Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

15 Rostos por trás de marcas brasileiras famosas

Provavelmente, você já se cansou de ver o rosto de fundadores de marcas internacionalmente conhecidas como Steve Jobs, Bill Gates ou Coco Chanel. Mas será que você reconheceria o rosto de empresários e diretores criativos de marcas brasileiras de sucesso se “trombasse” com um deles na rua?

Incrível.club encontrou fotos dos megaempresários por trás de companhias que se tornaram referência em seus respectivos setores no Brasil, como Sadia, Embelleze e Colcci. Confira a história de sucesso deles.

15. Claro: Carlos Slim

Começamos a nossa lista com um empresário mexicano que marcou território no Brasil, Carlos Slim. Foi ele que fundou a Claro em São Paulo, no ano de 2003.

Carlos é hoje considerado um verdadeiro rei das telecomunicações, pois comanda companhias em diversos países do continente americano, como Guatemala, Porto Rico, El Salvador, Argentina, Chile, Colômbia e mais! Segundo a Forbes, ele é o homem mais rico do México e sua fortuna é avaliada em 53.1 bilhões de dólares.

14. Lola Cosmetics: Dione Vasconcellos

Após ter vivido 16 anos em Portugal e mais um período na Suíça, Dione Vasconcellos decidiu voltar para o Brasil em 2002. Nessa época, ela já havia passado dos 40, tinha uma filha de 10 e contava com pouco dinheiro na carteira. A empresária se viu em um mundo “aterrorizante” quando decidiu investir 20 reais para fazer um curso de sabonetes artesanais. Após uma luta intensa, ela conseguiu montar um quiosque de sabonetes artesanais em um shopping renomado do Rio de Janeiro.

Dois anos depois, Dione comprou uma fábrica de cosméticos endividada, chamou sua irmã e o cunhado para serem sócios e, aos poucos, foi surgindo a Lola Cosmetics. Parece que o mundo gira para quem tem propósito e determinação, não é?

13. Colcci: Lila Colzani

Atualmente, a Colcci pertence ao grupo AMC Têxtil e a diretora criativa da marca é Adriana Zucco. Por isso, talvez poucos se lembrem que a grife foi fundada em 1986 pelo casal Jorge Colzani e Lila Colzani (a que aparece ao lado de Gisele Bündchen na foto acima).

Após a venda da Colcci, ocorrida em 2000, Lila continuou no cargo de diretora de estilo da marca até 2006 — ano em que pediu demissão por achar que havia perdido sua liberdade criativa dentro da empresa. Desde então, ela segue trabalhando na área fashion. Atualmente, ela comanda a Pistol Star, uma marca de streetwear voltada ao público infantil e é uma das especialistas do reality Born to Fashion, do Canal E!.

12. Wise Up: Flávio Augusto da Silva

Flávio Augusto da Silva nasceu e foi criado no subúrbio do Rio de Janeiro. Para conseguir sua própria renda, levava mais de duas horas em ônibus e trens lotados para ir da sua casa ao trabalho, localizado na região central do Rio. Aos 19 anos, ele trabalhava como vendedor de cursos para uma rede de escolas de inglês e se tornou excelente na profissão.

Apesar das boas comissões que recebia, ele se viu cheio de crediários para pagar aos 23 anos. Por isso, decidiu montar o próprio negócio. Com 10 mil reais de cheque especial e mais 10 mil reais de sua esposa ele deu início a um império: a rede Wise Up. Seu olhar para os negócios é tão bom, que hoje ele é o presidente da Wiser Educação, a holding detentora das marcas Wise Up, Number One, meuSucesso.com e Buzz Editora.

11. Luiza Trajano: Magazine Luiza

Luiza Helena Trajano é uma das mulheres mais poderosas do Brasil, pois ela é a alma por trás da rede Magazine Luiza. Quando a empresária assumiu os negócios da família, em 1972, a companhia era apenas uma rede de lojas do interior de São Paulo. Mas com o esforço, a dedicação e o talento de Luiza, a empresa cresceu bastante, a ponto de competir diretamente com outras gigantes no mundo do varejo.

Luiza se tornou tão influente que é a líder, desde 2013, do Grupo Mulheres do Brasil, uma organização suprapartidária que procura melhorar o país ao engajar a sociedade e propor ações ligadas à educação, ao empreendedorismo e a projetos sociais para mulheres.

10. O Boticário: Miguel Krigsner

Nascido em 1950 na Bolívia e formado em Farmácia e Bioquímica pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), Miguel Gellert Krigsner construiu uma verdadeira fortuna no Brasil após ter criado a rede O Boticário. Atualmente, seu patrimônio é estimado em 3.2 bilhões de dólares e sua empresa de cosméticos é a segunda maior do país, ficando apenas atrás da Natura.

9. Ellus: Nelson Alvarenga Filho

O mineiro radicado em São Paulo, Nelson Alvarenga Filho, fundou a Ellus em 1972. Desde então, o empresário se tornou um dos líderes no segmento de moda no Brasil entre 1980 e 2000. Hoje, ele é dono do conglomerado Inbrands, que reúne marcas como Richards, SalinasBobstore.

8. Cacau Show: Alê Costa

Está reconhecendo esse rosto de algum lugar? É possível que você tenha visto Alexandre Tadeu da Costa — mais conhecido por Alê Costa — no MasterChef Brasil, pois o chocolatier  marcou presença em alguns episódios do reality gastronômico.

A trajetória de sucesso de Alê Costa começou em 1988, quando o jovem de 18 anos começou a vender trufas e bombons de chocolate no banco de trás de um Fusca branco 78. Ali foi o início da Cacau Show, empresa que tem mais de 2.300 lojas atualmente.

7. Marisa: Bernardo Goldfarb

Você sabia que a Marisa foi a primeira rede de moda brasileira a ter uma loja virtual? Mas a marca teve muita história antes de fazer seu lançamento no mundo digital em 1999.

Bernardo Goldfarb aprendeu com seu pai a arte de confeccionar acessórios e adquiriu a empresa Marisa Bolsas em 1948. Dois anos depois veio a Marisa Malhas. E não demorou muito para que a rede conquistasse cada vez mais espaço no território brasileiro.

6. Grendene: Alexandre Grendene

Nessa foto, você pode ver um dos maiores bilionários do Brasil, Alexandre Grendene Bartelle, ao lado de sua esposa Nora Teixeira. O empresário e seu irmão gêmeo, Pedro Grendene Bartelle, fundaram a Grendene em 1971. Hoje, a companhia é uma das maiores produtoras mundiais de calçados e Alexandre tem um patrimônio avaliado em 2 bilhões de dólares.

5. Sadia: Atílio Fontana

O fundador da Sadia, Atílio Fontana, nasceu em 1900 em Santa Maria e teve nove filhos. Além da sua carreira como empresário, ele se aventurou no mundo da política e chegou a exercer mandatos de vereador, prefeito municipal de Concórdia (SC), senador, secretário de estado e, finalmente, vice-governador de Santa Catarina.

A Sadia, inicialmente batizada por S. A. Indústria e Comércio Concórdia, nasceu em 1944, depois que Atílio adquiriu um frigorífico em dificuldades. A empresa cresceu mesmo a partir da década de 1960, quando entrou no segmento de semiprontos e congelados.

4. Osklen: Oskar Metsavaht

Em 1989, Oskar Metsavaht criou a grife Osklen, que hoje é reconhecida internacionalmente por suas ações em busca da sustentabilidade. Era de se esperar que o fundador da marca tivesse uma graduação em Design de Moda, mas sua formação acadêmica é na área da medicina.

Foram os conhecimentos em anatomia e biomecânica que possibilitaram o estilista autodidata a criar casacos esportivos de inverno, que prezassem pela mobilidade e funcionalidade. Como os modelos eram superdescolados, ele acabou conquistando admiradores e, assim, deu o pontapé inicial no mundo fashion.

3. Embelleze: Itamar Serpa

O fundador da empresa de beleza Embelleze, Itamar Serpa, é uma sensação nas redes sociais. O empresário tem mais de 182 mil seguidores no Instagram e o carinho é tanto, que seus fãs o chamam informalmente de “Seu Embelleze”.

Ao contrário do que muitos possam pensar, Itamar não nasceu em uma família rica. Por isso, sempre trabalhou bastante. Antes de se tornar o dono desse império de beleza — que está presente em mais de 30 países — o empresário trabalhou como office boy, cobrador de ônibus e professor de química e física.

2. Casas Bahia: Samuel Klein

Samuel Klein saiu da Polônia em 1952, no período pós-guerra, para construir um verdadeiro império varejista no Brasil: as Casas Bahia. Segundo o site da própria empresa, Samuel era um vendedor nato e adorava contar histórias do mundo dos negócios. Para ele, os milhões de clientes que frequentavam suas lojas eram “fregueses”. A figura do empresário ficou marcada pela boa conversa e pelo uso de camisetas polo e chinelos franciscanos.

1. Bob’s: Robert Falkenburg

Por fim, aqui está mais um empresário estrangeiro que acabou criando raízes no Brasil: o norte-americano Robert Falkenburg, que fundou o Bob’s em 1952. O conceito de fast-food ainda nem existia no país naquela época, por isso, o empresário viu uma grande oportunidade de negócio — que segue firme e forte até hoje.

Uma curiosidade bem bacana sobre Robert é que ele também era tenista e foi campeão no torneio de Wimbledon em 1948.

Você já conhecia o rosto de algum desses empresários? Qual história de sucesso te surpreendeu mais? Conte ao Incrível.club nos comentários.