Incrível
Incrível

A união de quase 50 anos de Rita Lee e Roberto de Carvalho mostra como o amor ultrapassa qualquer barreira

A música é algo apaixonante, ainda mais quando feita com amor. E quando um casal apaixonado se junta para compor canções românticas, o resultado não é nada menos que alguns dos hits mais icônicos da música brasileira. Pois, foi isso que aconteceu com Rita Lee e Roberto de Carvalho, que juntos criaram diversos sucessos fonográficos e são um referencial de união no meio artístico. Mas você conhece a real história de amor desse casal, que já beira os 50 anos de “namoro”?

Nós, do Incrível.club, achamos essa relação muito inspiradora e resolvemos contar como tudo começou, o que eles já passaram e como permanecem juntos há tanto tempo. Confira!

Uma dupla talentosa

Como a própria Rita Lee diz: “Não nasci para ser dona de casa e lavar cuecas”. Então, foi com essa personalidade forte que ela começou a tocar em bandas de rock já na adolescência. Assim, figurou em alguns conjuntos e acabou por se juntar aos irmãos Arnaldo Baptista e Sérgio Dias no grupo Os Mutantes. Eles fizeram muito sucesso e são parte da Tropicália, inclusive, tendo participado do disco icônico do movimento.

Após sair da banda, em 1972, Rita lançou sua carreira solo, mas sentia que precisava de um grupo. Então, formou a banda Tutti-Frutti, tendo lançado nessa época os sucessos Ovelha Negra e Agora Só Falta Você. Nesse período conheceu o futuro parceiro musical e de vida, Roberto de Carvalho, que preencheria sua vida de tal forma que ela desfez o grupo, em 1978, e entrou de vez na carreira solo, sempre em dupla com o amado.

Roberto é cinco anos mais jovem que ela e começou a tocar piano ainda na infância. Então, com 12 anos, ele foi apresentado ao som dos Beatles e decidiu tocar guitarra, mas sempre intercalando com os violões de João Gilberto. O talento o levou a fazer parte da banda de Ney Matogrosso, indicado depois para fazer teste no Tutti-Frutti e acompanhar Rita em sua nova empreitada.

Amor à primeira melodia

Em 1975, Roberto de Carvalho tocava com Ney Matogrosso, de quem Rita foi ver um show e passou no camarim para cumprimentar. Ao chegar, ela se deparou com Roberto e já se sentiu atraída. Então, chamou Ney para um jantar e ele entendeu que era para levar o amigo. Na casa dela, o futuro marido começou a tocar piano e ela se derreteu na hora. Correu para retocar o batom e passar um perfume, voltando para sentar ao lado dele. A partir daí, não se desgrudaram mais.

Rita explica essa ligação: “A gente combinou muito, teve uma alquimia entre a gente. Temos quase que uma química perfeita”. E Roberto completa: “Quando nos encontramos houve uma epifania. Foi um negócio maior do que a gente mesmo, muito mágico, uma loucura. Começamos a compor, mas era tudo muito espontâneo e orgânico, a gente dentro de casa, gravidez, os filhos nascendo e um romance avassalador, que se prolonga até hoje”.

Um casamento de sucessos

Apesar da paixão avassaladora, havia boatos de que Roberto estaria dando um golpe em Rita. Contudo, como a sinceridade reinava na relação, eles sabiam o que esperar um do outro e não deram ouvidos às opiniões alheias. Assim, superaram as expectativas e formaram uma dupla de composição muito afinada. Ele fazia as melodias e ela escrevia as letras, criando algo original, diferente de tudo que ela tinha feito. Esse foi o começo de uma sucessão de hits da música brasileira, como Mania de Você, Doce Vampiro, Baila Comigo, Caso Sério Lança Perfume.

Parceria no amor e na música

Rita e Roberto passaram a ser uma entidade só. Ela diz: “Nós sempre fomos uma dupla. Existe uma Rita antes e outra depois de Roberto”. Assim, eles construíram uma carreira de sucesso e uma família de muito amor e união. Ela brinca que não sabe como ele a aguenta, mas entende que tem ao seu lado um porto seguro, que suportou as barras nos momentos difíceis e tomou conta dos filhos quando ela não pôde.

Aumentando a “banda”

Cerca de um ano após se conhecerem, Rita ficou grávida do seu primeiro filho, Roberto (hoje, conhecido como Beto Lee), e avisou ao pai de uma maneira inusitada. Ela conta que ligou para ele e disse: “Ó, você vai ser pai. Não tem cobrança nenhuma, é produção independente, cara, só estou te avisando”. Mas é lógico que ele não a deixaria na mão e sempre ficou ao lado de sua parceira. Depois, vieram mais dois meninos, João e Antônio, cada um com cerca de dois anos de diferença.

Sobre a família, Rita se declara: “Eu tive uma vida maravilhosa. Tive a sorte de ter nascido na família que eu nasci. Tive a sorte de ter encontrado o Roberto e de ter tido três filhos maravilhosos, e agora de ter dois netos. Isso é uma sorte louca”.

“Amor vem de nós e demora”

Apesar da união, o casal só oficializou o casamento 20 anos depois de se conhecerem. Nos últimos anos, eles se recolheram para viver no interior, em um ambiente mais calmo e longe da agitação de São Paulo. O show de aposentadoria aconteceu em 2012 e, de lá para cá, eles se dedicam a pintar, compor músicas, cuidar dos muitos bichos e paparicar os netos. Segundo ela: “Agora, vivo a velhice que sempre sonhei: morar no mato cercada de plantas e bichos, na companhia de Roberto, meu namorado há quase 50 anos”.

Recentemente, Rita passou por uma situação delicada, diagnosticada com um câncer, ela se isolou em casa e recebeu todo o apoio e carinho do marido para encarar o tratamento. Enfim curada, Roberto se declarou para ela em face a tal situação: “Que ano difícil meu amor! Quanta provação! Meu coração em muitos momentos se despedaçou, para logo em seguida se deslumbrar diante de todas as suas demonstrações de coragem, força de vontade e resistência”.

Espalhando o amor para todo mundo ouvir

Mesmo com tantos anos de união, o casal ainda se derrete em elogios, em um estado de “namoro” eterno. Segundo Rita: “Ele veio ampliar meu mundo musical. Eu era só três posições (no violão) e de repente veio Roberto com um oceano de música. Ele é muito chique, tem um bom gosto, uma elegância em tudo. No visual, no tocar, no falar”.

Roberto também se declara para a esposa e diz: “A Rita é um ícone que já vem de muito antes do momento em que a gente se encontrou. Ela tem um profundo talento e bom gosto, dona da voz mais sexy que conheci na vida. Se reinventando e se superando. Minha mulher é gênia”.

Realmente, essa é uma baita história de amor, não é mesmo? Você conhece alguém que tenha um casamento tão longo e apaixonado assim? Deixe seu comentário e conte para a gente!

Incrível/Crianças/A união de quase 50 anos de Rita Lee e Roberto de Carvalho mostra como o amor ultrapassa qualquer barreira
Compartilhar este artigo