Saí às compras com uma estilista e não me arrependi do dinheiro investido

há 1 ano

Até o último verão, eu não sabia por que algumas pessoas contratavam estilistas quando elas mesmas podiam ir às compras de graça. Mas, no ano passado, devido a problemas de saúde, ganhei cerca de 20 kg e pulei do tamanho 46 para o 50. Quando começou a fazer calor, descobri que tinha apenas um jeans, um suéter e uma camiseta no meu guarda-roupa, já que todo o resto não me servia mais. Eu estava quase vestindo um saco de batatas, pois “tanto faz, tudo vai ficar ruim de qualquer maneira”, mas seria uma pena passar minha estação favorita do ano assim.

Uma colega me convenceu a ir às compras com um consultor de moda. No começo hesitei: com quase 40 anos, era constrangedor não saber escolher roupas. Mas então decidi tentar, e agora quero contar aos leitores do Incrível.club sobre minha experiência: talvez seja útil para alguém.

O que os estilistas oferecem?

Os dois principais serviços que os consultores de moda geralmente oferecem são a análise do guarda-roupa existente e as compras conjuntas. Os objetivos são totalmente diferentes: no primeiro caso, a meta é criar conjuntos modernos de roupas a partir de trajes que você já tem e fazer uma lista do que é preciso comprar adicionalmente; e, no segundo, com a ajuda de um profissional, comprar peças elegantes que serão combinadas entre si para enfatizar seu corpo.

Analisar o guarda-roupa com um especialista faz sentido se o seu armário estiver cheio de roupas e você “não acha” nada para vestir. Nesse caso, o estilista irá visitá-lo (embora também seja possível agendar uma consulta on-line), verá todo o potencial dos seus trajes com olhar profissional, avaliará a relevância das coisas e te ajudará a criar conjuntos da moda.

Percorri muitas páginas da web que mostram o trabalho de diferentes consultores e fiquei surpresa com a forma como os profissionais veem as roupas de maneira diferente. Eles sugerem combinações que te fazem duvidar se tais peças caem bem juntas, mas, na verdade, o look fica estiloso. Muitas pessoas, após a consulta com um estilista, apenas tiveram de comprar alguns itens básicos e assim conseguiram atualizar todo o guarda-roupa.

Mas nem todos estão mentalmente preparados para um estranho mexer em suas coisas. Uma amiga que utilizou esse serviço me contou mais tarde que se sentiu extremamente desconfortável na hora de ter seu guarda-roupa organizado. Além de ser algo muito pessoal, o estilista em questão acabou sendo insensível e ficou fazendo comentários desagradáveis, do tipo: “O que são essas horríveis pedras de strass? Comprou na feira?”, “Quem compra isso?”, “Chega a ser desagradável tocar esses materiais sintéticos”. Na época temi arriscar, principalmente porque eu não tinha nada para vestir: 95% das minhas roupas já não me serviam agora.

A segunda etapa do serviço é a compra conjunta. Antes de marcar uma consulta com um determinado estilista, revisei os relatos de uma dúzia de especialistas em minha cidade, separei três cujo estilo me agradava e acompanhei suas atividades por um mês. Apesar de o custo dos serviços deles ser quase o mesmo, cada um trabalhava à sua maneira. Era importante coincidir o meu gosto o máximo possível com a pessoa a quem eu confiaria para me vestir por dinheiro, por isso levei muito tempo para determinar minhas preferências. Mas finalmente fiz uma escolha.

Antes do encontro no shopping, a consultora de moda me enviou um questionário com perguntas sobre o meu objetivo (se para o trabalho, férias, comemorações, etc.), quanto eu pretendia gastar e qual resultado queria obter. As compras com a estilista escolhida durariam apenas duas horas, por isso era importante ser bem específica para reunir as combinações necessárias em pouco tempo.

Compras conjuntas

Eu tinha certeza de que em duas horas em um grande shopping eu só conseguiria comprar algumas blusas. Porque primeiro é preciso percorrer todas as lojas, experimentar todas as opções, perguntar o preço, pensar e só depois ir ao caixa. Se eu estivesse sozinha, era o que eu faria. Mas é diferente com um profissional te assistindo.

Enquanto eu vou a grandes shoppings algumas vezes por ano, os estilistas praticamente vivem neles. Eles sabem a seleção de cada loja quase de cor, porque costumam fazer esse serviço várias vezes por semana (ou até duas a três vezes por dia). É por isso que eles não têm de percorrer todo o shopping em busca do que precisam: dependendo da tarefa, os especialistas planejam uma rota para lojas específicas, o que reduz significativamente o tempo de compra.

Como eu trabalho de casa, minha missão era extremamente simples: escolher um guarda-roupa confortável e prático para o verão para passear com meu filho, viajar, visitar festivais de rua, etc. Eu queria sair de jeans desgastados e camisetas e sentir todas as cores do verão. Foi aqui que começaram as divergências.

Na primeira hora no shopping, não compramos nada, o que me decepcionou. As opções propostas pela consultora me pareciam muito extravagantes ou sem graça.

Eu não gostei das cores das saias que estão na moda, mas fiquei um pouco tímida para expressar minha opinião. Acabei as experimentando e percebi que não estava à vontade. Uma hora depois, criei coragem e disse que queria cores claras e vivas: verde, mostarda, azul-claro. E lá fomos nós.

Nos 55 minutos restantes, compramos duas saias (eu me apaixonei pelas duas cores e pelo estilo), shorts jeans (são confortáveis ​​para andar de bicicleta), calças, duas camisetas, uma regata, uma jaqueta jeans e tênis de couro. Quando você sabe o que está procurando, o processo é muito rápido: a estilista trouxe coisas do tamanho certo para o provador e, se algo não coubesse, ela as trocava enquanto eu provava, para não perder um minuto. Assim concluímos tudo exatamente em duas horas.

Após as compras, comprei sozinha o que achei que faltava: encomendei uma mochila e um cinto pela internet, escolhi sandálias para combinar com a saia e outra camiseta. Depois busquei pelos acessórios: pulseiras, pingentes e brincos. Pela primeira vez em um ano, me olhei em um espelho de corpo inteiro e fiquei satisfeita.

Recentemente conversei com uma vizinha que havia notado mudanças no meu visual, e contei sobre as minhas compras com uma consultora de moda, e a reação dela foi: “Você está desperdiçando dinheiro! Você tem quase 40 anos e é casada, para que se arrumar tanto?” Então eu percebi que queria me vestir para mim mesma! Para mim, em primeiro lugar. E, como consequência, para que meu filho e marido me vissem como uma bela mãe e esposa.

E agora, todos os dias, para sair de casa me visto com prazer, de forma rápida e simples. Consigo combinar todas as peças do meu guarda-roupa. Posso misturá-las com os olhos fechados que elas ficam bem. É uma emoção especial não ter tantas roupas, mas um monte de opções de looks.

Outra vantagem inegável é a economia de tempo. Não consigo nem imaginar quantos dias levaria para comprar tantas coisas, e com um estilista fizemos em duas horas. Além disso, tenho certeza de que também não desperdicei dinheiro. Primeiramente usei os cartões de desconto da minha consultora de compras (e ela tem os melhores descontos em quase todas as lojas) e, em segundo lugar, não comprei nada a mais, e isso também vale muito.

Da próxima vez, quero tentar fazer compras sozinha com as dicas de algum consultor de moda. Muitos deles administram grupos on-line fechados por um valor baixo, nos quais publicam modelos modernos de roupas e calçados que podem ser encomendados na internet, com links para sites populares. Parece-me que essa forma de atualizar o guarda-roupa também pode ter êxito, principalmente para quem já tem o básico e faltam apenas algumas coisas.

Impressões e conclusões

Nas duas semanas que se passaram desde as compras, não me arrependi do dinheiro investido em uma estilista, porque em troca recebi muito mais. Agora não receio me olhar no espelho, não deixo de me arrumar só porque vou passear com meu filho e também não tenho mais vergonha de encontrar na rua velhos conhecidos que se lembram de mim jovem e esbelta. Eu não consegui perder peso no verão, mas isso não me impediu de parecer elegante.

Você já tentou fazer compras com um estilista ou acha que pode fazer isso sozinho tão bem quanto um profissional?

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados