Incrível

10 Coisas que médicos e viajantes experientes não recomendam usar em um avião

O transporte aéreo é um meio de locomoção mais que consolidado hoje em dia. E 2019 é um marco na história da aviação. Desde janeiro, mais de 4,6 bilhões de passageiros já utilizaram o serviço aéreo, o que significa um novo recorde mundial. Para muitos, estar em um aeroporto é praticamente como estar em casa. Essas pessoas, conhecidas no termo em inglês como “frequent flyers” (“viajantes frequentes”) conhecem muitas dicas e segredos que podem tornar seu voo mais confortável e seguro. Às vezes, à primeira vista, parece que escolher a roupa e o sapato para viajar não têm importância alguma. Mas têm, como você verá a seguir.

Nós, do Incrível.club, coletamos experiências de viajantes e as complementamos com orientações de médicos e pilotos. Por isso, estamos prontos para desvendar o segredo das formas mais confortáveis e aconchegantes de viajar. Confira só!

Roupas apertadas

Viajar de avião gera um certo estresse para o nosso corpo. Primeiro, afeta nossos vasos sanguíneos. O motivo disso é a pressão mais baixa dentro da aeronave e a necessidade de permanecer sentado em uma poltrona não muito espaçosa por um longo tempo. As roupas muito apertadas agravam essa situação. A consequência de usar esse tipo de vestimenta é que a circulação sanguínea é perturbada. Os médicos até criaram um termo especial — síndrome da classe econômica.

E você pode ter essa síndrome mesmo se estiver viajando em um jatinho particular. Uma vez, Lady Gaga foi forçada a trocar de roupa a pedido dos integrantes da tripulação. A roupa extravagante usada pela cantora poderia acarretar problemas para a saúde dela. Os médicos, em tal situação, recomendam a todos usar roupas mais folgadas e meias de compressão.

Na busca por conforto, não se esqueça: roupas folgadas são aprovadas pelos médicos, mas nem sempre são bem vistas pelo serviço de segurança do aeroporto. Passageiros com calças largas e camisas grandes podem esconder algo debaixo de suas roupas; por isso os seguranças podem olhar com mais atenção pessoas com esse tipo de roupa. Ao escolher a vestimenta, dê preferência aos tecidos leves. Os sintéticos podem irritar a pele devido ao ar seco dentro da cabine, e em caso de incêndio não são a melhor opção.

Calça jeans

Outra recomendação é não usar um cinto apertado. O motivo, mais uma vez, é a pressão que ele exerce sob nosso corpo. Vale mais a pena ganhar alguns centímetros na cintura e ter maior conforto durante a viagem, correto? As calças jeans, inclusive, devem ser levadas na mala. Evite viajar vestido com elas.

Sutiã apertado

Outra consequência que as viagens aéreas causam no corpo é um leve inchaço. E poucas mulheres pensam na roupa ideal antes de viajar. Aqui vai uma dica: não escolha um sutiã apertado, porque ele vai incomodar durante a viagem. As alças do sutiã pressionam as costas e os ombros. Evite também modelos com alças de metal; o detector de metais do aeroporto pode reagir a eles. A melhor opção é escolher sutiãs esportivos.

Macacão

Um macacão folgadinho pode parecer uma boa escolha à primeira vista. Isso até o momento em que você decide ir ao banheiro. É complicado utilizar o toalete quando se está vestindo um macacão, principalmente se o ambiente estiver sujo. Isso também inclui outras roupas mais complexas com zíperes desconfortáveis e fivelas em locais de difícil acesso.

Calças de cintura baixa

Todos os dias, milhares de pessoas passam pelos aeroportos. Centenas de passageiros utilizaram o mesmo assento de avião que você. Somente no cinto de segurança, os passageiros deixam em média 90 tipos de bactérias. No avião, podem ainda ser encontrados agentes patogênicos de doenças de pele e intestinais.

Devido ao grande número de germes encontrado nas aeronaves, uma recomendação importante é cobrir o máximo de pele com roupas. Descarte camisas, calções, saias e calças com cintura baixa, que deixam a região lombar exposta.

Sapatos novos

Os seus pés podem inchar. Por isso, escolha sapatos amaciados e confortáveis para viajar. Os tênis novos podem ficar apertando e causar inchaço. Além disso, dê preferência a sapatos totalmente fechados. No aeroporto, você terá de enfrentar uma fila, andar pela multidão e passar pelo controle de imigração. Então vá preparado! Usar chinelos e sandálias abertas pode machucar os pés. Também não é uma boa usar calçados difíceis de remover. Eles farão você perder tempo ao passar pelo controle antes do embarque. E não esqueça de optar por meias quentinhas para aquecer os pés no frio da cabine.

Sapatos de salto alto

Mesmo se você nasceu para brilhar nas passarelas e não consegue viver sem sapatos de salto, é melhor abandoná-los ao viajar. Não é uma questão de conveniência, mas de segurança. Em caso de evacuação, você não será capaz de se mover rapidamente com um salto fino. Tirar os sapatos logo depois da decolagem também não é uma opção segura: no chão, em caso de emergência, pode haver fragmentos de vidro ou objetos cortantes. Além disso, os saltos podem danificar a escada usada para pousos de emergência.

Roupas com correntes e fivelas de metal

Os detectores em aeroportos respondem de diferentes maneiras ao metal. O aparelho pode detectar acessórios metálicos nas roupas ou grampos de cabelo. Viajantes experientes afirmam que já aconteceu de o equipamento disparar o alarme por causa até de um simples piercing.

Roupas proibidas por companhias aéreas

Muitas empresas têm uma lista com algumas proibições de roupas. Por exemplo, algumas não permitem que passageiros usem calça legging. Camisas com imagens ou frases ofensivas também estão na lista. Portanto, é bom sempre checar quais são as regras de vestimenta da companhia em que você está viajando. Caso contrário, você pode de enfrentar uma situação desagradável.

Perfumes

Claro que o perfume não é uma peça de vestuário, mas também faz parte da nossa lista. Antes de viajar, é melhor evitar a tentação de experimentar vários aromas nos free shops. É uma questão de respeito pelos outros passageiros e pela equipe da tripulação. Um perfume desconhecido pode causar uma reação imprevisível em você ou em outras pessoas. Um ataque de asma ou alergia em alguém do avião com certeza não irá alegrar o voo.

Bônus: uma peça que pode resolver três problemas ao mesmo tempo

Algumas roupas são super versáteis a bordo. Em primeiro lugar, no avião pode fazer muito frio. Em segundo, em caso de fogo você precisará cobrir o rosto. E por último, caso a sua bagagem seja perdida ou extraviada, você ficará com a mesma roupa e talvez esteja em um país frio, o que não seria nada legal! Um cachecol grande pode ser a solução perfeita. No entanto, uma advertência: é importante usá-lo corretamente. Não amarre em volta do pescoço com um nó ou dê várias voltas nele. Em caso de evacuação, existe o risco de você ficar preso e se ferir gravemente.

Ficamos impressionados com a experiência de Lady Gaga e agora teremos mais cuidado ao escolher nossas roupas a bordo. Que tipo de dicas você tem para viagens longas de avião?