15 Taxistas tão legais que mereciam não 5 estrelas, mas 10

Alguns taxistas acabam sendo tão extraordinários que transformam uma simples corrida em uma aventura inesquecível, oferecendo ainda aos clientes gentileza e cuidados. E os passageiros ficam tão impressionados com a experiência, que apenas querem compartilhá-las nas redes sociais.

Nós, do Incrível.club, ficamos impressionados como ainda existem motoristas que se importam com a experiência do cliente. E no final, você encontrará um relato do próprio autor do artigo, que se lembrou de uma história bacana que também já vivenciou. Confira!

  • Trabalhei como taxista por um tempo. Uma vez, à noite, uma mulher simpática entrou no carro. Concluí a corrida com sucesso e depois ainda fiz cerca de oito a dez viagens. Pela manhã, me ligaram da central falando que aquela mulher tinha perdido a carteira e me pedido para verificar se estava no carro. Encontrei a carteira no banco de trás. Levei-a até a mulher, mas não ouvi nem um “obrigado”. Eu quero agradecer a todos que viajaram comigo naquele dia e não mexeram na carteira. © Overhead / VK
  • Outro dia estava em um táxi, de péssimo humor: muitos problemas, estressado e até tinha brigado com um amigo pelo celular. Comecei a chorar. O taxista notou e, a princípio, ficou bem desconsertado, mas depois sugeriu colocar uma música alegre. Fiquei em silêncio. Então ele colocou uma versão karaokê da música All Star, do Shrek. Começou a cantar com uma voz agradável olhando para a estrada e depois para mim, pelo espelho. Comecei a cantar no refrão e cantamos juntos a canção. Foi de lavar a alma e me fez sentir um pouco melhor. Dei cinco estrelas. © Câmara № 6 / VK
  • Perdi meu celular há oito meses. Hoje entrei no táxi e o motorista disse: “Espera aí, tenho uma coisa para você”. E entregou o telefone perdido. Acontece que a empresa não queria lidar com a situação, então ele decidiu guardá-lo e esperar a chance de me encontrar novamente. O dispositivo era muito antigo, por isso descarregou rapidamente e não consegui chegar a tempo de encontrá-lo. Fiquei chocada por ele se lembrar de mim e guardar o telefone por tanto tempo. Agradeci muito por tanta gentileza. © shaysade_ / Twitter
  • Estava voltando tarde do trabalho, cerca de oito anos atrás, e esperei sozinha na parada de ônibus por 30 minutos. Já era outubro, escurecia cedo e carregava meu salário naquele dia — logo, estava com muito medo. Liguei para um taxista conhecido para me pegar, mas ele não estava trabalhando mais. Queria chorar. Dois minutos depois ele me ligou de volta dizendo que tinha pedido para um amigo me pegar. Um completo estranho saiu correndo de sua casa e me levou por alguns trocados. © Victoria M / AdMe
  • Pedi ao taxista que dirigisse o mais rápido possível e ele apenas disse “Sou russo”. Senti que estávamos prestes a quebrar a barreira do som. Cinco estrelas. © sarahschauer / Twitter
  • Precisava atravessar a cidade de uma ponta a outra. Chamei um táxi pela tarifa econômica. A rota era longa. O motorista tagarela. Ele me contou como ascendeu na carreira e agora tinha algumas lojas de perfumes importados no centro da cidade, e que, às vezes, trabalhava como taxista apenas por diversão, porque gostava de dirigir e conversar com as pessoas. Eu o escutava e, às vezes, participava da conversa. No final, ele me disse: “Entendo que você pense que estou inventando, mas aqui está o cartão da minha loja, e aí está o meu número caso você queira fazer outra corrida longa ou ir para algum lugar”. © DaddyD / Pikabu
  • Peguei um táxi para a casa de um amigo. Abri a porta do carro e vi que tinha pequenas garrafas de água, sucos e biscoitos. O motorista me ofereceu. Peguei apenas um biscoito e, por curiosidade, perguntei se os táxis sempre têm esses mimos. Ele disse que normalmente não, mas que tinha visto isso nos táxis dos Estados Unidos e decidiu adotar também. Perguntei qual era o benefício e ele respondeu: “Muitas vezes os passageiros estão estressados por diversas razões, então um pouco de água, suco ou biscoitos consegue animá-los um pouco e o passageiro se sente melhor no final da viagem”. Fiquei pensando naquilo por uma semana. Foi o melhor taxista da minha vida. © Durgesh Baranwal / Quora
  • Estava atrasado para uma prova, então decidi chamar um táxi. Quando chegamos no local, percebi que tinha deixado minha carteira em outra bolsa. Contei ao motorista, e ele me disse: “Me dê o seu telefone!” Fiquei chocada, meu celular era novo. Então eu disse: “Vou pegar só meu chip”, e ele respondeu, chocado: “O que você está fazendo? Me dê seu número, voltarei à noite para pegar o dinheiro”. Ele ainda me deu um pouco de dinheiro para que eu não passasse fome! Paguei tudinho de volta. © Overheard / VK
  • Voei para Nova York para visitar uma amiga no Brooklyn. Uma outra amiga também tinha acabado de pousar no aeroporto e disse que chegaria lá antes de mim. Contei isso ao meu taxista e sua resposta foi: “Vamos vencê-la”. E nós conseguimos. Foi incrível. © VelmaKellyRox / Twitter
  • Fui com minha filha para um show infantil. Chegando no local, percebi que havia deixado meu telefone no táxi. Fiquei perdida, sem saber o que fazer. E para piorar, os ingressos estavam no meu celular. Fui até a bilheteria, expliquei a situação e eles nos deixaram entrar. Me sentei com minha filha, então lembrei que podia ligar para o meu celular. Pedi o telefone de um estranho e o taxista atendeu: “Olá, deixei meu celular no seu carro”. Ele respondeu: “Sim, eu sei, estou aqui no saguão”. Ele tinha encontrado meu telefone e retornou até o local do show para devolvê-lo. © ksushacvetochek / Pikabu
  • Tive que levar uma senhora de 70 anos às 4h da manhã até a estação de trem. A mulher disse que iríamos pegar uma pessoa e voltaríamos, mas que precisava de ajuda com a bagagem. No caminho, ela disse que estava indo pegar o filho, que já estava doente há seis anos e usava próteses. Ajudei-os a carregar as bagagens e os levei até o carro. Durante a corrida, a senhora disse que agora não sabia como se sustentar e cuidar do filho apenas com sua aposentadoria. Ajudei a levar as bagagens até o apartamento, e ela perguntou: “São 20 reais por cada corrida?” Respondi: “Vamos fazer por 30 e está tudo bem”. A mulher ficou surpresa, me deu 50 reais e disse: “Diga à sua mãe que ela pode ficar orgulhosa, ela criou um bom filho”. © GelionOZ87 / Pikabu
  • Veja o táxi que peguei
  • Tive uma infecção no olho há algumas semanas. Só consegui marcar uma consulta com o médico depois de alguns dias. O olho estava inchado desde então e eu estava muito preocupado. O taxista percebeu que eu estava indo para o hospital e perguntou se eu ia trabalhar. Respondi que tinha uma consulta. Então, esse motorista, que nunca tinha me visto antes e provavelmente nunca mais me verá, de repente se virou e disse: “Não se preocupe. Tenho certeza de que tudo ficará bem. Você vai ficar bem”. Precisava tanto ouvir isso. Até derramei uma lágrima. © Sanjana Shankar / Quora
  • Estávamos fora da Rússia e pedimos um táxi. Quando o carro chegou, o motorista era um homem de cabelo ruivo encaracolado. Ele era muito parecido com o escritor clássico Pushkin — tanto por causa do cabelo, quanto pela aparência geral. Falamos em inglês que ele se parecia com um escritor russo. O taxista riu e respondeu “Eu sei”. E então ele começou a declamar poemas de Pushkin. Ficamos todos chocados. © Overheard / VK
  • Uma vez, no táxi, coloquei meus fones de ouvido logo após entrar. O motorista ligou o som e eu já estava pronto para ouvir minhas músicas. Estava escolhendo o que ia ouvir, quando de repente ouço algo incompreensível. Tirei o fone e percebi que o taxista tinha colocado um áudio-livro. Alguns minutos depois, começou a passar o conto Enfermaria Nº 6. Imediatamente coloquei os fones na minha bolsa e passei o resto da viagem encantado com o que estava acontecendo, ouvindo uma leitura de Theckhov. Pela primeira vez escrevi um comentário sobre um motorista no aplicativo.

Você também já teve uma experiência tão positiva com um taxista que gostaria de compartilhar na internet? Agora é sua chance, conte para a gente na seção de comentários.

Imagem de capa Overheard / VK
Compartilhar este artigo