Incrível
Incrível

11 Personagens do cinema considerados bonzinhos, mas que na verdade não são tão impecáveis

Se no cinema não existissem os acontecimentos dramáticos, veríamos apenas filmes e séries entediantes. Mas uma coisa é quando um vilão faz o mal e outras coisas erradas, e outra bem diferente quando os mocinhos acabam não sendo tão adoráveis.

Nós, do Incrível.club, sempre suspeitamos que muitos personagens conhecidos não são tão bonzinhos como costumamos pensar, portanto decidimos analisar cuidadosamente o comportamento de alguns deles.

Jon Snow — Game of Thrones

Jon Snow é mostrado como um herói afastado do convívio social e mal compreendido. Ao longo da série, ele defende a honra, a dignidade e a solidez de regras e princípios. Muitos fãs consideravam Jon como um possível líder e até mesmo um futuro rei. Mas ele não se tornou um, e talvez isso tenha sido o melhor.

Pois às vezes Jon segue apenas seus próprios princípios, enquanto um verdadeiro líder precisa ser flexível. Ele é um mau estrategista e muito suave para um futuro rei.

Além disso, o personagem abandona facilmente seus princípios em favor das emoções. Por exemplo, Jon se junta aos selvagens e quebra o voto de celibato principalmente por causa de sua paixão por Ygritte. Podemos concluir que o personagem é mais um hipócrita sem força de vontade do que um homem nobre e justo.

Hache — Paixão Sem Limites

Hache é apresentado como um herói destemido e corajoso, capaz de sentimentos intensos e profundos. Embora no início do filme seja mostrado como um rebelde brutal, à medida que a ação avança, ele nos encanta com sua delicadeza em relação a Babi.

Mas, na vida real, esse tipo de pessoa é incapaz de sentimentos profundos. É provável que ele apenas retrate o amor orientado por um cálculo frio. Podemos afirmar que o protagonista só entende a linguagem da força. Tais pessoas geralmente acabam se envolvendo em relacionamentos abusivos, portanto Hache parece um macho alfa calculista e não um mocinho.

Jacob Black — A Saga Crepúsculo

Nos lembramos de Jacob como o namorado fracassado de Bella. O rapaz é obrigado a se contentar com o papel de amigo, porém muitos fãs esperavam que Bella preferisse o “quente” Jacob ao “frio” Edward.

No entanto, o lobisomem ousado não é tão bonzinho como parece à primeira vista. Na verdade, seu comportamento mostra o narcisismo. Jacob não está apaixonado por Bella, e sim por seu próprio reflexo. O personagem exige um trato especial e muitas vezes a admiração.

Jacob costuma se exibir andando sem camisa sem qualquer motivo aparente. Ele é arrogante em suas interações tanto com os vampiros quanto com outros personagens.

Jack Dawson — Titanic

Para começar, o rapaz não deveria ter embarcado no navio e na verdade tomou o lugar de outra pessoa. O romance com uma garota da alta sociedade aconteceu repentinamente e somente por causa de determinadas circunstâncias.

Jack não parecia constrangido, embora essa seja uma característica comum de jovens apaixonados. Provavelmente ele é apenas um mulherengo e sua paixão por uma garota poderia ser rapidamente substituída por simpatia por outra. Mesmo se Jack tivesse sobrevivido, sua relação com Rose teria pouca chance de durar por muito tempo.

Peter Parker — a franquia Homem-Aranha

Ao analisar a personalidade de Peter, não podemos deixar de notar seus traumas psicológicos profundos. Em primeiro lugar, ele é muito propenso ao autossacrifício. O personagem é frequentemente ferido nas batalhas, mas mesmo sabendo que pode morrer, se sacrifica por outros. E isso acontece em quase todas as lutas.

Muitas vezes Peter tenta se afastar da sua personalidade de super-herói, pois pensa que isso tem a ver com seus próprios problemas pessoais. Porém, em outras cenas a fama o agrada e fica óbvio que ele gosta de ser o centro das atenções. Peter Parker tem uma visão distorcida de si mesmo, portanto suas ações às vezes são ilógicas.

Leonard — The Big Bang Theory

Leonard é um adorável nerd apaixonado por sua encantadora vizinha. Entre seus amigos, é o mais empático e bem-sucedido nos relacionamentos. Ele tenta agradar a todos e pode abrir mão de seus interesses pelos outros.

Contudo, em alguns de seus diálogos com Sheldon é fácil identificar a agressão passiva, principalmente os insultos velados. Nestas cenas, o desejo de Leonard de se superiorizar em relação aos demais é evidente. Ele se acha melhor do que seus amigos.

O rapaz tem inveja de Penny quando ela consegue um trabalho mais prestigioso. Ele também não tem vergonha de mentir aos seus amigos quando não quer atender aos pedidos deles.

Sam Winchester — Sobrenatural

No início da série, ao contrário de seu irmão Dean, que é muito emocional, Sam parece ser um homem realmente bom: inteligente, sensato e que evita se envolver em situações problemáticas. Mas não podemos deixar de notar que o personagem frequentemente menciona que não quer ser um combatente contra o mal e prefere viver uma vida comum.

Ele fala tanto sobre isso e sofre tanto com seu papel de super-herói que faz seu irmão (e os espectadores) se sentir culpado por ele ser obrigado a salvar o mundo. Talvez essa manipulação da culpa seja o que Sam está tentando conseguir.

Em um dos episódios, quando Dean se encontra no Purgatório, Sam sequer tenta ressuscitá-lo, embora os irmãos tenham realizado ações semelhantes mais de uma vez. Ele explica: “Dean não quereria isso”. Não é estranho ouvir isso de um irmão carinhoso?

Christian Grey — Cinquenta Tons de Cinza

Ao longo da narrativa, o protagonista simplesmente persegue Anastasia e viola os limites pessoais da garota. Ele não gosta do contato visual direto, não entende porque é difícil para ela aceitar presentes caros, e não consegue entender a linguagem corporal. Além disso, Christian não começa um relacionamento até a sua escolhida assinar um acordo. Isso é uma regra que estabeleceu para todas para ele se sentir confortável.

Christian tem uma doença real, mas não o que pensamos. As pessoas que se depararam com o autismo acreditam que Christian tem um transtorno do espectro autista, ou seja, problemas com interação e comunicação social.

Sam Tarly — Game of Thrones

Sam é onerado por sua alta posição e sofre com o fato de que seu pai espera as suas façanhas. A aparência do personagem indica a suavidade de seu caráter. Mas o bondoso Sam não é tão simples quanto parece.

Ele injustamente divide as pessoas em grupos de acordo com suas origens. Por exemplo, impõe aos irmãos da Patrulha da Noite sua opinião de que o comandante-chefe deve ser um homem nobre e não um plebeu. Como resultado, foi escolhido para o cargo Jon Snow, que possuía uma posição mais privilegiada do que os outros candidatos.

Sam é um covarde e não consegue encontrar forças para explicar a seu pai que tudo pode acabar tragicamente. Ele não manifesta sua sabedoria, ainda que seja realmente inteligente: não é à toa que ele poderia se tornar o Grande Mestre.

Peter Pevensie — a trilogia As Crônicas de Nárnia

Peter é mostrado como um jovem responsável e corajoso. Às vezes parece que a arte do combate está em seu sangue. Mas o fascínio desaparece quando vemos que o garoto é teimoso demais e muitas vezes perde a paciência.

Em uma das partes da história, ele se mostra grosseiro acusando Edmund de mentir. No mundo real, fora de Nárnia, Peter frequentemente se mete em brigas por causa de sua teimosia.

Às vezes o personagem demonstra sua superioridade. Por exemplo, não acredita na história de Lucy sobre a terra mágica, achando que, devido à sua idade, a garota inventou tudo.

Sirius Black — a franquia Harry Potter

No primeiro momento Sirius desperta compaixão:ele passou um tempão no Azkaban e perdeu aqueles que amava. Mais tarde, esperamos que ele seja capaz de substituir os pais falecidos de Harry. Mas ao prestar mais atenção, percebemos que muitas das ações de Sirius não decorrem de um desejo de ser amigo de seu afilhado.

Sirius escapa de Azkaban apenas porque tem ódio por Peter Pettigrew e anseia por vingança. Em Harry ele vê o seu amigo falecido, James. Por exemplo, na batalha com os Comensais da Morte, Sirius grita a Harry: “Bravo, James!”

Vale a pena lembrar que quando Sirius estudava em Hogwarts, ele e seus amigos intimidavam Severus Snape, mas Sirius nunca lhe pediu desculpas, e parece não considerar tal comportamento um erro.

Você já duvidava de alguns personagens bons? Por que razão? Compartilhe a sua opinião nos comentários!

Incrível/Arte/11 Personagens do cinema considerados bonzinhos, mas que na verdade não são tão impecáveis
Compartilhar este artigo