Incrível
Incrível

18 Pares de sapatos do passado incríveis que podemos considerar “ancestrais” dos Crocs e botas UGG

Algumas das fotos a seguir vão impressionar qualquer fã de tênis confortáveis e mocassim macios: é difícil imaginar como seria usar sapatos de madeira ou metal, com detalhes estranhos, sinos e plataformas enormes. A moda do passado realmente pode surpreender, você vai poder ver com seus próprios olhos.

Nós, do Incrível.club, amamos bons sapatos tanto quanto Carrie Bradshaw ama a Manolo Blahnik, e declaramos nosso amor pelos calçados através deste artigo.

Padukas são sapatos abertos que já existem há 5 mil anos. São usados na Índia até hoje. Tanto os sapatos quanto suas pegadas são considerados divinos no budismo e no hinduísmo

Estas sandálias para crianças têm 3.000 anos. Egito

Namakshin: uma espécie de botas de borracha antigas. São sapatos de madeira para chuva coreanos, conhecidos desde 220 — 280 d. C.

Os chopines demostravam o alto status de quem os usava e chegavam a medir mais de 50 cm. Esses sapatos eram considerados de “depravados”, mas isso não impediu sua popularidade. Veneza, século XV

Os coturnes são antigos sapatos de palco romanos usados ​​por atores de tragédias para parecerem mais altos. Aqui está um modelo de Museu Penza de Lore Local

Sapatos de banho permitiam não escorregar no chão molhado e não queimar os pés. Indicavam alto status social de quem os usava e receberam o nome de ’kabkab’ pelo barulho que faziam no piso. Turquia, 1800 —1850

Os sapatos de lótus cabem na palma da mão: eram usados ​​por mulheres chinesas, cujos pés eram amarrados desde a infância para impedir o seu crescimento: o tamanho do pé natural era considerado uma deformidade. China, 1800 —1943

200 anos atrás, as mulheres montavam a cavalo apenas na sela lateral, pois fazê-lo de forma habitual era considerado indecente. E os estribos em forma de sapatos sem costas eram usados ​​​​como apoio para os pés. Peru, século XVIII

Tamancos com sinos usados ​​em casa. Estes pertenciam a uma mulher armênia que emigrou para a Síria. Final do século XIX

Botas-meias. Suécia ou Alemanha, final do século XIX

Sim, também são sapatos. Estas sandálias de madeira possivelmente pertenciam ao Sultão Vitu — Fumo Omari. Quênia, século 19

Klomp — tradicionais tamancos de madeira holandeses. Eles ainda são usados ​​por alguns agricultores e jardineiros. Holanda, 1948

Ichigi ou masi são botas de couro com solas finas usadas em casa por homens e mulheres. Cazaquistão, 1900

Mocassins com bordado fino de fios de ouro. Paquistão, 1900 — 1930

Os homens cortavam estes tamancos de um pedaço de madeira e os davam às noivas como símbolo de fidelidade. Acreditava-se que quanto mais longa a ponta, mais fortes eram os sentimentos. França, início do século XX

Sapatos bordados de Jean-Louis François Pinet, o sapateiro mais conhecido da França, final do século XIX

Botas de casamento masculinas, Morávia do Sul (território da atual República Tcheca)

Sandálias com pom-pons gigantes, sapato tradicional do povo indígena wayuu do norte da Venezuela e Colômbia, 1980

Você tem um par de sapatos favoritos que usa em qualquer ocasião?

Incrível/Design/18 Pares de sapatos do passado incríveis que podemos considerar “ancestrais” dos Crocs e botas UGG
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos