18 Fatos sobre o corpo humano e o mundo que o cerca que dificilmente procuramos no Google

Muito provavelmente você já ouviu alguém dizer que "ler no escuro prejudica a visão". Pois saiba que isso é um mito. Quando lemos em ambientes com pouca luminosidade, o máximo que pode acontecer é haver maior cansaço em nossos olhos, já que eles se esforçam mais para manter as imagens focadas. Apesar de os especialistas garantirem que ler no escuro não gera problemas oculares, muitas pessoas preferem, simplesmente, evitar esse hábito. Com base nesse exemplo, cientistas apontaram que é mais provável que as pessoas acreditem em fatos falsos que correspondam mais facilmente com sua realidade cotidiana, do que em fatos científicos que à primeira vista aparentam ser incompatíveis, mesmo que já estejam 100% provados.

Nós, do Incrível.club, analisamos centenas de estudos que confirmam a autenticidade de 18 fatos sobre o corpo humano e o mundo que o cerca que dificilmente são procurados no Google. Confira!

  • Coliformes fecais (bactérias presentes no intestino humano) podem ir parar na sua escova de dentes caso você não feche a tampa do vaso sanitário quando der descarga.
  • No embrião humano, forma-se primeiramente o ânus e só depois a boca, por isso o ser humano está relacionado ao grupo dos deuterostômios.
  • As preguiças defecam apenas uma vez por semana, pois apresentam uma digestão bastante lenta.
  • Espremer espinhas na região do nariz e na região entre ele e os cantos da boca, pode ser muito perigoso para a saúde. Os cientistas chamam essa zona de triângulo da morte, pois ela está conectada diretamente ao cérebro através de vasos sanguíneos, pelos quais uma infecção pode se espalhar rapidamente.
  • O principal componente dos perfumes é o âmbar gris – uma substância que é formada no intestino das baleias cachalotes. Mas antes de passar por um tratamento com álcool, ele possui um odor desagradável.
  • Os produtos para teste em lojas de cosméticos contêm, potencialmente, bactérias patogênicas que podem gerar sérios riscos à saúde dos consumidores.
  • Os britânicos perdem quase 77 mil litros de cerveja todo ano apenas com a quantidade que acaba indo parar em suas barbas e bigodes.
  • Batalhas de rap não são um fenômeno novo. A troca de versos, que geralmente têm um tom ofensivo, era bastante popular na Inglaterra e na Escócia do século V ao XVI.
  • Em 2008, enquanto mais da metade dos adolescentes britânicos considerava que Sherlock Holmes tinha existido de verdade, enquanto um quarto deles acreditava que Winston Churchill era apenas um personagem fictício.
  • Por volta dos 50-60 anos, uma pessoa já perdeu cerca de metade de seus receptores do paladar.
  • O corpo humano não reconhece os olhos como um órgão próprio. Por isso, uma barreira protetora especial não permite que células imunológicas cheguem até eles. Isso é chamado de privilégio imunológico de um órgão.
  • Existem, em média, 75 litros de urina em piscinas públicas.
  • No organismo humano, a quantidade de bactérias é quase equivalente à de células – cerca de 100 trilhões.
  • Uma pessoa que bebe café regularmente engole até 140 mil fragmentos de insetos por ano junto com a bebida (mas a maior parte deles é totalmente inofensiva).
  • No caminho para o cume do Everest, existem mais de 250 corpos de alpinistas que morreram na tentativa de completar o trajeto e conquistar a montanha. Seus restos mortais não podem ser resgatados devido ao perigo da inclinação e altos custos.
  • Quando você sente algum cheiro, quer dizer que as moléculas da substância que o emitem já estão em contato com a mucosa de seu nariz.
  • Apesar de os gatos serem portadores do parasita que causa a toxoplasmose, doença que pode chegar a causar danos no cérebro humano e, em alguns casos, até desenvolver doenças mentais como a esquizofrenia, o risco de contrair essa doença de um animal de estimação é muito pequeno.
  • Os cães adoram brinquedos que possam ser despedaçados ou tenham gosto de comida, porque estimula o instinto de caça deles. Eles encaram os brinquedos como se fossem suas presas.

Você conhece algum outro fato interessante sobre o corpo humano ou a natureza? Conte para a gente na seção de comentários.

Compartilhar este artigo