Incrível
NovoPopular
Inspiração
Criatividade
Admiração
Incrível

10+ Filmes famosos que possuem mais de um remake e talvez você nem imaginava

As refilmagens têm se tornado cada vez mais comuns na indústria cinematográfica. Oferecendo novas abordagens a histórias antigas, os produtores apostam em uma linguagem atualizada e nas modernidades da tecnologia para garantir o sucesso de suas readaptações. Certas histórias são tão adoradas que atravessam gerações e acabam sendo refeitas em mais de uma ocasião.

Pensando nisso, nós, do Incrível.club, recordamos agora alguns filmes de sucesso que ganharam duas ou mais versões diferentes nas telonas e talvez você nem imaginava. Confira!

1. Carrie, a Estranha

Uma dos livros mais famosos do escritor Stephen King, Carrie, a Estranha conquistou notoriedade após ganhar uma adaptação para os cinemas em 1976. Dirigido pelo aclamado cineasta Brian De Palma, o longa trazia em seu elenco nomes como Sissy Spacek, no papel principal, e John Travolta. A obra virou um clássico do terror e, até hoje, é cultuada pelos fãs do gênero.

Mas essa não foi a única ocasião em que a assustadora história do mestre do horror foi contada em formato cinematográfico. Em 2002, uma nova versão era lançada como um telefilme, colocando Angela Bettis na pele da personagem-título. Anos depois, em 2013, foi a vez de Chloë Grace Moretz dar vida à solitária Carrie. Nessa edição mais recente, a premiada atriz Julianne Moore emprestou seu talento como intérprete da mãe da protagonista.

2. Sexta-Feira Muito Louca

A comédia Sexta-Feira Muito Louca, lançada em 2003, foi um sucesso de bilheteria. Trazendo a veterana Jamie Lee Curtis e a queridinha teen da época Lindsay Lohan nos papéis principais, a produção é inspirada no livro Que Sexta-Feira Mais Pirada!, da escritora Mary Rodgers. Mas a divertida história da mãe e da filha que trocam de corpo uma com a outra já foi contada em forma de longa-metragem outras vezes, todas sob a assinatura dos Estúdios Disney.

primeira versão, que no Brasil recebeu o título Se Eu Fosse a Minha Mãe, estreou em 1976, contando com Barbara Harris e Jodie Foster na pele das protagonistas. Tempos depois, em 1995, a TV americana produziu o telefilme Tal Mãe, Tal Filha, reunindo as atrizes Shelley Long e Gaby Hoffmann como a dupla de mocinhas. Mais recentemente, o enredo ganhou canções e virou um musical. Promovida pelo Disney Channel, a adaptação de 2018 levou o mesmo nome da versão de 2003 e foi estrelada por Heidi Blickenstaff e Cozi Zuehlsdorff.

3. Poseidon

Baseado no livro homônimo de Paul Gallico, o longa O Destino do Poseidon, de 1972, foi um dos filmes de desastre mais populares de sua época. Narrando a trágica história do navio transatlântico que é atingido por uma gigantesca onda e fica de cabeça para baixo no mar, a versão, estrelada pelo célebre Gene Hackman, concorreu em nove categorias do Oscar, faturando duas estatuetas na ocasião.

primeira refilmagem, A Aventura do Poseidon, foi produzida em 2005 e lançada diretamente na TV americana, sem grande repercussão. No ano seguinte, o blockbuster Poseidon, com Josh Lucas e Kurt Russell nos papéis principais, conseguiu ganhar certa popularidade. A obra, cujas cenas do acidente impressionavam, conquistou uma indicação ao prêmio da Academia na categoria de Melhores Efeitos Visuais.

4. Mogli, o Menino Lobo

O clássico conto do “filhote de homem” criado por bichos selvagens na floresta, originado no livro de Rudyard Kipling, já ganhou muitas adaptações na TV e no cinema. Ainda em 1942, muito tempo antes de a famosa animação ser produzida, a primeira roupagem cinematográfica de Mogli, o Menino Lobo rendeu quatro indicações ao Oscar. Apenas em 1967 a Disney lançou sua edição em desenho animado do garoto da mata.

Mas engana-se quem pensa que aquele filme de alguns anos atrás, com imagens impressionantes dos animais, foi a única vez em que o estúdio do Mickey desenvolveu um live action dessa história. Em 1994, o longa O Livro da Selva narrava as aventuras de um Mogli já adulto. Porém, foi o remake de 2016 que realmente atraiu a atenção do público. Trazendo uma estética de encher os olhos, a obra foi aclamada pela crítica e garantiu o Oscar de Melhores Efeitos Visuais. Pouco depois, em 2018, a Netflix apostou em Mogli: Entre Dois Mundos. O lançamento da gigante do streaming, que não conseguiu fugir das comparações com a recente versão da Disney, não alcançou o mesmo sucesso.

5. Os Miseráveis

Publicada pela primeira vez em 1862, Os Miseravéis, obra do escritor Victor Hugo, é mais uma campeã de adaptações pelo mundo. Nos últimos tempos, a história voltou a ser assunto depois do lançamento do prestigiado musical de 2012. Estrelado por grandes nomes de Hollywood, como Hugh Jackman, Russel Crowe e Anne Hathaway, a produção se consagrou como um dos maiores sucessos daquele ano, conquistando oito indicações ao Oscar e saindo vencedora de três delas.

Entre as outras edições cinematográficas notáveis da jornada de Jean Valjean estão o longa de 1935, que concorreu em quatro categorias do Oscar, e o de 1998, que trazia astros como Liam Neeson, Geoffrey Rush e Uma Thurman em seu elenco principal. Essas versões, porém, não possuem canções interpretadas pelos atores em cena.

6. Eu Sou a Lenda

Sucesso em 2007, o filme Eu Sou a Lenda narra as aventuras do homem que acredita ser o último sobrevivente de uma epidemia que transformou os humanos em criaturas sanguinárias. Com o astro Will Smith e a brasileira Alice Braga no elenco, o longa é uma adaptação do livro A Última Esperança Sobre a Terra, de Richard Matheson, além de ser como um remake de outras duas produções americanas.

A primeira versão cinematográfica dessa história foi lançada em 1964. Intitulada Mortos que Matam, a obra trazia o lendário ator Vincent Price no papel principal e apresentava um estilo mais voltado ao gênero terror. Anos depois, em 1971, o inesquecível Charlton Heston estrelou A Última Esperança da Terra, uma segunda roupagem, dando vida ao destemido protagonista em cenas repletas de ação.

7. King Kong

O monstro mais famoso das telonas assustou as plateias do século passado, em 1933. O impacto cultural de King Kong é tão expressivo que a obra já foi considerada um dos melhores filmes da história pelo Instituto Americano de Cinema. A primeira refilmagem foi lançada em 1976. Estrelada por Jeff Bridges e Jessica Lange, o gorila gigante setentista conquistou o Oscar de Efeitos Visuais.

O feito da premiação foi repetido pelo segundo remake, de 2005, que faturou ainda outras duas estatuetas da Academia. Com um elenco encabeçado por Naomi Watts, Jack Black e Adrien Brody, o King Kong do diretor Peter Jackson se consagrou como a quinta maior bilheteria daquele ano. A versão mais recente, Kong: A Ilha da Caveira, de 2017, foi promovida como parte da franquia MonsterVerse, que teve início em 2014 com Godzilla.

8. Godzilla

Parceiro do King Kong, Godzilla era o monstro gigante japonês que destruía a cidade no filme de 1954. A obra originou muitas sequências e adaptações ao longo do tempo, ganhando o recorde do Guinness de franquia cinematográfica mais duradoura da história. A primeira versão totalmente americana do longa estreou em 1998.

O ator Matthew Broderick interpretou o personagem principal da produção, que não agradou os especialistas e recebeu cinco indicações ao Framboesa de Ouro, premiação que “consagra” os piores lançamentos do ano. Mais recentemente, em 2014, um novo remake hollywoodiano chegou às salas de cinema. Dessa vez, a resposta da crítica e do público foi positiva e o título inaugurou o MonsterVerse, saga que conta ainda com Kong: A Ilha da Caveira (2017) e Godzilla II: Rei dos Monstros (2019). O embate entre as duas criaturas, Godzilla vs. Kong, tem previsão de estreia para 2021.

9. A Lagoa Azul

Presença recorrente nos tempos áureos da Sessão da Tarde, da TV Globo, a versão de 1980 de A Lagoa Azul é certamente a mais lembrada pelo público brasileiro. Apesar de a atriz Brooke Shields ter sido duramente criticada por seu desempenho nas cenas, o título foi um sucesso comercial e rendeu uma continuação lançada anos depois.

O enredo, baseado no romance do autor Henry De Vere Stacpoole, já havia sido adaptado para os cinemas em outras ocasiões. Uma delas foi em 1949, quando a indústria britânica de filmes resolveu apostar na história. Mais recentemente, o conto das crianças que naufragam em uma ilha deserta foi recontado com uma linguagem ajustada aos dias atuais. Intitulado Lagoa Azul: O Despertar, o longa de 2012 estreou diretamente na TV americana e contou com a participação de Christopher Atkins, ator principal do clássico da década de oitenta.

10. Branca de Neve

A Rainha Má não aceitava ser a segunda moça mais bonita do reino. E isso foi motivo suficiente para ela perseguir sua pobre enteada e fazê-la adormecer depois de morder uma maçã envenenada. Esse conto de fadas clássico dos Irmãos Grimm atravessou gerações e acumulou diversas adaptações nas telonas ao longo do tempo. Branca de Neve e os Sete Anões, de 1937, foi a primeira animação em longa-metragem de Walt Disney e se consagrou como um dos títulos mais adorados do estúdio.

Graças ao seu impacto na cultura popular, o Instituto Americano de Cinema elegeu a obra como um dos 100 melhores filmes americanos da história. Em 2012, a fábula ganhou duas versões com atores reais. Em Espelho, Espelho Meu, Lily Collins interpreta a princesa mais bela de todas, enquanto Julia Roberts encarna sua malvada madrasta. Já em Branca de Neve e o Caçador, uma reedição obscura da narrativa, Kristen Stewart dá vida à mocinha, atormentada pela vilã de Charlize Theron. A produção recebeu duas indicações ao Oscar e rendeu uma continuação lançada em 2016.

11. A Bela e a Fera

Outra fábula favorita de muita gente, A Bela e a Fera foi eternizada pela Disney graças ao aclamado clássico de 1991. Primeira animação a ser indicada ao prêmio principal do Oscar, o de Melhor Filme, o longa garantiu as estatuetas de Melhor Trilha Sonora e Melhor Canção Original na ocasião. São duas as versões cinematográficas com atores reais populares no Brasil.

Uma delas, lançada em 2014, é uma obra franco-alemã estrelada por Léa Seydoux e Vincent Cassel. Mas foi o live action dos estúdios de Walt Disney, de 2017, que conquistou o coração do público. Com Emma Watson e Dan Steves nos papéis principais, a adaptação do musical animado se tornou a segunda maior bilheteria daquele ano e concorreu em duas categorias na premiação da Academia. Apostar na nostalgia deu certo!

Qual dessas versões é a sua favorita? Você se lembra de outras histórias que possuem várias adaptações diferentes? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar este artigo