Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

10 Hábitos cotidianos que podem provocar queda de cabelo

Assim como acontece com nossos amigos pets, nós, humanos, também perdemos pelos. Na verdade, isso acontece com frequência diária, sendo que, em média, costumamos perder de 50 a 100 fios de cabelo por dia. Isso é absolutamente normal e, para falar a verdade, trata-se de um processo imperceptível, já que temos nada menos que por volta de 100 mil folículos capilares no couro cabeludo. Porém, às vezes podemos notar que há algo de errado e que os fios de cabelo estão caindo em um ritmo mais acelerado.

Nós, do Incrível.club, queremos que todos os nossos leitores andem por aí exibindo cabelos macios, brilhantes e saudáveis. Por isso, fizemos uma lista com as coisas que você deve evitar fazer para conquistar esse objetivo.

1. Pular refeições

Quando não consumimos calorias suficientes, nosso corpo redireciona toda a energia para o funcionamento de órgãos essenciais, como coração e cérebro, deixando cabelos e couro cabeludo em segundo plano. Fazer dietas pode causar um choque nos hormônios, podendo resultar em cabelos mais fracos e com queda, sem que outros fios nasçam para substituir os perdidos. Na verdade, um dos mais típicos sintomas da anorexia e de vários outros distúrbios alimentares é a queda intensa de cabelo.

  • O que você pode fazer: Alimente-se de maneira saudável, com a quantidade correta de proteínas e gorduras. A maior parte do cabelo é feita de proteína (queratina) e os fios tendem a quebrar com a deficiência dessa substância. Consuma ao menos 46 gramas dela por dia — ou cerca de 10% a 35% do total de calorias ingeridas.

2. Exagerar nos banhos de sol

Quando nos expomos à luz solar, os raios UV começam a devorar a elasticidade e a força dos nossos cabelos. Calor e exposição solar prolongados têm o potencial de ressecar as madeixas e o couro cabeludo, danificando a cutícula e a fibra capilar. Isso resulta em fios quebradiços, uma das causas da queda de cabelo. Fios em cores claras, assim como os mais finos, são especialmente vulneráveis aos efeitos do sol.

  • O que você pode fazer: Prenda o cabelo e use chapéu sempre que possível. Experimente usar produtos com filtro solar em sua composição. Mantenha a hidratação do couro cabeludo apostando em máscaras capilares regulares.

3. Fazer penteados apertados

Tranças para a hora dos exercícios físicos, coques e rabos de cavalo criam uma grande e constante tensão nos folículos capilares, na região próxima à raiz. Isso acelera o processo de saída do fio de dentro do folículo, deixando o cabelo mais frágil e levando à formação de cicatrizes. Em casos extremos, a pessoa pode passar a sofrer com alopecia de tração, condição que enfraquece permanentemente o folículo, impossibilitando o crescimento do cabelo.

  • O que você pode fazer: Solte-se! Deixe o cabelo solto sempre que possível, sobretudo na hora de dormir, já que a fricção no travesseiro pode provocar ainda mais quebra. Use apenas laços macios para o cabelo ou elásticos revestidos em tecido. Se você sentir o cabelo repuxando a pele, é porque está apertado demais.

4. Não lavar o cabelo com a frequência que deveria

Não se acostume com a ideia de adiar a lavagem do cabelo. O acúmulo de sujeira, resíduos de produtos e oleosidade no couro cabeludo pode obstruir os folículos capilares, o que dificulta o crescimento dos fios. Quando o problema não é resolvido, pode resultar em cabelos fracos e quebradiços.

  • O que você pode fazer: Lave o cabelo regularmente — de um dia sim e outro não a uma vez por semana, dependendo do seu tipo de cabelo. Invista em um shampoo sem sulfato para evitar o ressecamento.

5. Não aparar os cabelos regularmente

Por mais simples que possa parecer, aparar as pontas regularmente pode ajudar no crescimento de cabelos saudáveis, evitando que eles quebrem e caiam. Pequenos cortes de vez em quando removem as pontas secas e duplas. Sem esse cuidado, o ressecamento das pontas pode subir até a raiz, provocando ainda mais queda capilar. Soa conflitante, mas a verdade é que, se você quiser ter cabelos longos e belos, precisará cortar as pontas regularmente.

6. Tomar banhos quentes demais

Água quente danifica e desidrata a raiz do cabelo, mesmo efeito causado na pele. Os fios ficam secos e frágeis, com maior tendência à quebra e queda. O hábito, combinado com o uso de um shampoo que remove os óleos naturais das madeixas, faz com que os poros no couro cabeludo trabalhem mais para compensar a falta de oleosidade, o que, por sua vez, pode danificar as raízes e potencializar a queda. Além disso, água quente é capaz de aumentar a proliferação de germes e bactérias na cabeça.

  • O que você pode fazer: Diminua a temperatura, prefira um banho mais morno. Vale a pena, também, enxaguar o cabelo com a água na temperatura mais baixa possível.

7. Coçar a cabeça

Uma sensação de coceira no couro cabeludo pode ser resultado de uma infecção por fungos, de alergias ou inflamações — e tudo isso é prejudicial ao cabelo, reunindo condições de deixar os fios mais fracos. Mas, quando a pessoa não resiste à tentação e coça freneticamente a cabeça, prejudica os folículos capilares e pode perceber um aumento na queda dos fios.

  • O que você pode fazer: Adote uma dieta mais saudável, rica em proteínas e nas vitaminas A, D, e E. Alivie a sensação de coceira massageando o couro cabeludo, em vez de coçar. Aposte em shampoos que contenham selênio, zinco e outras substâncias antifúngicas.

8. Usar calor para embelezar os cabelos

Chapinhas, secadores e babyliss estão entre exemplos de aparelhos que podem danificar muito seus cabelos. A alta temperatura acaba com os óleos e as proteínas presentes nos fios e na película que os protege, desequilibrando o nível de hidratação e levando à quebra e ao enfraquecimento das madeixas. Assim, o cabelo fica seco e sem força, resultando em mechas quebradiças.

  • O que você pode fazer: Limite o uso dos aparelhos citados a duas ou três vezes semanais, começando sempre com a temperatura mais baixa. Aplique produtos com termoproteção, que criam uma barreira térmica e reduzem a fricção.

9. Mexer demais no cabelo

Puxar, enrolar nos dedos, girar, esfregar... boa parte das pessoas faz coisas assim com os cabelos. Infelizmente, esse tipo de movimento pode contribuir para a quebra e a queda dos fios ao longo do tempo. Ao puxar constantemente as madeixas, você acaba enfraquecendo os folículos. Sem falar que suas mãos, por mais limpas que você pense que estão, tendem a carregar suor, sujeira e óleos que aumentam o acúmulo de resíduos e suas consequências negativas.

  • O que você pode fazer: Mantenha as mãos ocupadas em distrações mais saudáveis: brinque, por exemplo, com um spinner, ou então mantenha as mãos fechadas. Em casa, você pode usar algo para cobrir a cabeça, impedindo que fique tocando nos cabelos.

10. Ser muito enérgico com o cabelo molhado

Quando molhados, nossos fios de cabelo ficam mais fracos e mais sujeitos à fricção, pois a água afeta a cutícula protetora. Escovar o cabelo no chuveiro e, depois, secar com a toalha de maneira áspera e enérgica cria as condições ideais para a queda dos fios. Não é por acaso que tanta gente deixa tantos fios de cabelo no ralo no chuveiro.

  • O que você pode fazer: Penteie o cabelo antes de molhá-lo, em movimentos contínuos da raiz às pontas. Na hora de secar, retire o excesso de água e esprema (sem esfregar!) os fios usando uma toalha de microfibra.

Como é sua rotina de cuidado com os cabelos? Tem ou já teve problema de queda? Como lida ou lidou com isso? Comente!

Imagem de capa shutterstock.com
Compartilhar este artigo