Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

15+ Segredos de todo salão de beleza (mas que os funcionários não contam)

7-57
40k

Olá, o meu nome é Natalia. Trabalho como administradora em um salão de beleza: temos preços acessíveis e funcionários qualificados — provavelmente você frequenta um salão de mesmo nível. Toda empresa tem seus “segredos”, mas há certas coisas que é melhor saber antes de fazer uma visita ao cabeleireiro.

Especialmente para o Incrível.club, vou contar exatamente o que acontece nos “bastidores” da grande maioria dos salões de beleza e discutir se você realmente precisa daqueles procedimentos mais caros para deixar seu cabelo lindo e saudável.

Alguns procedimentos não valem o preço

  • O Botox para o cabelo é incrivelmente popular: depois de uma aplicação, o cabelo torna-se suave, brilhante e resistente, além de quebrar muito menos. Mas antes de mais nada, a fórmula irá clarear o seu cabelo em 1-2 tons. E em segundo lugar, após 2-3 meses, o efeito se perderá e seu cabelo terá o mesmo aspecto que tinha antes do procedimento, ou até pior. Para manter o aspecto luxuoso das madeixas, você precisará ir ao salão algumas vezes a mais ao ano, gastando um mínimo de 100 reais por vez (quanto mais longo o cabelo, mais caro). Se não estiver disposta a fazer a manutenção necessária, talvez seja melhor nem começar.

  • O corte com tesouras quentes é outro sucesso. Esse procedimento custa o dobro de um corte de cabelo normal: é realizado com uma tesoura térmica especial que “sela” as pontas do cabelo, evitando assim as pontas duplas. Mas se cortar regularmente com uma tesoura normal, o cabeleireiro também irá remover as pontas duplas. A maioria das pessoas tenta um corte de cabelo “quente” uma vez e não vê vantagem significativa no valor mais elevado.

  • A maioria das clientes fica decepcionada depois de laminar o cabelo: sim, as madeixas ficam lisas e brilhantes, mas o efeito desaparece em apenas algumas semanas. Uma das clientes uma vez chegou ao salão em lágrimas: ela laminou o cabelo em outro salão, lavou a cabeça 2 vezes, e foi como se nunca tivesse feito qualquer procedimento. E pagou mais de 150 reais.

  • O mesmo vale para o alisamento e restaurações de queratina: esses não são procedimentos terapêuticos, mas sim cosméticos. Nenhuma substância útil pode realmente penetrar no cabelo; ela apenas atinge a camada superficial deixando-o visualmente mais denso e macio. Como qualquer tintura de cabelo, o efeito some após algumas semanas e o cabelo volta a ficar com seu aspecto original.

  • Pela minha experiência com clientes e observando o trabalho de outros cabeleireiros, sei que é possível manter o cabelo em perfeitas condições sem procedimentos caros de salão. Basta cortar as pontas regularmente, não abusar do alisamento e da “chapinha”, proteger o cabelo termicamente antes de secá-lo com um secador e usar produtos comuns do tipo “15 em 1”, mais cremes e óleos para as pontas. E, claro, não “atormentar” o cabelo com clareamento.

  • Um fato interessante sobre a tintura: cerca de 95% das nossas clientes tingem os cabelos com as técnicas “balayage” e “ombre”; elas até se tornaram difíceis de distinguir uma da outra. Ou seja, vão se destacar as mulheres que tingirem os cabelos em um tom único ou as que mantiverem suas cores e brilho naturais. Tingir de uma cor só não é apenas mais barato, mas também é menos prejudicial para a saúde dos seus cabelos.

Às vezes, você é descaradamente enganada

  • Em alguns salões “modernos”, os profissionais são ensinados a enganar as clientes: falar de fórmulas baratas como se fossem tintas alemãs caras, fazer hidratações “salgadas” sem o consentimento da cliente e depois cobrar por isso. Os profissionais mais honestos misturam as tintas na frente da cliente e sempre perguntam se a pessoa estaria disposta a pagar a mais por algum procedimento adicional. Você tem o total direito de não pagar por algum serviço sobre o qual não foi avisada.

  • Por que muitos profissionais enganam as clientes e não têm medo de acabar com a própria reputação? Na verdade, a maior parte da renda dos funcionários não vem de um salário fixo, mas sim da porcentagem de cada trabalho realizado, o que normalmente segue a correlação 30/70: 30% do lucro de cada cliente vai para o funcionário e 70% para o salão. Essa proporção varia de salão para salão, mas, para a maioria dos funcionários, o dinheiro recebido não é suficiente e, por isso, eles sentem que é necessário aumentar os lucros. Caso o profissional cometa algum erro, ele perderá não só o dinheiro pelo trabalho realizado, mas também pelo uso dos materiais.

  • Portanto, profissionais descuidados mascaram uma coloração malsucedida com algum tônico. Por exemplo, o shampoo roxo que elimina o amarelado do cabelo temporariamente. Você notará o “estrago” somente quando estiver em casa após lavar a cabeça. Caso isso aconteça, não tenha medo de voltar ao salão e reclamar: o profissional tem o dever de corrigir as imperfeições deixadas. Se a cor desejada não era um resultado possível desde o começo, o profissional deveria informar sobre isso antes de começar.

  • Não deixe de olhar os certificados que seu cabeleireiro tem: especialistas competentes fazem cursos adicionais e assistem a aulas para melhorar o nível. Isso é especialmente importante para os casos de coloração complexa — existem muitas técnicas hoje que não podem ser dominadas somente ao assistir vídeos de demonstração. Se não tiver certeza sobre a experiência do seu profissional, peça para ver seus certificados.

  • Certa vez um rapaz veio ao salão para uma entrevista de emprego garantindo que tinha experiência e podia fazer de tudo, mas se recusou a mostrar qualquer certificado. Ele mostrou imagens da Internet como se fossem seus trabalhos. Na realidade, não sabia nem fazer luzes, mas, ao sair da entrevista, disse orgulhosamente que trabalharia de casa e roubaria nossos clientes. Não sei o que virou do “negócio” dele, mas nossas clientes ainda estão aqui.

  • Profissionais podem te enganar até mesmo em salões mais econômicos. Uma de nossas funcionárias contou que em seu emprego anterior, a chefe obrigava os funcionários a lavar os materiais descartáveis, como luvas, aventais e até mesmo os potes de produtos caros. Tudo isso para economizar.

Sobre expectativas fantasiosas

“Como é possível cortar este cabelo agora da forma como foi feito no salão?!”

  • Às vezes as clientes trazem tinta barata do mercado e pedem ao profissional do salão para tingir com ela. Muitas vezes recusamos: o estado do cabelo após o uso de tais produtos deixa muito a desejar e as cores raramente correspondem ao indicado na embalagem. Por exemplo, depois de tingir o cabelo de loiro, começa a aparecer um esverdeado claro.
  • Há uma ideia generalizada de que alguns cortes (por exemplo, pixie ou short bob) combinam com qualquer pessoa. Por um lado, essas formas clássicas realmente podem combinar com qualquer tipo de rosto, mas é sempre importante ouvir a opinião do profissional antes de fazer algum corte. Se o profissional lhe der certeza de que determinado tipo de corte combinará com o seu tipo de cabelo, então é isso: após o corte você ficará com uma aparência renovada e luxuosa. Mas o que fazer no dia seguinte quando seu cabelo voltar ao estado natural sendo que você escolheu o bob geométrico? O mínimo seria alisá-lo com a ajuda de uma chapinha ou secador para manter o mesmo look.
  • Se você quer mudar a cor radicalmente, mas até hoje só tingiu de hena por um longo tempo, não deixe de avisar o profissional sobre isso: a hena natural tem um pigmento mais forte e resistente, diferentemente dos corantes artificiais. O resultado da tintura em cabelos do tipo pode acabar sendo imprevisível.
  • Más notícias para aquelas que querem pintar o cabelo com uma cor “diferente”, como o verde ou roxo. Se por natureza você não for loira, então primeiramente terá de descolorir os cabelos uma ou algumas vezes para se livrar de qualquer pigmentação e só depois tingi-los. Tais cores desbotam com facilidade e, se quer prolongar um pouco mais o “brilho” da cor, é preciso usar shampoo sem sulfatos durante o processo. E será preciso retocar a cor praticamente a cada mês se quiser manter o efeito.
  • Uma de nossas clientes frequentes tingia o cabelo sempre de vermelho e depois resolveu mudar para o roxo. Nós descolorimos o cabelo dela três vezes, depois tingimos, e por fim passamos o tônico. O cabelo dela estava um pouco abaixo dos ombros e o procedimento durou 6 horas. Durante o ano seguinte, ela teve muitas dificuldades para manter a cor e o penteado — o tom inicial virou um rosa meio sujo, os cabelos estavam desordenados e começaram a quebrar com maior frequência.

  • Aliás há um pequeno truque para ter cabelos em cores vibrantes: para não danificar o cabelo demais, você pode colocar algumas extensões, que podem ser tingidas em qualquer cor e repintadas por 5 anos.

Sobre clientes estranhas

  • Nosso salão de beleza não é o mais caro da cidade, e os preços são justos o suficiente. Mas algumas clientes ainda assim exigem descontos significativos. Às vezes o salão faz concessões, mas deve-se levar em conta que o custo de um corte de cabelo também inclui lavar a cabeça com um shampoo profissional, aplicar um condicionador de alta qualidade e depois produtos para fazer o penteado. A cliente que quer economizar pode fazer apenas o corte. O mais engraçado é que tais clientes também não ficam satisfeitas — elas buscam por um leque de serviços, mas 2 vezes mais baratos.

  • Uma vez um homem veio ao nosso salão e exigiu um corte de cabelo padrão. Fizemos. Ele não gostou. O homem voltou após um mês e pediu algo mais “esportivo”. Novamente não gostou. Surpreendentemente, ele voltou ao salão mais uma vez e, dessa vez, mostramos a ele algumas fotos de cortes masculinos. Ele encontrou o que queria e disse que não se lembrava de como era chamado o tal corte, mas que não queria explicar o formato, pois cabeleireiros “já deveriam saber o que fazer”.

  • Uma cliente pediu para fazer cachos em seu cabelo. A funcionária fez tudo o que ela pediu, passou bastante produto para manter o penteado e a cliente saiu satisfeita do salão, pronta para a festa do trabalho. Depois de 2 dias, ela voltou revoltada, pois tinha pensado que os cachos iriam durar toda a semana até o Ano Novo!

Você já fez um tratamento de cabelo mais sofisticado em algum salão? Quais serviços considera que realmente valem o preço e quais não são vantajosos tentar fazer em casa?

Imagem de capa Depositphotos
7-57
40k
Compartilhar este artigo