Incrível
Novo Popular
Inspiração
Criatividade
Admiração

12 Razões para limpar a casa com menos frequência (e se beneficiar com isso)

6126
48k

Segundo as estatísticas, 94% das pessoas no mundo acreditam que é importante manter a limpeza do lar. E gastar algumas horas na faxina semanal sempre é necessário. No entanto, é possível eliminar parte das preocupações irritantes que as tarefas domésticas nos trazem.

Nós, do Incrível.club, recorremos às pesquisas científicas e estamos ansiosos para agradar aqueles que estão cheios das cansativas tarefas domésticas. Siga estas dicas simples e livre-se de boa parte do trabalho.

1. Algumas peças não devem ser passadas

  • Passar roupa de cama é uma tarefa tediosa. Mas alguns cientistas garantem que não é necessário gastar seu tempo e esforço com isso. Lençóis e capas de edredom passados, absorvem a umidade e deixam passar menos ar. O motivo disso é que ocorre uma mudança na estrutura do tecido. A lavagem afrouxa as fibras e a pressão do ferro as comprime em alta temperatura. Como resultado, as pessoas não são capazes de transpirar o suficiente quando dormem em roupas de cama passadas.
  • Os verdadeiros fãs da organização certamente passam as toalhas a ferro também. Essa é mais uma tarefa de casa que pode ser deixada de lado. Se você fizer isso para matar bactérias, é mais fácil lavar as toalhas a uma temperatura mais alta. E não as lave com amaciante: depois de usá-lo, as toalhas não secarão a água tão bem.
  • O debate sobre a necessidade de passar as roupas das crianças a altas temperaturas nunca cessa. E as mães mais jovens são especialmente zelosas e tendem a acreditar na importância desse procedimento. Aqui, há argumentos contra e a favor. O vapor é realmente capaz de matar bactérias, mas o bebê não precisa de esterilização excessiva. Você pode passar fraldas de pano e roupas enquanto a criança tiver apenas alguns meses. Mas depois, quando elas crescem, isso deixa de ser obrigatório.

2.Uma limpeza muito cuidadosa pode ser perigosa para a saúde

  • Ao tentar deixar a casa brilhando, você não apenas desperdiça energia, mas também prejudica a saúde dos habitantes. Primeiramente, são as crianças que correm o risco. É necessário manter um certo número de microrganismos para que a imunidade delas seja reforçada. Diagnósticos de alergia generalizada nas pessoas se tornaram mais frequentes de algumas décadas para cá, período que coincide com a entrada dos produtos químicos domésticos em nossas vidas.
  • Nem sempre vale a pena usar detergente. Verifique se seus produtos químicos domésticos contêm triclosan. Em vários países, ele é proibido: existe o risco de que cause distúrbios hormonais e alergias.
  • Muitas pessoas estão acostumadas a considerar o vaso sanitário o objeto mais sujo da casa. Na verdade, não é assim: basta limpá-lo com um desinfetante somente uma vez por semana. É melhor gastar o tempo economizado com isso e usá-lo para limpar as torneiras da cozinha: elas têm 44 vezes mais micróbios.
  • Se você limpa o apartamento e lava a louça constantemente, poderá obter dermatite de contato. Essa irritação da pele é uma reação à água e a produtos químicos com detergentes. Então, por uma questão de saúde, seja um pouquinho preguiçoso.

3. Faça as tarefas que exigem muito esforço físico com menos frequência

  • As posturas desconfortáveis que costumamos adotar ao tentar limpar locais de difícil acesso são um fator de risco para quem já tem problemas de pressão. Isso vale especialmente para as tarefas domésticas que exigem, por exemplo, que fiquemos com a cabeça virada para baixo — caso, por exemplo, da limpeza do chão sob um móvel.
  • Você limpa o chão com as mãos, rastejando de joelhos? Abandone esse mau hábito. Isso pode levar a problemas nas articulações. Não é de admirar que, no passado, a bursite, ou seja, a inflamação da bolsa articular, era conhecida como “joelho de empregada”.
  • As pessoas que têm problemas de visão devem evitar limpar o chão manualmente. A miopia, por exemplo, pode ser afetada por movimentos que exigem uma curvatura excessiva do corpo. Esse tipo de movimento, dependendo das circunstâncias, pode levar até a problemas mais sérios como descolamentos de retina.

4. Divida as responsabilidades

  • Se você mora com seu parceiro, delegue a ele uma parte do trabalho doméstico. Estudos mostram que infelizmente os homens ainda fazem menos trabalho doméstico do que as mulheres. Além disso, a distribuição igual das tarefas domésticas tem um efeito positivo na vida familiar. Se achar que seu parceiro não faz as coisas direito, limite-se a assumir, no máximo, 60% das tarefas.
  • Sabemos que dar conta da vida profissional e cuidar da casa são duas coisas que, combinadas, geram estresse. Enquanto você está preocupado em comprar comida depois de sair do escritório, preparar o jantar e limpar a casa, sua pressão arterial aumenta. O corpo responde à tensão. Portanto, abandone os pensamentos desagradáveis: deixe que os brinquedos espalhados pelas crianças permaneçam por lá. Não é necessário estragar seu dia por causa disso.

Bônus: ao invés de limpar as folhas que caem das árvores, simplesmente caminhe pela folhagem

  • Que tal em vez de recolher todas aquelas folhas que caem no chão de sua casa de campo ou de praia, soltar a preguiça e viver a experiência de tocar os pés no solo e sentir a experiência de perceber com os pés as texturas dessas folhas? Sim, além de proporcionar essas sensações táteis, as folhas se decompõem e formam um precioso adubo, tornando o solo mais fértil.

Nossa equipe já está pensando no que fazer com o tempo livre após “esquecer” algumas tarefas domésticas. E você, se considera maníaco (ou maníaca) por limpeza? Ou prefere relaxar e deixar tudo como está?

6126
48k