13 Internautas contam casos em que a vida se encarregou de fazer justiça bem na frente deles

É sempre agradável ouvir histórias de quando a justiça prevalece. Daquelas em que uma boa ação traz de volta para a pessoa uma surpresa ou até um achado inesperado, ou em que alguém acaba pagando por uma maldade quase que instantaneamente. E independentemente de julgamentos, os internautas do nosso artigo de hoje decidiram compartilhar episódios em que viram a “justiça cósmica” atuar bem na frente deles — seja para o bem ou para o mal.

Nós, do Incrível.club, ficamos impressionados com como a vida pode nos ensinar lições instantâneas através de uma linguagem bastante simples, e estamos prontos para compartilhar nossa seleção com você. Confira!

“A minha encomenda chegou aberta. Está bastante claro que o ladrão mudou de ideia quando viu o que era”

Livros: Crítica da Razão Pura, Crítica do Julgamento e Crítica da Razão Prática, do autor Immanuel Kant.

“Pessoal, por favor, estacionem os seus carros corretamente!”

Às vezes, o barato sai caro... literalmente

  • Trabalhava testando aparelhos eletrônicos antes de entregá-los aos consumidores em uma assistência técnica autorizada. Um dia, chegou um senhorzinho. Tinha um ar soberbo. Veio pegar uma televisão de 72 polegadas após o conserto pela garantia. Eu trouxe o aparelho, verifiquei e tudo estava funcionando. Foi então que ele disse: “Escuta, leva a TV para o meu carro”. Falou em um tom rude, quase que com um sorriso no rosto. Não ouvi sequer um “por favor”. Sem pensar muito, eu disse: “Por 10 reais”. O vovozinho ficou vermelho e gritou: “É sua obrigação!” Mostrei-lhe uma placa na qual estava escrito de maneira bastante clara que os funcionários (ou seja, eu) deveriam receber e entregar os aparelhos apenas dentro da autorizada. Ele, então, pegou a TV e saiu rápido, xingando. Porém, alguns metros fora da porta da loja, escorregou e caiu sobre a televisão. A tela ficou toda rachada, como uma teia de aranha. O velhinho gritou para toda a rua ouvir, e eu fiquei olhando da janela e pensando: “E ainda economizou 10 reais”. © bjak / Pikabu

“Estava vendo um macacão usado para o meu filho. Me foi prometido um desconto e ainda uma luva de presente. Comprei, mas, no fim, não recebi nenhum dos dois. Disseram que a roupa já estava muito barata”

“Depois, quando decidi lavar o macacão em casa, encontrei uma surpresa em um dos bolsos — uma nota de 500 rublos. Acho que foi uma compensação moral pela ganância da vendedora”. (O valor encontrado equivale a aproximadamente 36 reais.)

“Eu estava passeando com os cachorros pelo parque, quando um labrador preto sem coleira se aproximou de nós latindo e rosnando. O meu Zog (à esquerda) avançou sobre ele com toda a força”

“A dona veio correndo e gritando: ’Pare de machucar o meu cachorro!’ Quando conseguimos apartar a briga, a dona do labrador ligou para um segurança do parque para notificá-lo do meu ’pit bull’. Só que o Zog é um buldogue-americano. Eu ri comigo mesma e esperei alegremente que o fiscal aparecesse. Ele chegou, acariciou o Zog na cabeça e disse: ’Não, isto não é um pit bull. Por outro lado, isto é um cachorro sem coleira. Vou ter de multá-la’. A multa por andar com cachorro sem coleira na minha cidade gira em torno de 250 dólares. Então, sim, fiquei muito satisfeita, e espero que no futuro a mulher use coleira para andar com seu cachorro”.

“Eu tinha cerca de 9 anos, e o meu irmão é um ano e meio mais novo. Estava com ele e uma amiga andando pela horta. Tínhamos colhido cenouras e as estávamos mascando no caminho de volta para casa”

“Então, a minha amiga disse: ’Vamos pregar uma peça no seu irmão: nós corremos e deixamos ele para trás!’ Assim o fizemos: corremos e ele veio atrás de nós, não muito feliz, diga-se de passagem. Entramos em uma brecha entre dois arbustos, mas lá tinha uma teia de aranha enorme bem na altura do meu rosto, e, no meio dela, uma aranha gigante, toda amarela e cheia de pelos... Percebi que não iria conseguir parar. Gritei horrores... Em seguida parei, verifiquei por todo o meu corpo: a aranha não estava em lugar nenhum. Pensei na hora que ela certamente tinha caído. Peguei uma cenoura para morder... e lá estava ela. Como eu gritei!”

“Eu e a minha esposa fazemos aniversário com uma diferença de duas semanas. Seguindo a moda de fazer pegadinhas, presenteei ela com um buquê de pelmeni — petisco russo de massa recheado com carne. Fiquei bastante satisfeito, até que duas semanas depois recebi a ’resposta’ dela”

O respeito e a educação com o próximo não custam nada, mas a falta deles, às vezes, pode sair muito cara

  • Uma vez, cheguei no posto de gasolina, fui até a bomba número um e comecei a abastecer o carro. Enquanto isso, um carro Kia chegou e uma mulher de aparência soberba saiu dele contando, toda animada, para alguém no telefone sobre algum cara e o porquê de ele não prestar e não ser digno dela. Ela deixou o carro para abastecer na mesma bomba e acabou entrando antes de mim na conveniência onde estava o caixa — e onde eu pagaria pelo abastecimento. Tentei passar na frente dela na fila, mas ela não deixou. Chegou a vez dela e a mulher entregou o cartão ao funcionário:
    — Gasolina, 72 reais. Bomba número um.
    Intervi imediatamente, dizendo:
    — Moça, eu abasteci na sua frente.
    E recebi como resposta:
    — E onde que você estava?! Eu que abasteci primeiro.
    “Bem, problema dela”, pensei comigo mesmo. Me virei, saí, esperei o carro terminar de abastecer e fui embora. Resumindo, ela pagou pelo meu abastecimento. © schurik88801 / Pikabu

“A minha namorada sempre deixa o shampoo dentro da banheira depois do banho. Decidi ensiná-la uma lição: coloquei todos os produtos de higiene pessoal na banheira. Hoje cheguei do trabalho e encontrei isto...”

“Trabalho como auxiliar de dentista. Uma vez, percebi no horário de almoço que tinha cerca de 30% a menos de comida no meu pote. Resumindo, alguém estava roubando escondido”

“Minhas desconfianças recaíram sobre o colega novo. Bem, precisava ajudá-lo a se livrar desse mau hábito. Decidi, então, usar um molho extremamente picante. No turno seguinte, trouxe um pote com altas concentrações de ’lágrimas’ e ’baforadas de dragão’. E assim chegou a hora do almoço do novo assistente. Cindo minutos depois, ouvi um barulho como o de um ’caça esbaforido’. Contive o riso. No fim, o malfeitor foi identificado e punido, todos ficaram felizes e a minha comida está segura”.

Quando a placa de “proibido estacionar” se cansa de ser constantemente ignorada...

Segundo o efeito bumerangue, tudo que fazemos com os outros volta para nós mesmos

  • Uma vez, estava na van e uma mulher com uma criança se sentou ao meu lado. Ela, então, acomodou a criança nos seus joelhos com as pernas viradas para mim. O pequeno me chutou, puxou minha calça, chutou de novo... Não aguentei e disse: “Você não poderia, por favor, mudar a criança de posição?” Recebi um olhar raivoso em resposta e a seguinte frase: “Isso não vai te matar, você vai sobreviver”. Pouco depois, a van fez uma parada. O cara que estava sentado de frente para mim e tinha visto todo o diálogo se levantou e pisou com gosto na bota da mulher. Ela gritou: “Tenha mais cuidado!” E ele respondeu: “Isso não vai te matar, você vai sobreviver” — e saiu. Meu cavalheiro! © Podslushano / Ideer

“Neste ano, eu e uma amiga fazemos 30 anos. E a diferença entre as datas de aniversário é de alguns meses. E, como esperado, trocamos presentes. Fui a primeira a receber, e depois ela. Uma resposta digna, na minha opinião”

Na primeira imagem: um buquê com remédios. Na segunda, está escrito no bolo: “casa de repouso”.

Você já presenciou uma situação em que a vida se encarregou de fazer justiça bem na sua frente? Compartilhe seus relatos com a gente na seção de comentários.

Compartilhar este artigo