Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

O que é gordura visceral e por que é importante reduzi-la?

----
11k

gordura visceral é o acúmulo desse tecido em nosso corpo não nas camadas subcutâneas da cintura e coxas, mas ao redor dos órgãos abdominais. É mais perigosa do que a gordura subcutânea comum e evitá-la é muito mais difícil. Esta última pode ser removida cirurgicamente em casos extremos, mas os médicos ainda não aprenderam como cortar a camada visceral.

No Incrível.club encontramos informações essenciais sobre a gordura visceral para que você entenda do que se trata e se mantenha mais saudável.

Por que é tão perigosa?

Os depósitos viscerais são realmente importantes para o organismo, pois protegem os órgãos internos dos efeitos do meio ambiente. No entanto, a sua massa total não deve exceder de 10% a 15% da quantidade total de gordura corporal.

Ganhar mais gordura visceral do que é recomendado é um perigo para a saúde. Seu excesso pode causar doenças como:

  • Veias varicosas, pois há pressão excessiva nas pernas
  • Infarto do miocárdio
  • Doenças de caráter oncológico
  • Distúrbios hormonais
  • Violação dos processos metabólicos no corpo

Em que difere da gordura subcutânea?

Nosso corpo precisa de gordura subcutânea. Ela é responsável por reabastecer as reservas de energia, dando-nos vitalidade e nos aquecendo quando faz frio. Como você sabe, é armazenada em nosso organismo pelo consumo de alimentos. Mas, se você come muito ou com muita frequência, seu corpo começa a reservá-la não na camada subcutânea, mas diretamente perto dos órgãos internos. E essa é a gordura visceral.

Geralmente, há um aumento de gordura ao redor do estômago, fígado, vesícula biliar, intestinos, rins e órgãos genitais.

Seu excesso bloqueia o fluxo de sangue e linfa para os órgãos internos. A ventilação dos pulmões piora e o oxigênio no organismo se desequilibra, causando dificuldade para respirar e dormir.

De onde vem?

O acúmulo excessivo de gordura visceral é causado principalmente por uma predisposição genética. Mas o nosso modo de vida também desempenha um papel importante nisso. Por exemplo, muitos sabem que os homens (mesmo os magros) conseguem criar a chamada “barriguinha de cerveja”. A bebida e o consumo de açúcar e carboidratos, acabam criando esse depósito de gordura.

Após a menopausa, independentemente da estrutura e do formato do corpo e da predisposição genética, o corpo da mulher reduz drasticamente a produção de estrogênio e as chances de ganhar mais tecido visceral aumentam significativamente.

Portanto, pessoas com desequilíbrio hormonal, distúrbios metabólicos e sedentarismo são as que correm o maior risco de sofrer desse problema.

Como pode ser medida?

Para determinar a quantidade de gordura perigosa em nosso corpo sempre é melhor e mais recomendado passar por uma consulta médica e fazer exames de laboratório. Mas, se quer fazer um teste rápido, eis uma maneira:

Uma forma simples é medir sua cintura. Se a circunferência está dentro do padrão geralmente aceito, então não precisa se preocupar com uma superabundância de gordura interna. Para as mulheres, o limite aceitável é de até 88,90 centímetros e, para os homens, até 93,98 centímetros.

O mais importante: como se livrar dessa gordura indesejável?

Em primeiro lugar, você precisa adotar uma dieta saudável. Aumente a ingestão de legumes, já que o total de nossa ingestão diária de alimentos deve consistir em 70% de frutas e legumes. Reduza o consumo de gorduras animais (manteiga, vitela ou porco) e similares de origem vegetal (óleo de palma e óleo de coco).

Também é necessário evitar as gorduras trans que são usadas para a criação de vários substitutos de óleos naturais (a chamada margarina, imitação barata da manteiga, por exemplo). Além disso, esse ingrediente frequentemente é utilizado na preparação de cupcakes, muffins, biscoitos e outros alimentos do mesmo tipo.

Verifique sua dieta e elimine os alimentos com alto índice glicêmico. Tais produtos aumentam drasticamente o teor de açúcar no sangue, o que gera uma falta de controle da síntese de insulina.

Tente minimizar o consumo de bebidas alcoólicas. E não só álcool, mas também reduza os sanduíches. Substitua o pão branco por produtos feitos de farinha integral. Coma alimentos ricos em fibras, para limpar os intestinos. Esqueça dos lanches prazerosos, mas prejudiciais. Nozes, frutas secas, frutas cítricas e legumes crus são uma alternativa indispensável aos sanduíches prejudiciais.

E, o mais importante, tente encontrar tempo para se exercitar regularmente. Queime a gordura visceral com atividades físicas intensas, como correr, nadar, andar de bicicleta, jogar futebol, dança, tênis ou caminhada, por exemplo. O principal inimigo da gordura interna é a atividade física. Movimente-se mais e siga as regras da alimentação saudável. Você vai ver como esse tecido vai ser eliminado dia após dia, como sorvete em um dia de verão.

Se você tiver alguma outra informação que possa fornecer sobre este assunto e que não foi mencionado no post, compartilhe nos comentários abaixo.

----
11k