13 Estilos de design de interiores que ficaram no passado e podem envelhecer a sua casa

É muito comum as pessoas sentirem nostalgia em relação ao passado, e isso acontece também em relação à moda e ao design de interiores. Muitas vezes os estilos voltam a estar na moda após alguns anos, às vezes até com a mesma força, mas existe um limite bastante tênue entre uma decoração vintage e uma antiquada. Uma decoração ultrapassada pode fazer com que a casa fique com um aspecto velho e totalmente fora do seu tempo.

Pensando nisso, o Incrível.club listou alguns estilos de decoração dos últimos 50 anos que já saíram de moda. Ao lado de cada um deles colocamos um conselho que pode ajudar a deixar a sua casa mais moderna.

1. Bancada de “mosaico”

Essas bancadas eram muito usadas nos anos 70 e 80. Independentemente do gosto, o maior problema está na higiene: é muito difícil manter os espaços entre as peças desse “mosaico” limpos o tempo todo.

Se você ainda tem algo assim na sua cozinha, nossa sugestão é manter uma rotina profunda de limpeza. Mas se você acha que chegou a hora de se atualizar, as bancadas de pedra natural ou outros materiais do tipo são ótimas alternativas.

2. Cortinas de renda

O problema aqui é que esse tipo de cortina acumula muito pó, o que faz com que ela fique amarelada com o passar dos anos. Se o que você busca é um estilo leve e simples, opte por cortinas de linho branco ou de alguma outra cor clara.

3. Persianas verticais

Outro exemplo de cortina antiga. A primeira coisa que precisamos ressaltar aqui é o incômodo na hora de abrir e fechar. Aparentemente, quem desenhou esses modelos não pensou em praticidade e também não imaginou que o aspecto prático dos objetos seria um quesito importante para definir o que está ou não está na moda.

Você não precisa de muito dinheiro para trocar esse tipo de cortina, basta colocar uma com um design horizontal e pronto!

4. Blocos de vidro

As paredes e janelas feitas com esse material eram muito comuns nos anos 80, sobretudo porque esses blocos permitem uma boa entrada de luz e não sacrificam a privacidade. O problema, no entanto, está no tamanho. A melhor opção para manter uma boa luminosidade sem perder a privacidade é trocar essas estruturas por portas de vidro temperado ou acrescentar cortinas de tecido leve nas janelas.

5. Combinar verde abacate com dourado

O auge dessa combinação de cores aconteceu há mais ou menos 50 anos, ou seja, há muito tempo. Sejamos um pouco realistas: essa combinação parece antiga, não é mesmo? Uma boa alternativa é optar por cores claras e combinar alguma delas com branco.

6. Excesso de estampas

Outro exemplo de texturas e cores do passado. Nada deixa uma casa mais antiquada do que a falta de equilíbrio entre cores lisas e estampas. Não importa o tipo de estampa (listras, círculos, flores), a chave é saber quando e onde usar para evitar os excessos.

7. Uso de tartã

Vamos falar um pouco mais sobre as estampas que saíram de moda, por isso “envelhecem” os ambientes. A estampa quadriculada, conhecida também como tartã, é talvez a que mais se destaca nessa lista. O ideal é usá-la apenas em objetos pequenos. Em vez do quadriculado, use padrões mais agradáveis aos olhos e deixe os ambientes mais amplos e frescos.

8. Excesso de plantas (samambaias)

A samambaia é uma das plantas mais usadas para a decoração de espaços interiores. No entanto, isso não significa que devemos abusar. Nos anos 90, as casas eram cheias de samambaias, mas atualmente a tendência é misturar diferentes tipos de plantas, sobretudo as que têm folhas grandes. Faça o teste e prepare-se para se surpreender com o resultado.

9. Plantas de plástico (artificiais)

Se você se livrar de todas as suas plantas, talvez você caia na tentação de colocar na sua casa plantas que demandem menos cuidado, ou até mesmo as que não exigem cuidado algum.
Mas não nos enganemos, as plantas de plástico (ou de outros materiais artificiais) não conseguem substituir as reais. Além de mais bonitas, elas soltam aromas naturais agradáveis e ajudam a transformar o dióxido de carbono em oxigênio.

10. Frutas de plástico

O bom de usar frutas como objetos de decoração é que elas acrescentam muita cor aos ambientes. No entanto, assim como no ponto anterior, é importante considerar alguns aspectos: será que não é melhor usar frutas naturais? Além de comê-las quando você quiser, a cada semana você terá novos objetos de decoração.

11. Lâmpadas Tiffany

Embora essas lâmpadas sejam lindas, o vidro colorido reduz a iluminação e deixa o ambiente um pouco escuro. Deixe esse estilo, que parece um bar nos anos 80, para trás e opte por lâmpadas que iluminem o ambiente e ao mesmo tempo ofereçam um design sóbrio e elegante.

12. Potes de cristal por toda a parte

Como hoje em dia os objetos de design estão cada vez mais padronizados (candelabros são iguais a potes que são iguais a vasos que são iguais a copos), as pessoas estão aprendendo a fazer as coisas em casa. As novas tendências nos convidam a buscar objetos artesanais, como potes de barro feitos à mão, que servem como base para outros objetos criados em casa.

13. Pufe (da marca Sacco)

Sim, esses pufes são cômodos. Sim, você poderia passar um dia inteiro neles e não usar nenhum outro móvel na sua casa. Mas, mais uma vez, sejamos realistas: esses objetos deveriam ter ficado nos anos 90. Para não parecer uma pessoa que ficou parada no tempo, recomendamos trocá-los por uma boa poltrona de leitura, assim você mantém a comodidade e não perde o estilo.

Identificou alguma dessas tendências na sua casa? E você costuma pensar em alternativas para deixar os ambientes mais modernos? Se tiver alguma dica, conte nos comentários.

Compartilhar este artigo