Incrível
Incrível

26 Filmes em que os tradutores deixaram os títulos bem diferentes do original

Os títulos de filmes são a melhor maneira de torná-los mais atraentes para o público e informar sobre o tipo de obra a que irão assistir. No entanto, quando eles são traduzidos da língua original para adaptá-los a outra cultura, os resultados podem variar do estranho ao mais divertido. Inclusive entre Brasil e Portugal as diferenças de traduções podem ser bem marcantes.

Incrível.club reuniu os momentos em que as traduções de títulos de filmes mudaram totalmente o significado da versão original ou os adaptaram de maneira muito divertida.

1. The Sound of Music. O mais divertido é como a palavra “música” foi quase totalmente eliminada... de um musical. Portugal salvou o título.

2. Some Like It Hot. Um caso em que a criatividade permitiu manter o tom picaresco do título em todas as suas versões, embora eles não se assemelhem nem um pouco ao original.

3. Beverly Hills Ninja. Onde este filme acontece, de acordo com a Espanha? Que arte marcial o personagem pratica? Nós não sabemos nada sobre o enredo graças ao título dissociado. Embora, pensando bem, talvez ele tenha ficado mais engraçado do que o filme.

4. The Blues Brothers. Desde quando o blues é “cara de pau” e os irmãos são “vagabundos”?

5. Ice Princess. No mundo de língua espanhola, o título nobre da menina é completamente perdido e “princesa” é traduzida como “sonhos”. Já no Brasil, nada disso aparece.

6. The Nightmare Before Christmas. Os tradutores da América Latina e de Portugal só viram os primeiros minutos do filme, notaram que o protagonista se chamava Jack e acharam que era um filme muito estranho.

7. The Parent Trap. Lindsay Lohan se sente desamparada, por duas vezes, pela forma como Espanha e Portugal dão spoiler de seus títulos.

8. Home Alone. Na América Latina, exceto no Brasil, eles queriam que sentíssemos pena de Macaulay Culkin antes mesmo de vermos o filme ou que achássemos que ele era realmente muito angelical.

9. The Green Mile. Os títulos latino-americanos e o português nos fazem pensar mais em um filme de família do que em um drama que acontece na cadeia com um prisioneiro condenado à cadeira elétrica.

10. Sleepless in Seattle. Enquanto eles se apaixonam através de um programa de rádio, e o amor é um tipo de sintonia, o título da América Latina, embora piegas, até passa. Mas, na Espanha, muitas coisas podem ser lembradas, como a lista de mercado ou o aniversário de um amigo. Sejam mais específicos!

11. St. Elmo’s Fire. América Latina: onde está St. Elmo em tudo isso? E por que um título tão elaborado?

12. The Notebook. Esta história de amor fez toda uma geração chorar, a menos que a pessoa vivesse na Espanha e no Brasil, onde o filme já estava “spoileado” desde que entrou no cinema.

13. Total Recall. Arnold não aprova estes títulos: um por spoiler o outro por não ter nada a ver.

14. 50 First Dates. 50 vezes nós nos perguntamos por que é tão difícil manter o título original na América Latina e por que em Portugal eles resolveram dar um “spoiler”.

15. Die Hard. Bruce Willis se impressionou sobre como os títulos na Espanha e em Portugal não têm nada a ver com a versão da América Latina, que é quase uma tradução literal.

16. Baby’s Day Out. Em qualquer das versões o bebê parece bem menos inocente do que realmente é.

17. Eternal Sunshine of the Spotless Mind. O sublime trecho poético de Alexander Pope, que intitulou este filme icônico, que flui entre romance e ficção científica, perdeu todo seu peso literário e emocional na Espanha. Portugal também não ficou muito atrás. Certamente eles pensaram: “Jim Carrey + amnésia = comédia romântica!” E este foi o resultado.

18. The Pacifier. Estas adaptações foram excelentes, considerando que o jogo de palavras em inglês seria impossível de traduzir corretamente: “pacifier” significa, ao mesmo tempo, “chupeta” ou “bico” para bebês e “pacificador”, um homem de ação responsável por colocar ordem.

19. Silver Linings Playbook. Outro caso em que não havia mais nada a fazer, porque o significado complexo em inglês da expressão “silver linings” (relacionado ao brilho prateado visto entre o sol e as nuvens quando uma tempestade se aproxima) refere-se à capacidade de ver o lado positivo da vida. O “playbook” é o manual de um esporte, o livro de jogadas, daí vem uma das traduções para a América Latina. Mas, definitivamente, eles poderiam colocar um pouco mais de poesia e criatividade nos títulos da Espanha e de Portugal, não é mesmo?

20. Lost in Translation. Por medo de se perder na tradução, a Espanha preferiu não traduzir. Portugal não teve medo, mas o título não tem nada a ver com o original.

21. Unbreakable. Uma das poucas vezes que Europa e América Latina coincidem, mas não ficou bom, não...

22. Jaws. Traduzir diretamente o título original deste clássico dos anos 1970 teria soado mais como um drama odontológico do que como um thriller aquático.

23. Point Break. Nós também ficamos com a cara do Keanu Reeves quando vimos a versão espanhola.

24. Brokeback Mountain. O Segredo mais bem guardado da América Latina, pelo menos a parte que fala em espanhol, já que poderia se tratar de qualquer montanha.

25. The Fast and The Furious. O primeiro título de uma saga, que parecia extremamente fácil de traduzir. Mas não. A Espanha teve que ser criativa.

26. Beetlejuice. Não é exatamente o nome mais fácil de traduzir, mas eles poderiam ter mantido o original e não soaria como um espirro, certo? O título em português não é ruim, só não tem nada a ver com o original.

Às vezes os tradutores não têm criatividade e às vezes saem do controle. Qual destes títulos mais o surpreendeu? Você conhece alguma outra tradução engenhosa de títulos de filmes? Deixe seus comentários e conte para a gente!

Incrível/Arte/26 Filmes em que os tradutores deixaram os títulos bem diferentes do original
Compartilhar este artigo
Você pode gostar destes artigos