Incrível
Incrível

10+ Provas de que a cultura tailandesa pode ser bem mais diferente do que pensávamos

As tradições e os costumes de certos países podem, às vezes, parecer esquisitos demais. Não podemos esquecer, porém, que tudo é uma questão de perspectiva: o que para uns é estranho, para outros é comum. Mas viajar de férias por um curto período, muitas vezes, não é suficiente para assimilar todas as diferenças culturais e nuanças da vida local.

Hoje, o Incrível.club decidiu esclarecer algumas das características mais marcantes que distinguem o povo tailandês. Por isso, acompanhe!

1. Mulheres locais não têm tanto interesse em pegar sol

Muitas mulheres locais afirmam que buscam atingir tons mais claros de pele. Quanto mais claro, melhor. Por isso, há diversos produtos cosméticos sendo desenvolvidos para o clareamento de pele na Tailândia, desde cremes comuns até injeções especiais.

Diversas tailandesas não têm interesse em “torrar” no sol; e as roupas que usam nas praias chocam os turistas: em vez de biquínis e maiôs, usam blusas fechadas e até vão para a água desse jeito.

2. Há três tipos de cumprimentos formais. E um último para aqueles que não conseguiram se decidir entre os três primeiros

O cumprimento “wâi” talvez seja um dos primeiros que você escute ao chegar no país. É acompanhado de uma curvatura do corpo com as mãos juntas à frente do peito. Esse gesto é usado não apenas para cumprimentar, mas também para mostrar respeito. Pode ser realizado de três formas diferentes:

  • com os polegares tocando o queixo — para amigos e colegas;
  • com os polegares tocando o nariz — para pessoas mais velhas;
  • com os polegares tocando a testa — representa o maior nível de respeito, para, por exemplo, se comunicar com a realeza.

Se estiver na dúvida de qual usar, apenas coloque as mãos à frente do peito e se curve levemente. Na verdade, turistas não têm a obrigação de fazer isso; um simples sorriso será suficiente.

3. Colocar as pernas sobre mesas, cadeiras ou outras superfícies pode ser visto como um insulto

Cruzar as pernas de tal jeito que as pessoas possam ver a sola dos pés, ou também apoiá-las sobre mesas ou cadeiras, pode ser visto como um sinal de má-educação. Muitos habitantes locais acreditam que os pés são a parte mais baixa e suja do corpo. É também por isso que a primeira coisa que fazem ao chegar em casa é lavá-los.

Turistas podem ser perdoados, claro, mas é melhor respeitar a cultura local sempre que possível.

4. A cabeça é considerada, por muitos, a parte mais sagrada do corpo

A cabeça é considerada por muitos como sagrada, por isso pode não ser uma boa ideia encostar no cabelo de ninguém, mesmo que seja um gesto de amizade ou uma brincadeira. Isso também vale para os pequenos: tailandeses podem achar estranho se você tocar ou mexer no cabelo de crianças na rua, ou no parquinho.

Vale notar que esse costume não é seguido pela maioria e já está caindo em desuso.

5. Muitos moradores locais são obcecados por inaladores

Em muitos mercados ou farmácias é possível encontrar prateleiras lotadas de inaladores em bastão com diferentes perfumes. O mais comum é o de menta.

Algumas pessoas usam tais produtos para se “energizarem”, tratar corizas ou até dores de cabeça. Basta aproximar o bastão do nariz e respirar fundo.

6. Muitas crianças recebem dois nomes ao nascerem, e o segundo pode ser bastante incomum

Muitas superstições foram preservadas no país. Uma delas é a de que espíritos malevolentes não podem fazer mal às crianças se não souberem como chamá-las. Por isso, muitas delas têm nomes duplos.

Nos últimos anos, a tradição mudou um pouco: alguns bebês começaram a ganhar nomes em homenagem a marcas famosas ou palavras populares em inglês. Por exemplo: Pepsi, Benz, Pancake, Golf, Bank, Wi-Fi e por aí vai.

7. Pode ser difícil encontrar papel higiênico em muitos banheiros públicos

A maioria dos banheiros na Tailândia oferece um bidê para ser usado no lugar do papel higiênico. Se o local não estiver muito bem equipado (por exemplo, quando, em vez de vaso sanitário, há apenas um buraco no chão), você com certeza encontrará um balde com água e uma espécie de cumbuca ao lado para se limpar.

Caso encontre papel higiênico em algum banheiro, não o jogue dentro da privada: há um sistema diferente de canalização no país e, por isso, há grandes chances de entupir.

8. O papel higiênico pode ter outras funções

Os tailandeses são muito práticos e muitos usam os papéis higiênicos como guardanapos. Podem limpar o que for, desde a superfície da mesa até o próprio rosto. Já o papel-toalha, bastante popular nos países ocidentais, é mais usado pelos habitantes locais quando é preciso, por exemplo, absorver o excesso de óleo derramado durante algum cozimento.

9. Saias e vestidos curtos geralmente são usados de uma forma um pouco diferente

A maioria das jovens tailandesas costuma usar shorts curtos embaixo de saias ou vestidos curtos. O motivo é evidente: a Tailândia ainda é um país bastante conservador, e mostrar as roupas íntimas em público pode não ser uma prática aceitável.

10. O lixo representa um problema grave no país: algumas pessoas o jogam nas ruas sem pensar duas vezes

Muitas pessoas jogam latinhas, garrafas PET e resíduos do tipo no chão mesmo, sem se importar de estarem poluindo o meio ambiente. Quando limpam a rua, perto de suas casas, alguns apenas afastam o lixo para o território do vizinho, ignorando fatores como o vento ou animais de rua, que podem consumir produtos nocivos.

11. É bastante comum encontrar casais com grande diferença de idade

Pode chocar muitos turistas, mas é bastante comum ver garotas jovens na companhia de homens mais velhos nas ruas da cidade. Mas por que essa situação é tão recorrente? Muitos europeus se mudam para a Tailândia, onde pretendem criar uma nova vida com alguma tailandesa mais jovem. Acredita-se que um dos motivos pelos quais algumas mulheres buscam tais relacionamentos é o de poder garantir estabilidade financeira para a família e para o futuro dos filhos.

12. Os temas sobre água quente e água potável na Tailândia podem ser complicados

De acordo com algumas pessoas que se mudaram para o país, há uma constante falta de água durante a estação seca. No que diz respeito às áreas de vilas privadas, a situação pode ser ainda pior: muitas vezes, a água não pode ser consumida, pois não é tratada.

Praticamente não há nenhum fornecimento central de água quente. As pessoas costumam instalar aquecedores nos chuveiros. Diferentemente de muitos países europeus, a água que sai da torneira é apenas fria.

A água da torneira, também, não é indicada para o consumo e nem para limpar frutas e verduras. Para tais fins, é preciso comprar galões especiais de água.

13. Em muitos apartamentos, não há cozinhas “comuns”

Ou melhor: muitos tailandeses não têm cozinhas como muitos ocidentais estão acostumados a ver. Primeiro, porque a comida local tem um cheiro bastante pronunciado e prepará-la em casa talvez não seja a melhor ideia. Por isso, aliás, muitas pessoas optam por cozinhar em chapas improvisadas na varanda. Segundo, porque é mais fácil e barato comprar comida na rua. Em terceiro lugar, ainda, os equipamentos de cozinha podem ter um preço bastante elevado e ocupar muito espaço — algo que, em apartamentos tailandeses, pode ser bem limitado. Apesar de tais contratempos, alguns habitantes locais ainda mantêm em suas casas pequenos fogões ou uma pequena geladeira.

Você já esteve na Tailândia? Notou mais alguma coisa de especial no país que poderia compartilhar conosco? Comente!

Incrível/Gente/10+ Provas de que a cultura tailandesa pode ser bem mais diferente do que pensávamos
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos