Mudanças ao longo do tempo: 7 comparações físicas entre animais extintos e seus parentes atuais

Animais
há 6 meses

Se hoje a nossa interação com certos animais precisa ocorrer à distância, imagine como seria se vivêssemos no mundo pré-histórico, onde criaturas gigantes reinavam por toda parte. E não estamos falando apenas de dinossauros, mas também de tubarões e parentes próximos dos rinocerontes. Se atualmente eles já parecem assustadores, imagine há milhares de anos? Com isso, confira 7 comparações entre animais extintos e seus ancestrais.

1. Tubarão-branco e Carcharocles megalodon

Os tubarões já são temidos com o comprimento que têm, porém, imaginem se tivessem o triplo do tamanho? Pois bem, há anos atrás, os Carcharocles megalodon reinavam nos mares. Essa espécie atingia cerca de 17 metros e pesava mais de 50 toneladas. Para se ter uma ideia, o tubarão-branco atinge no máximo seis metros, ou seja, uma diferença considerável.

2. Moonrat e Deinogalerix koenigswaldi

moonrat é um mamífero bem pequeno encontrado no sudeste asiático. Seu corpo atinge no máximo 45 centímetros de comprimento e seu peso não ultrapassa 1,5 kg. Apesar do nome, ele não possui relação com ratos ou qualquer outro roedor. No entanto, ele está relacionado a outro animal já extinto, o Deinogalerix koenigswaldi. Este, um pouco maior, alcançava até 60 cm de comprimento e habitava terras europeias, próximo à Itália.

3. Anta e Eobasileus cornutus

No Brasil, a anta é o maior mamífero terrestre, podendo alcançar até 2,5 metros de comprimento e pesar até 300 kg. Porém, ela tem um parente distante e já extinto que era um tanto maior, o Eobasileus cornutu, que media até 4 metros de comprimento e pesava 2500 kg, ou seja, até oito vezes mais. Fica até difícil imaginar!

4. Preguiça e Megatherium

Os paleontólogos já identificaram mais de 23 tipos de fósseis diferentes de preguiças pré-históricas. No entanto, a maior delas foi o Megatherium, pertencente à família Bradypodidae. Esse animal chegava a sete metros de altura e a tonelada de peso. Ou seja, nada parecido com os bichinhos fofos que vemos subindo árvores bem devagar. As que vemos hoje em dia nas florestas ou ilustradas em desenhos têm um tamanho bem menor, variando de 60 a 80 centímetros. Além disso, quando o assunto é peso, elas não ultrapassam oito quilos, bem diferente de suas parentes distantes.

5. Orangotango e Gigantopithecus blacki

Os orangotangos já são velhos conhecidos dos humanos. Maiores que os chimpanzés e menores que os gorilas, impõem respeito por onde passam. Os machos dessa espécie alcançam 1,3 metros de altura e pesam cerca de 130 kg. Enquanto isso, seus parentes distantes e já extintos, os Gigantopithecus blacki, possuíam um tamanho bem maior, chegando a três metros de altura e podendo pesar até 300 kg. Sendo o maior hominídeo, grupo de primatas, já conhecido.

6. Elefante e Arsinoitherium

Os elefantes são conhecidos como os maiores animais terrestres vivos, podendo ser encontrados em diferentes ambientes como savanas, florestas e pântanos. Os da maior espécie podem alcançar mais de três metros de altura e pesar cerca de 7 toneladas. Porém, seus ancestrais não ficavam para trás, e não estamos falando dos mamutes. Mas sim dos Arsinoitérios, um mamífero primitivo que possuía cascos, chifres enormes com ossos nasais e também um par de chifres menores na parte frontal. Diferente dos elefantes, estima-se que eles eram encontrados somente nos pântanos.

7. Baleia-azul e Perucetus colossus

Até pouco tempo, a baleia-azul era conhecida como o animal mais pesado da Terra. Porém, isso mudou quando foram encontrados fósseis de uma baleia primitiva, a Perucetus colosso, em um deserto costeiro no Peru. Os pesquisadores estimam que ela tinha cerca de 20 metros de comprimento e pesava até 340 toneladas. Para se ter uma ideia melhor, ela seria mais pesada do que um dinossauro.

E as comparações não param por aí, cada animal com o qual convivemos e conhecemos atualmente possui um ancestral. Mas a dúvida pode surgir: será que eram maiores, mais pesados e onde viviam? Esse questionamento é natural, afinal, adoramos fatos curiosos.

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados