Vivo na Coreia do Sul há mais de 5 anos e vou contar a verdade sobre o país

Curiosidades
há 11 meses

Algumas pessoas associam a Coreia do Sul aos doramas, outras aos carros Kia e à tecnologia Samsung e, por último, há quem pense na arte marcial do taekwondo, que nasceu ali. Mas, em muitos aspectos, o país do frescor da manhã continua sendo um livro inacabado para muitas pessoas. No entanto, elas estão dispostas a estudá-lo com prazer. Ada Kwon é uma tradutora que vive na Coreia do Sul desde o final de 2013 e ainda continua descobrindo coisas sobre esse maravilhoso lugar.

Incrível.club ficou tão envolvido com as histórias de Ada que decidiu publicá-las. Então, esperamos que elas também o inspirem.

1. Os coreanos são sempre pessoas abertas

  • Se eles não gostam de algo, sempre deixam claro, já que não escondem seu desagrado. Ao mesmo tempo, como em todos os países asiáticos, o sentimento de uma “consciência social”, o espírito de solidariedade e assim por diante são muito fortes. Eles amam os estrangeiros e os levarão pela mão até a parada necessária, caso tenham se perdido. Uma grande parte da população fala inglês muito bem.

2. Eu simplesmente amo a comida coreana!

  • Eles não comem cachorro, ou pelo menos não a maioria da população. Em geral, este hábito é algo que ficou do tempo da guerra, quando as pessoas morriam de fome e comiam tudo o que era possível. Os idosos, principalmente, é que consomem, pois passaram pela guerra e dizem que é bom para a saúde. 80% dos meus amigos não provaram carne de cachorro uma única vez, os outros 20 por cento a comeram na infância quando a avó lhes dava.
  • Aqui, a comida é picante, mas você se acostuma rapidamente. Eu nunca provei nada tão picante que pudesse queimar a boca e arrancar algumas lágrimas. As porções são enormes. Com qualquer prato, lhe trarão um monte de banchans, que podem ser abastecidos gratuitamente quantas vezes você quiser.
  • Eu amo sopas, especialmente a dwaeji gukbap (sopa de carne de porco que é cozida por muitas horas, seu caldo deve ser quase branco). Em alguns restaurantes eles informam: “Se você sentir que a sopa foi reduzida com leite para dar cor, ligue para o número do gerente e nós devolveremos o seu dinheiro”.
  • O consumo de café neste país supera o de arroz. Em toda esquina você encontra pequenas e grandes cafeterias. Na verdade, tem cafés DEMAIS.
  • Para mim, é muito chato ouvir os barulhos que fazem quando mastigam. Seja onde for. Todas as pessoas. Nos restaurantes, quando há muita gente por perto, é bem complicado permanecer ali. É tão difícil fechar a boca para mastigar?! Isso me deixa louca!

3. Beber é o esporte nacional

  • Eu, até agora, não entendo: às 20h00, os funcionários de escritório, de terno e gravata, invadem todos os bares e restaurantes, tomam soju (vodka de arroz) até as 3h00 da manhã, voltam para suas casas de táxi e às 8h00 do dia seguinte estão prontos para o trabalho. Como eles se recuperam tão rápido? É algo que eu realmente não entendo.

4. Quando seu ônibus está vindo, você precisa acenar com a mão ou olhar MUITO EXPRESSIVAMENTE nos olhos do motorista

  • Todos os motoristas estão uniformizados, de luvas brancas e óculos escuros. Os ônibus circulam a uma grande velocidade. Se uma avó não segurar o corrimão com firmeza, ela sairá voando, mas eles não diminuirão a velocidade. Esses veículos ficam nas ruas das 4h30 da manhã até 1h00 da manhã. Os táxis não são caros. Por exemplo, se são três pessoas e precisam andar 6 ou 7 paradas, o custo será quase o mesmo que o do ônibus.

5. 4 dias de férias é o máximo que os coreanos têm

  • Os feriados nacionais para descansar não são muitos: 4 ou 5 e cada um dura apenas um dia. Ninguém sai de férias por uma semana no Ano Novo.

6. Sobre a moradia

  • Não há aquecimento central, mas qualquer casa tem tecnologia de piso aquecido. Você controla o tempo e o nível de temperatura. Se for muito friorento, pode mantê-lo durante todo o inverno e vai pagar muito menos. Os coreanos geralmente sentam-se no chão, assim como costumam dormir nele. Existem apenas banheiras nos edifícios antigos, construídos antes de 1990. Mais tarde, começaram a economizar espaço e agora em todas as construções só há lugar para chuveiros.
  • Aqui não há problema se você esquecer as chaves em casa, porque tanto a da porta do condomínio quanto a do apartamento têm bloqueio digital. Você pode pagar um pouco mais e instalar um bloqueio com scanner de impressões digitais, mas nós não o fizemos, não há delinquência por aqui. Todas as janelas e portas internas não abrem como estamos acostumados (puxar/empurrar), mas como um biombo (para a direita/para a esquerda).

7. O estudo é prioridade

  • Eles estudam muito, passam por exames três vezes ao ano. Às vezes os adolescentes dormem em sala de aula. Dá um pouco de pena quando me pedem para sair e lavar o rosto para acordar e continuar estudando. Ninguém lê livros, desenha, joga futebol ou anda com amigos. Eles simplesmente não têm força. Em seu tempo livre, jogam nos celulares ou vão à sala de computadores.
  • E aprender decorando não os torna inteligentes. Recentemente, uma garota de 15 anos ficou surpresa quando eu lhe disse que o Sol é uma estrela. A propósito, uma ofensa ao professor ou uma briga com os colegas terá punição que pode variar desde a limpeza das salas de aula até um golpe com um bastão nas mãos.
  • As meninas são proibidas de pintar seus cabelos, unhas e rosto, os cortes de cabelo (masculino e feminino) são estritamente regulamentados, é proibido fazer algo incomum e se destacar da multidão. Além do material escolar, os estudantes podem se destacar com suas meias, razão pela qual as ruas estão repletas de vendedores com carrinhos cheios de meias fofas com desenhos diferentes.
  • Após a conclusão do ensino médio, os alunos realizam o famoso exame “Suneung”. Acontece em novembro em toda a Coreia do Sul. Durante esse dia, não há voos ou exercícios militares para não atrapalhar os estudantes. Caso algum deles tenha problemas e achar que não vai conseguir chegar a tempo para o exame, pode ir à polícia ou aos serviços de emergência, que vão lhe fornecer transporte com sirene e o levarão até a escola.
  • Imediatamente após a conclusão do exame, eles transmitem uma análise com as perguntas e respostas daquele ano na televisão. Os resultados são publicados depois de 20 dias. Ao mesmo tempo, em toda a Coreia há uma onda de suicídios entre os adolescentes, porque entrar em uma boa universidade é garantia de uma vida de sucesso no país.
  • Eu trabalho em uma escola de educação complementar. Lá, os alunos aprendem a tocar instrumentos musicais e a desenhar e idiomas. Eu sou professora de inglês. Exclusivamente para a prática da língua, eles contratam professores estrangeiros. Gramática e léxico são estudados com professores coreanos.
  • Uma vez, decorávamos a escola com balões, os distribuí para todos os alunos. Um menino de 13 anos conseguia enchê-lo, mas não amarrá-lo, o balão saía voando de um lugar para outro. Após 20 minutos de martírio:

Eu: “Ben, deixe que eu amarro”.

Estudante (muito sério): “Professora, a vida é um desafio”.

E então ele passou mais meia hora agitando o balão. Acabou conseguindo amarrá-lo. Muito bem, garoto!

8. Sobre a vestimenta nacional

  • Quando cheguei ao país, fiquei impressionada com a frequência do tradicional vestido de hanbok: em todas as festas, casamentos e em alguns eventos oficiais. O hanbok é muito bonito, mas muito caro, de 2.000 a 8.000 reais.

9. Não sabem absolutamente NADA sobre outros países

  • Às vezes isso é engraçado; em outras, surpreende. Existe um jogo chamado “Mention 7”. Os alunos têm que se dividir em equipes, depois extrair uma carta da caixa com certas questões do tipo: “Mencione 7 frutas”, “Mencione 7 fenômenos naturais”, entre outras. O problema ocorreu quando o cartão dizia “Mencione 7 grupos ou cantores que cantam em inglês”. Eu podia ouvir seus cérebros se mexerem por um minuto. Em geral, poderiam dizer Adele, Michael Jackson e Ariana Grande. Depois de alguns minutos, um estudante silencioso e notável disse timidamente: The Beatles. E foi isso. Eles não podiam mencionar mais nada. Além disso, os coreanos também adoram Masha e o Urso, embora não saibam qual seu país de origem.

10. A dificuldade da tradução

  • Nos cinemas, como na TV, todos os filmes estrangeiros passam no idioma original com legendas. Apenas os desenhos animados são dublados. A única exceção é Arquivo X. Eu não sei por que, mas este é o único filme/série estrangeira que foi dublado em coreano.
  • Os coreanos não traduzem os nomes dos filmes. Eles só pegam os títulos e os transcrevem com letras coreanas.

11. Webtoons

  • Todos os coreanos leem webtoons (um tipo de HQ digital). Crianças, jovens, adultos, absolutamente todo mundo. Se não são os webtoons, pelo menos uma vez por semana eles leem manhwa, nas cafeterias Manhwa. É barato (cerca de 4 reais por hora) e há o ramen (um prato com macarrão). Mais barato do que comprar cada um dos novos volumes. Às vezes, você pode ver criações de artistas famosos e não famosos da webtoon nas estações de metrô.

12. Sobre as saunas públicas

  • Por cerca de 25 reais (o preço de uma xícara de café em um Starbucks local), você pode passar o dia todo em uma sauna pública. Ao entrar, lhe dão um pijama folgado e uma toalha. São necessários para ficar na área comum de homens e mulheres.
  • A sauna é semelhante a um grande parque aquático. Todos ficam nus. Isso não me envergonha, mas é embaraçoso para as coreanas idosas, já que tenho algumas tatuagens coloridas. Mas como sou estrangeira, elas só olham para mim e não comentam. Algo interessante: as mulheres coreanas não depilam uma única parte do corpo. Na última década, elas começaram a depilar as axilas, mas nas pernas e na região da virilha, não mexem.

13. Aqui, realmente pode se confiar na polícia

  • Nas laterais dos carros e no metrô você pode ver cartazes que mostram claramente qual o número para discar em caso de grande perigo e um outro para casos não tão extremos.
  • Em alguns lugares, tenho visto essas oscilações. No cartaz está escrito “Eu só confio em Noona” (Noona é o tratamento de um homem para com sua irmã mais velha) e dão um número de telefone para ligar se você tiver problemas na escola: de um bullying e um relacionamento difícil com o professor até problemas no refeitório.

14. Ir às compras no estilo coreano ou as facilidades do envio pelo correio

  • Na Coreia, quase tudo é comprado pela Internet. A entrega demora de 2 a 4 dias. Ir às compras no país é mais ou menos assim: você pega e experimenta a peça na loja, encontra online, compara os preços e compra onde for mais barato. O local de entrega depende de onde você especificou ao fazer o pedido. Por exemplo, você pode selecionar uma loja a 24 horas de onde está. Também oferecem caixas especiais para os pacotes. Ou pode simplesmente escolher uma entrega diretamente em sua casa.
  • Eu sempre escolho entregas em casa. Da mesma forma que acontece com o correio usual, eles simplesmente deixam o pacote na porta. Não há interação com o carteiro. A menos que a entrega seja rápida (quando o artigo chega no dia seguinte), você recebe uma mensagem. Nela você pode ver o nome, a foto e o número do carteiro. Ele tirou uma foto do pacote na minha porta porque eu não estava em casa.

15. Quando um coreano se casa, ele conhece toda a dor do mundo, desde a etapa dos convites

  • Você não pode simplesmente ligar para os convidados ou lhes entregar o convite. Um verdadeiro coreano que o convida para o seu casamento vai levá-lo a um restaurante, pagar um jantar e bebidas, basicamente fazer todo o possível, você me daria a honra, querida...? Eles convidam todas as pessoas que conhecem. Sua família grande, colegas, amigos da escola, TODO MUNDO.
  • No casamento, costuma-se dar um envelope, normalmente com 200 reais — parentes podem dar até 400. Você presenteia da seguinte maneira: entra no salão do casamento, onde haverá uma mesa com pessoas especialmente treinadas. Você lhes dá o envelope, elas o abrem e verificam a quantia, escrevem seu nome e o valor dado. Posteriormente, essa lista deve ser mantida por anos: se você me convidar para o seu casamento, eu devo verificar quanto dinheiro me deu e em um envelope colocar a mesma quantia para presenteá-lo.

16. Mostrar os ombros ou a área do decote é inaceitável e inadequado

  • Mas shorts curtíssimos e minissaias, tudo bem. Porque as pernas não são consideradas um objeto sexual.
  • Muitos provavelmente já viram fotos com as participantes do concurso “Miss Coreia”. Dão a sensação que fizeram a mesma foto 30 vezes. Todas, absolutamente todas, submetidas a procedimentos cirúrgicos. E a julgar pelos resultados, o cirurgião de todas parece ter sido o mesmo. Aqui é normal fazer uma cirurgia de pálpebras ou bochechas numa garota de 16 anos. É normal aspirar a um físico ideal.

17. Raspe suas pernas e seja um homem

  • Todos os hipsters da Coreia e do Japão andam com as pernas raspadas.

  • E outra tendência do mundo da moda masculina: adesivos para cobrir os mamilos dos homens. Então, não se vê nada, nem de camiseta.

Bônus

  • Este é o paraíso para os preguiçosos: escovas de dente com pasta integrada (à esquerda) e vegetais triturados congelados em cubos (à direita).
  • Existem bem poucos buquês florais frescos para venda. Em geral, há flores em vasos ou arranjos de flores secas, para os quais até existem máquinas distribuidoras.
  • Isso foi no dia dos namorados. Eles vendem caixas de tangerina com adesivos em forma de olhinhos e inscrições. Você pode fazer uma carinha bonita e presentear alguém de que goste.

O que mais lhe surpreendeu nesta história? Talvez você também já esteve na Coreia do Sul?

Imagem de capa AdaKwon / Pikabu

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados