Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração

10 Novelas brasileiras que não são da Globo, mas fizeram muito sucesso

O Brasil é uma referência mundial em teledramaturgia. Ao longo dos anos, as emissoras acumularam experiência no formato que, hoje, é produzido com grande qualidade. A TV Globo é certamente a principal responsável por firmar o gênero em nosso país e acumula dezenas de tramas inesquecíveis em seu currículo. No entanto, outros canais também já sentiram o gostinho do sucesso, levando ao ar folhetins que caíram no gosto popular.

Pensando nisso, nós, do Incrível.club, vamos relembrar agora algumas novelas brasileiras que não foram exibidas pela Globo, mas alcançaram altos índices de audiência e geraram muita repercussão. Confira!

1. Éramos Seis (SBT)

A história de Éramos Seis, livro de Maria José Dupré, já foi adaptada para a televisão em cinco ocasiões. Uma das versões mais lembradas pelo público é a de 1994, exibida no SBT, um sucesso de audiência que garantiu também boa recepção da crítica. A trama, considerada uma das melhores novelas produzidas pela emissora de Silvio Santos, acompanhava a vida da família Lemos ao longo dos anos, sob o olhar da matriarca, Dona Lola (Irene Ravache).

2. Pantanal (Rede Manchete)

No ano de 1990, uma trama rural foi a grande aposta da extinta TV Manchete para concorrer com as novelas da Globo. Com autoria de Benedito Ruy Barbosa, novelista consagrado, e um elenco afiado que esbanjava talento, a emissora parecia ter encontrado a fórmula do sucesso. Pantanal conseguiu a façanha de derrotar a Globo em índices de audiência e eternizou a personagem de Cristiana Oliveira, Juma Marruá, no imaginário popular brasileiro.

3. Os Dez Mandamentos (Record TV)

Em 2015, a Record decidiu apostar em um nicho e colocou no ar sua primeira novela inspirada nas escrituras da Bíblia. A jornada de Moisés (Guilherme Winter) em Os Dez Mandamentos se consolidou como um dos maiores sucessos da teledramaturgia da emissora, chegando a superar a Globo na medição do IBOPE. Além da história, a produção investia em efeitos especiais, artifícios que marcaram as sequências das pragas do Egito e da abertura do Mar Vermelho.

4. Chiquititas (SBT)

Quem foi criança nos anos 1990 provavelmente dançou o “mexe, mexe, mexe com as mãos” assistindo a Chiquititas. Baseada em uma obra original argentina, a novelinha do SBT, que acompanhava as aventuras dos pequenos moradores do Orfanato Raio de Luz, marcou a infância de muita gente. No total, foram produzidas cinco temporadas da trama, exibidas entre 1997 e 2001. Sucesso na TV e na música, os discos com as canções que embalavam a história venderam milhões de cópias.

5. Prova de Amor (Record TV)

Em 2005, a Globo enfrentava uma crise de audiência no horário das sete com o fracasso de Bang Bang, a novela-faroeste. No mesmo período, a Record promoveu um folhetim contemporâneo, com tramas clássicas que cativaram o espectador. Sucesso na telinha, Prova de Amor trazia um elenco de atores já conhecidos pelo grande público, que ajudaram a contar a história dos pais que buscavam por sua filha sequestrada.

6. Xica da Silva (Rede Manchete)

Produção da Rede Manchete lançada em 1996, Xica da Silva apostou na então novata Taís Araújo, na época com 18 anos, para encarnar a personagem principal. A ousada novela, escrita por Walcyr Carrasco, contou a história de uma ex-escrava com sede de justiça que desejava se vingar de todos que a humilharam no passado. A trama causou polêmica nos tempos de sua transmissão, resultado das chocantes cenas de violência e erotismo que eram frequentes nos capítulos.

7. Vidas Opostas (Record TV)

Exibida de 2006 a 2007 pela Record TV, Vidas Opostas ganhou fama ao representar as comunidades cariocas de uma maneira ainda não vista na teledramaturgia brasileira. A história de amor entre um jovem rico da Zona Sul e uma moradora da favela era abordada em um texto repleto de críticas sociais. O vilão Jacson (Heitor Martinez), chefe do morro, fez sucesso com o público. Elogiada pelo realismo, a trama venceu o Troféu Imprensa de Melhor Novela em 2008, sendo a primeira produzida fora da Globo a ganhar o prêmio desde Éramos Seis, do SBT, em 1995.

8. Caminhos do Coração (Record TV)

franquia Caminhos do Coração ficou no ar durante dois anos. Foram produzidas três temporadas, entre 2007 e 2009, em um total de 587 capítulos. A “novela dos mutantes” foi um sucesso de audiência, mas não escapou dos críticos que menosprezavam o texto e os efeitos especiais. Uma espécie de X-Men brasileiro, a trama ainda é lembrada nas redes sociais graças às cenas pitorescas que viraram memes.

9. Carrossel (SBT)

Em 2012, mais de dez anos após o fim de Chiquititas, o SBT voltou a investir em produções infantis no seu horário nobre. A história escolhida para lançar a nova faixa de novelas foi Carrossel, em versão brasileira adaptada da obra original mexicana, que já havia feito sucesso por aqui na década de 1990. As aventuras dos alunos da Escola Mundial viraram um fenômeno entre as crianças e eternizaram personagens como Cirilo (Jean Paulo Campos) e Maria Joaquina (Larissa Manoela).

10. A Escrava Isaura (Record TV)

romance de Bernardo Guimarães já havia sido adaptado pela Globo em formato de novela em 1976, escrito por Gilberto Braga e estrelado por Lucélia Santos. A trama fez um grande sucesso e marcou época. A clássica história da jovem branca criada como escrava ganhou uma segunda versão televisiva, produzida na Record quase 30 anos depois. A Escrava Isaura, com Bianca Rinaldi no papel da protagonista, estreou em 2004 e conquistou o público mais uma vez.

Você acompanhou alguma dessas novelas? Lembra-se de outras tramas produzidas fora da Globo que foram grandes sucessos? Conte nos comentários!