Uma idosa paralisada de 79 anos sobrevive 3 dias debaixo da terra, após ser enterrada viva por seu próprio filho

Histórias
Há 1 semana

Só de pensar no que pode ter passado pela cabeça daquela pobre mãe, ficamos com o estômago revirado. Definitivamente, há momentos em que a frase “crie corvos e eles arrancarão seus olhos” faz todo o sentido. E na cabeça de quem é possível enterrar uma mãe viva? Os detalhes dessa história precisam ser lidos para que se possa acreditar.

Para muitas pessoas, não há figura mais significativa em suas vidas do que a mãe. Desde o momento do nascimento, elas são responsáveis por sua criação, alimentação e seu vestuário, além de transmitir valores e ensinamentos fundamentais. Sem dúvida, as mães representam o exemplo máximo de amor puro e incondicional neste mundo. Infelizmente, há pessoas que consideram suas mães objetos descartáveis quando chegam à velhice e precisam dos mesmos cuidados que elas próprias receberam na infância. Apesar de todo o amor e sacrifício oferecidos por essas mulheres aos filhos, essas pessoas as veem como um fardo a ser descartado, como demonstrou de forma chocante o caso a seguir.

As autoridades locais informaram que uma mulher de 79 anos com deficiência foi enterrada viva em uma cova por seu próprio filho e deixada para morrer ali. Por incrível que pareça, a idosa conseguiu sobreviver por três dias, sem acesso à comida ou água. Seu resgate foi descrito como um verdadeiro milagre. O portal de notícias Asia Wire informou que a polícia da Província de Shaanxi, no noroeste da China, resgatou uma mulher paralítica de sobrenome Wang na última terça-feira. O desaparecimento dela foi relatado por sua nora às autoridades locais.

Certa manhã, a polícia do condado de Jingbian recebeu uma chamada de emergência da nora de Wang, de sobrenome Zhang. A mulher estava preocupada com o fato de sua sogra não ter voltado para casa após seu próprio filho a colocar em um carrinho de mão e a levar para fora da casa da família às 8 horas da noite. Assim que a polícia foi informada sobre o desaparecimento da idosa, o filho passou a ser interrogado. Durante o interrogatório, o suspeito confessou ter enterrado a mãe viva em uma cova abandonada.

As autoridades conseguiram localizar o cemitério graças às informações fornecidas pelo filho. Ao chegarem ao local, ouviram alguém pedindo ajuda em um dos túmulos e começaram a cavar imediatamente. Para a surpresa de todos, encontraram a idosa paralisada, mas viva, após ter ficado sem comida e água por quase três dias. Segundo as reportagens, o filho voltou para casa com o carrinho de mão vazio nas primeiras horas do dia seguinte, tendo jogado a mãe na cova abandonada.

Quando a esposa do suspeito, Sra. Zhang, perguntou pela sogra Sra. Wang, o homem mentiu para ela, dizendo que tinha contratado um motorista para levá-la para visitar a família. Sem conseguir localizar a idosa, que não consegue andar sozinha, a Sra. Zhang registrou um Boletim de Ocorrência de pessoa desaparecida. Enquanto as autoridades continuavam investigando, o suspeito foi detido para esclarecer seus motivos obscuros.

Não há dúvida de que os relacionamentos entre mães e filhos nem sempre são fáceis, mas há alguns, como esse, que estão além de nossa compreensão. É quando entendemos as pessoas que não querem ter filhos.

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados