Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

9 Provas de que Draco Malfoy era um cara legal

J.K Rowling ficou muito surpresa ao descobrir que Draco Malfoy, um dos principais vilões da saga Harry Potter, tinha muitos fãs. Ela explicou esse fenômeno da seguinte forma: “Draco tem o charme sombrio de um anti-herói; e as garotas tendem a romantizar esse tipo de personagem”.

Nós, do Incrível.club, consideramos que Draco não é apenas um rostinho bonito, mas também um rapaz com o coração bom. Para provar nosso ponto, encontramos nove provas de que ele é sim um cara legal. E, como bônus, uma prova extra de que até Rowling nunca duvidou que Malfoy tivesse um lado positivo dentro de si. Confira!

1. Draco queria ser amigo de Harry

Desde o primeiro encontro entre os personagens, Draco mostrou grande interesse por Harry e imediatamente lhe ofereceu sua amizade. Infelizmente, Malfoy causou uma impressão ruim e recebeu a rejeição imediata de Harry. É possível que ele tenha sentido seu orgulho ferido, e por essa razão tenha começado a perseguir e intimidar Potter.

A propósito, em Harry Potter e a Criança Amaldiçoada, que conta a vida adulta dos personagens principais, Malfoy admite que sempre invejou Harry porque ele tinha amigos de verdade.

2. Ele era um bom aluno

Aparentemente, Draco era um aluno muito bom na escola. Afinal, a Sonserina (sua casa em Hogwarts) ganhou a primeira taça da escola com uma larga margem de vantagem. O talento de Draco também foi notado pelo professor Snape, embora ele seja conhecido por não fazer muitos elogios.

3. Alertou Hermione sobre um ataque iminente

Durante a Copa do Mundo de Quadribol, Malfoy alertou Hermione sobre o perigo iminente, embora sempre se valendo de um sarcasmo inerente. “Não é melhor você se apressar agora? Não quer que descubram sua amiga, não é? — indicando Hermione com a cabeça”. E então explicou sem rodeios: “Granger, eles estão caçando trouxas — disse Malfoy. Você vai querer mostrar suas calcinhas no ar? Porque se quiser, fique por aqui mesmo... eles estão vindo nessa direção, e todos vamos dar boas gargalhadas”.

Pareceu rude, mas foi o suficiente para Hermione e seus amigos saírem procurando o resto dos Weasley na direção oposta.

4. Não queria matar Dumbledore

No sexto livro da saga, Malfoy parecia sabotar intencionalmente o assassinato de Dumbledore. O próprio diretor de Hogwarts observou: “Você tem tentado, com crescente desespero, me matar o ano todo. Perdoe-me, Draco, mas suas tentativas têm sido ineficazes... tão ineficazes, para ser sincero, que me pergunto se, no fundo, você realmente queria...”. No filme, depois da conversa com Dumbledore, Draco já tinha abaixado a varinha apontada para o diretor, mas naquele momento Snape apareceu e completou a tarefa que Malfoy tinha começado.

5. Cuidou dos pais

Draco concordou com a missão perigosa de Voldemort para salvar sua família da vingança do Lorde das Trevas pelos erros do seu pai — Lucius Malfoy. “Ele me mandou fazer isso ou me matará. Não tenho escolha!” — disse Malfoy a Dumbledore.

6. Foi amigo de uma “sangue-ruim”

Também no sexto livro, Malfoy ficou amigo da Murta que Geme, embora em vida ela tivesse sido uma “sangue-ruim”, ou seja, nascida em uma família de trouxas (pessoas que não são bruxas).

Murta notou que Draco era muito impressionante. Quando encontrou com Harry, ela disse o seguinte sobre o novo amigo: “Ele está sozinho, ninguém fala com ele, mas ele não tem vergonha de mostrar seus sentimentos e chorar!”

7. Salvou Harry dos Comensais da Morte

No filme Relíquias da Morte — Parte 2, Malfoy fingiu não reconhecer Harry enquanto ele estava enfeitiçado para ganhar tempo e salvá-lo de Voldemort. Em uma das partes finais, Draco não permite que seus amigos atrapalhem Harry na Sala Precisa, enquanto ele estava procurando por uma das horcruxes. Parece que Draco queria ajudá-lo a completar a missão.

8. Amava sua esposa

Malfoy acabou sendo um bom marido. Em Harry Potter e a Criança Amaldiçoada, ele perde a esposa e continua viúvo. Draco cuida sozinho do seu filho e muitas vezes sente falta de Astória Malfoy (nome de sua amada).

“Você sabe o que mais amei na sua mãe?”, disse ele ao filho. “Ela sempre me ajudou a encontrar luz na escuridão. Ela fez o meu mundo — no mínimo — menos... escuro”.

9. Tornou-se um bom pai

No mesma livro, Malfoy aceita Scorpius como ele é e garante que seja feliz. E tenta não tratar o filho de uma maneira diferente de como o seu pai Lucius o tratou. Draco compartilha suas memórias com Scorpius: “Nunca pensei seriamente em trabalhar no Ministério da Magia. Mesmo na infância. Isso é tudo que ele sempre quis. Eu não... basicamente, queria ser feliz.”

Bônus: a varinha de Draco Malfoy

Um item mágico tão importante quanto a varinha mágica prova que Draco sempre esteve do lado do bem. O núcleo do objeto era feito de pelo de unicórnio e, segundo J.K Rowling, é difícil esse tipo de varinha recorrer ao serviço das forças das trevas.

Que outras qualidades você atribuiria a Draco Malfoy? Conte para a gente na seção de comentários.

Compartilhar este artigo