fato de ter colegas legais é que tornava tudo suportável. Uma garota com quem trabalhava era realmente especial: doce e linda. Mas nem sempre, alguns dias ela agia como uma bruxa cruel. Essas alternâncias de humor aconteciam regularmente. Só depois de 10 meses descobri o motivo. Uma noite, no final do turno, eu e meu colega estávamos prontos para ir embora, quando ele, ao se despedir de todos, chamou essa garota por outro nome! Já na rua eu lhe perguntei, o que foi? E ele riu e disse que, na verdade, eram irmãs gêmeas! Sim, uma era fofa e a outra cruel — e simplesmente nunca trabalhavam no mesmo dia. © Zyzza / Reddit

  • Tive uma história semelhante. No colégio, estudei com uma garota bastante atraente e modesta. Aos poucos, começamos a nos falar e essas conversas se tornaram muito agradáveis.
    Um dia eu a vi no corredor, subi e fiz nosso cumprimento (sim, inventamos um cumprimento só nosso!). Ela apenas olhou para mim surpresa e disse: “Por que você está falando comigo?” Depois disso, resolvi mudar minha atitude para com ela. Qualquer iniciativa de sua parte de puxar conversa, era por mim desestimulada, olhando-a como se não a conhecesse. Como resultado, não nos falamos mais. Apenas quando as fotos da formatura ficaram prontas, descobri que ela tem uma irmã gêmea! Lembro-me de quando estava contando essa história para um amigo e ele me perguntou: “Você não sabia?” Pois é, não sabia, então ignorei aquela menina tão desejada só porque a irmã dela não quis falar comigo. No final, perdi todas as chances de amizade e de namoro com uma pessoa muito especial. © InferiousX / Reddit

  • Ganhei um livro em um sorteio e deveriam entregá-lo no meu endereço. Moro em uma casa de fundos e não é fácil encontrá-la, fui até rua esperar o entregador. Um rapaz chegou, me entregou um pacote, e percebi estar bravo. Bem, é claro: não é fácil chegar à minha casa, é preciso andar cerca de um quilômetro. Fiquei constrangida, peguei o pacote, agradeci e saí correndo, mas decidi lhe escrever, para pedir desculpas (o nome do entregador estava escrito no pedido). Encontrei o rapaz nas redes sociais, mandei uma mensagem de agradecimento e um pedido de desculpas. Faz dois meses que estamos juntos e ele contou, que na hora da entrega xingava todo mundo, até escreveu para um amigo dizendo que nunca mais passaria por esse bairro na vida. E agora fica ansioso para vir sempre. © Podslushano / Ideer

  • Enviei ao meu namorado uma foto linda de uma rosa. O marido da minha amiga mandou para ela. Meu namorado pensou que lhe mandei a foto como reconhecimento por ele ser tão único e me disse que a rosa é um símbolo de amor puro e imaculado! © Ekaterina Valetke / Facebook

  • Sou professor em uma escola de música. Toda vez que vejo uma mulher, fico nervoso, começo suar e meu coração parece prestes a fugir do corpo. Tudo por causa da mãe de um dos alunos, uma senhora incrivelmente escandalosa. Ela brigou com todos os professores da escola, acabou com os nervos de um por um, até sobrar apenas eu. Para a surpresa de todos, ela nunca brigou comigo. E então, chegou o dia. Depois da aula, já não havia alunos na sala, ela lentamente veio na minha direção. Passo a passo, cada vez mais perto. Meu coração queria pular pela boca e fugir pela janela. Já ao meu lado, olhou direto nos meus olhos e disse: “O senhor está livre hoje às 18h00? Talvez você queira passear e tomar um café comigo?” © Palata № 6 / Vk

  • Quando eu tinha cerca de 5 anos, praticava ortografia escrevendo os nomes de parentes e amigos. Um dia estava em casa uma garota adorável e lhe perguntei como se chamava. Em resposta, ela ficou muito surpresa e quase com raiva:
    — Como assim? Você não sabe meu nome? Sou sua irmã!
    — É verdade?..
    Fiquei muito confusa, porque realmente não sabia. A confusão na minha cabecinha de 5 anos se deu pelo fato de minha irmã ser 19 anos mais velha e morar em outro apartamento. © NorahJpwns / Reddit

  • Briguei com meu irmão e ele pegou meu celular escondido, entrou no meu Instagram, bloqueou todas as minhas assinaturas e deletou todas as fotos. Quando percebi, chorei, gritei e apaguei o meu perfil. Aliás, fiz isso em todas as redes sociais, deixando apenas o contato para os familiares. E posso dizer que esses foram os melhores dias! Dediquei todo esse tempo para comunicação real, fiz as pazes com o invasor do meu perfil e desfrutei de muitas emoções boas com a minha família. Tudo graças à atitude do meu irmão, porque eu mesmo não teria coragem de fazer isso. © Podslushano / Ideer

  • Estava no metrô consultando meu celular, mas a conexão estava muito ruim. De repente chegou uma mensagem da minha namorada: “Vamos ter um filho!” Imediatamente passei a transpirar, me senti mal e a minha cabeça começou a girar. Um vovô que estava ao lado me ofereceu o assento e outro senhor — uma garrafa de água. Um rapaz tirou do bolso alguns comprimidos dizendo que me acalmaria. Alguns minutos depois, chegou a segunda parte da mensagem, na qual havia a foto de um lindo gato embrulhado em roupas de bebê. Essa Internet ruim no metrô pode te abalar muito... © Palata № 6 / Vk

Você já passou por algumas situações na sua vida que poderiam ser incluídas nesse post? Aguardamos o seu relato nos comentários!

Imagem de capa Petrov1967 / Pikabu
Compartilhar este artigo