Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

10 Papéis que quase levaram seus intérpretes à loucura

1-1-
10k

Se você adora o seu trabalho aos níveis da loucura, pode-se dizer que você é um sortudo. Mas, o que se pode fazer se o trabalho está te deixando louco dia após dia? Os atores, melhor que ninguém, conhecem o significado da primeira e da segunda frase.

Aqui, na redação do Incrivel.club, nós decidimos encontrar verdadeiros fanáticos, para te mostrar neste artigo que, para nós, se tornou uma obsessão.

Johnny Depp, "Medo e Delírio"

O sonhador louco e escritor sem regras Hunter Thompson foi capaz de confiar na mentalidade e personalidade de uma só pessoa: Johnny Depp. O ator, por sua vez, mergulhou de cabeça na atmosfera antiga e nociva do jornalista. Depp viveu alguns dias com Thompson, se levantava às 08h ou 09h da manhã, ia se deitar às 05h da tarde do dia seguinte e sempre usava as roupas velhas do escritor. Como resultado, depois das filmagens Johnny admitiu que a imagem de Hunter se transformou para ele em uma espécie de vírus que aceita com felicidade.

Vera Farmiga, "Invocação do Mal"

As histórias de terror sempre trazem consigo grandes horrores e o filme «A Invocação do Mal» não foi uma exceção. Vera Farmiga por duas vezes recebeu uma "mensagem" de forças sobrenaturais. A primeira delas foram 3 arranhões no seu laptop. Ela se deu conta disso quando falava por telefone sobre o seu papel com o diretor do filme. A segundo foram alguns arranhões na sua pele; ela os viu depois das gravações, quando voltava para casa. Se foram advertências reais de espíritos ou consequências de um papel não se sabe.

Bob Hoskins, "Uma Cilada Para Roger Rabbit"

O papel do detetive particular Eddy Valiant se transformou no mais mais difícil desafio para o lendário ator. Hoskins teve de interpretar aos heróis dos comics durante 8 meses de gravações, visto que as imagens da Disney eram desenhadas no filme das gravações. Mais tarde, Bob confessou que as caricaturas o perseguiam e, enfim, acabou tendo de procurar um psicólogo.

Val Kilmer, "The Doors - O Filme"

Durante um ano, Val Kilmer vestiu as roupas velhas de Jim Morrison e com frequência assistindo vídeos de seus shows, tentando imitar os gestos e movimentos do ícone do rock. Passava todos os dias escutando as músicas dos Doors, aprendeu 50 músicas do grupo e foi uma cópia exata do músico famoso. Depois das gravações, o ator disse que precisava de ajudar para retirar o personagem de sua mente.

Heath Ledger, "Batman: O Cavaleiro das Trevas"

Perfeccionista até os ossos, Heath Ledger, se transformou em uma verdadeira vítima do seu papel. Ao se preparar para as gravações de "Batman: O Cavaleiro das Trevas", o ator ficou obcecado com a criação do diário do Coringa, refletindo nele o caráter multifacetado do personagem. O cérebro de Ledger submergiu tanto no reinado de um personagem inventado e ficou tão enlouquecido que não conseguiu se desconectar daquela realidade. Para descansar, Heath começou a tomar tranquilizantes, calmantes e depois, analgésicos. O ator recebeu um prêmio Oscar como melhor ator e também um título póstumo - sua morte foi em 2008.

Adrien Brody, "O Pianista"

experiência dolorosa foi uma verdadeira revelação e um renascimento para o ator. Adrien teve de abrir mão de seu carro, seu apartamento e o contato com seus entes queridos, mas isso não foi suficiente para sentir o papel. Então, decidiu parar de comer e isso o levou ao desespero, que se manifestou muito em sua aparência. O ator demorou quase 6 meses para voltar à sua vida normal.

Shelley Duvall, "El resplandor"

magnífico Stanley Kubrick sempre exprime as verdadeiras emoções de seus atores, utilizando métodos perigosos. Shelley Duvall sentiu nela todo o peso do perfeccionismo: chorava durante quase 12 horas, escutava múltiplas reprovações em sua casa e tolerava a indiferença da equipe de gravações, tudo pelo esgotamento emocional. Como resultado, tinha de "se recuperar" depois das gravações com um bom copo de alguma bebida forte.

Linda Blair, "O Exorcista"

Linda Blair tinha apenas 13 anos quando representou diante de espectadores como Regan MacNeil. O horror sobre os temas religiosos foi um choque para um público despreparado e a linda jovem era a vítima mais atacada pelos jornalistas. Foi assim que, em cada entrevista, lhe faziam perguntas sobre Deus e o diabo, o paraíso e o inferno, para as quais o adolescente não tinha respostas. Hoje, Blair se lembra dessa época com desgosto.

Janet Leigh, "Psicose"

Janet Leigh se transformou em uma vítima do cinema depois do lendário filme "Psicose": a garota nunca mais tomou banho de novo. Só se permitiu a fazer isso uma vez, quando as portas e as janelas estavam fechadas. No entanto, ela não conseguia desfrutar desse momento, já que não conseguia tirar os olhos da porta.

Anne Hathaway, "Os Miseráveis"

O papel trágico no filme "Os Miseráveis" foi o desafio mais sério durante toda a sua gloriosa carreira. A atriz precisou dar adeus aos seus longos cabelos e emagrecer de 10 a 15 quilos em 20 dias. As cenas afetaram a sua saúde mental. Hathaway confessou que precisou de algumas semanas para aprender a diferenciar a realidade da ilusão.

Imagem de capa eastnews, Warner Bros.
1-1-
10k