Incrível

10 Estilistas brasileiros que criaram peças com materiais inusitados

Quem disse que moda e sustentabilidade não podem andar juntas? Preocupados com o futuro do Planeta (e até com a disponibilidade de matérias primas para suas criações), cada vez mais os estilistas têm pensado na questão ambiental na hora de desenvolver novas peças.

A modelo mais famosa do mundo, a brasileira Gisele Bündchen, é, aliás, uma notória entusiasta da questão da sustentabilidade nas passarelas, como mostra esta matéria da badalada revista Vogue.

Diante disso, o Incrivel.club traz 10 estilistas brasileiros que adotaram a moda sustentável e se destacaram por utilizar materiais inusitados nas criações de suas peças de roupa. Confira.

10. Lua Guirra

Lua Guirra é estilista no Distrito Federal e não segue as tendências de moda que surgem a cada temporada. Com seu estilo único, cria peças feitas com material reciclável, como garrafas PET, fitas VHS, caixas de ovos, jornais e plásticos. Lua reaproveita itens que normalmente são rejeitados pela maioria para criar artesanalmente roupas exuberantes. Acompanhe nas figuras abaixo exemplos de vestidos criados por Lua Guirra.

Vestido confeccionado com jornal

Este vestido de noiva é feito com papel higiênico e TNT(o chamado não-tecido)

Outro destaque é este vestido confeccionado com fitas VHS

9. Edson Eddel

Natural de Curitiba, Edson Eddel é defensor da moda sustentável e confecciona peças com materiais e métodos que não são prejudiciais ao meio ambiente, e que pelo contrário, ajudam com a reciclagem. Ele reaproveita plásticos, lata e lonas de construção que demorariam centenas de anos para se decompor na natureza e produz vestidos de noiva luxuosos que não perdem em nada para os estilos convencionais. As peças confeccionadas por Edson são feitas sob encomenda, mesclando materiais reciclados, tecidos nobres e cristais.

Vestido de noiva com transparência em material plástico reciclado

Além do plástico transparente, o vestido pode ser confeccionado com outras cores

Acompanhe, no vídeo a seguir, uma mostra da coleção de vestidos de Eddel

8. Iáskara Isadora

A estilista mineira Iáskara é formada em Design de Moda pela Universidade Federal do Estado de Minas Gerais (UFMG). Iáskara se destaca no mundo da moda, porque utiliza sacos de cimento e fibras naturais de bananeira e taquaraçu como matéria-prima na produção de rendas para compor as peças de roupas. O processo de criação consiste basicamente em triturar os materiais até se transformarem em uma pasta uniforme. Depois, manualmente, as rendas são desenhadas. Confira a seguir como um material que é descartado em obras de construção pode ser transformado em roupas e vestidos de festas delicados e exuberantes.

Vestido e véu de noiva ficam enfeitados por delicadas rendas feitas com cimento

Agora, uma bela saia com renda que recebe tingimento com materiais de origem vegetal e mineral

Vestido longo com rendas em cores que remetem à bandeira do Brasil

7. Joel Souza da Conceição, Joel Modas

O ex-pedreiro baiano Joel Souza é reconhecido dentro e fora do País por suas criações de carteiras, cintos, bolsas e vestidos reaproveitando itens inusitados vistos como lixos pela maioria das pessoas, como garrafas pets e latinhas de refrigerante. Celebridades nacionais como a cantora baiana Gilmelândia (ou Gil) já usaram suas roupas e acessórios. Nas fotos abaixo conheça um pouco melhor do trabalho de Joel.

Esse vestido metalizado é feito com fundos de latinhas de refrigerantes

Lacres de latinhas unidos criam produções descontraídas

Além do metalizado, as latinhas também se apresentam em diferentes cores

6. Mana Bernardes

Mana Bernardes é carioca e uma artista completa: poeta, designer de joias recicláveis diferentes de tudo que você já viu. Ganhadora de diversos prêmios pela originalidade de suas criações, sendo um desses prêmios pelo desenvolvimento de uma embalagem cápsula de PET que pode ser usada como porta-joias — fotos abaixo. Confira as originais peças confeccionadas com restos de alimentos.

Embalagem Cápsula de PET

“Lantejoulas” (lascas) de cenoura

Vestido com cascas de cabeça de alho

5. Baby Steinberg

Baby Steinberg é natural de Santa Catarina, mas atualmente vive no Canadá. A estilista é adepta a moda sustentável e utiliza sobras de materiais como fitas VHS e filtros de café, que ganham nova destinação se transformando em obras de arte, conforme você pode conferir nas fotos abaixo.

Épocas natalinas serviram de inspiração para esse vestido

Esse figurino é confeccionado com filtros de café

Esse top é confeccionado com tubos de sucção dentários com datas vencidas e a saia produzida com restos de plástico fundido e folhas de ouro

4. Consuello Matroni

Consuello nasceu em São Paulo e é uma estilista engajada em causas ambientais, atuando na defesa da reciclagem de materiais, destinando-os para a confecção de roupas. Ela dissemina seu método de trabalho para que outros profissionais também se inspirem a fazer o mesmo.

Consuello utiliza plásticos de embalagens como de shampoo e amaciante de roupas, CDs, entre outros itens como matéria-prima para suas criações. As peças produzidas não são vendidas, mas alugadas para eventos. Nas fotos a seguir, confira alguns exemplos de materiais inusitados presentes nas criações de Consuello.

Recortes de radiografias conferem as peças brilho e elegância

E tubos de creme dental ganham nova utilidade ao se transformar nesse moderno vestido

Embalagens de ração de cães e gatos se transformam em um estiloso vestido nas mãos da estilista

3. Geová Rodrigues

Geová Rodrigues é potiguar, mas mora nos Estados Unidos, onde está montada a sede do seu atelier. A moda sustentável entrou na vida de Geová como uma alternativa para, literalmente, sustentá-lo, já que ele não tinha condições de comprar materiais e surgiu a ideia de reaproveitar sobras de tecido e linhas para produção de suas peças de roupas.

No Brasil, o estilista tem lojas na cidade de São Paulo e Rio de Janeiro, locais para conhecer e comprar suas criações de estilo espontâneo e único.

Geová é famoso por criar peças excêntricas e totalmente despreocupadas com tendências de moda

Sobras de tecido que para muitos estilistas são consideradas lixo, nas mãos de Geová se transformam em vestidos de luxo

Geová recria peças de grifes renomadas, como Gucci

2. Sú Martins

A estilista Sú Martins desenvolve trabalhos na região de Goiás mostrando as pessoas, alternativas de reutilizar produtos que são descartados no nosso dia a dia e podem ser destinados para produção de roupas, com destaque para o tecido de guarda-chuvas quebrados e retalhos de tapeçaria. Nas fotos a seguir, são mostradas alguns exemplos das criações de Sú. Confira só.

O tecido de guarda-chuva quebrado se transforma em peças de roupa

Como é o caso desse lindo top cropped confeccionado com tecido de guarda-chuva

Além de top cropped, devido à versatilidade de tecidos de guarda-chuva, eles podem ser aproveitados para confeccionar vestidos, mochila e clutches.

1. Tony Palha

Tony Palha é estilista nascido em Vigia (Pará) e referência quando se fala de moda sustentável aliada à elegância. Com mais de 25 anos de carreira, trabalhou em marcas famosas como Valentino e Dolce&Gabana e visitou o mundo levando suas criações a diversos países, como o Japão onde mostrou a diversidade da Amazônia com a exposição de sua coleção de roupas.

Em sua carreira internacional, trabalhou cuidando do figurino de celebridades como Elton John. No Brasil, Tony é bastante atuante na criação de figurinos para concursos de Miss e, também dá palestras para debater sobre a moda sustentável no mundo da alta costura. Atualmente, ele apresenta um programa na RedeTV de Belém chamado “A moda virou moda”. Confira a seguir uma mostra dos trabalhos desenvolvidos por Tony Palha.

Figurino com tecido 100% reciclado e sustentável de Tony Palha que desfilou no Pará Fashion Week 2017

Tecidos são reaproveitados e compõem produções exuberantes

Tony Palha em palestra sobre a moda sustentável

Você acredita que dá para produzir roupas e peças diferentes usando material reciclável? Ou, em sua opinião, as peças mostradas aqui são apenas conceitos e não têm utilidade prática?

Conte pra nós!