Modelo plus size silenciou os críticos que lhe disseram para não exibir seu corpo

Gente
há 5 meses

Conheça Abby, uma jovem de 25 anos apaixonada por biquínis e que se sente bem ao usá-los. Apesar dos comentários ofensivos, sua atitude positiva em relação ao seu corpo encoraja as pessoas e prova que todos os corpos são bonitos. Vamos dar uma conferida em suas fotos ousadas e saber o que ela tem a nos dizer.

Conheça Abby, uma influenciadora confiante e positiva em relação ao corpo

Abby Bible, conhecida como @theabbybible no TikTok, está determinada a manter uma atitude positiva e não permitir que pessoas negativas a derrubem. Essa influenciadora de moda, tamanho 56, orgulhosamente se autodenomina uma “gordinha sem remorsos e amante da moda”.

Abby, uma nova-iorquina entusiasta da moda, tornou-se muito popular nas redes sociais, conseguindo a impressionante marca de 193 mil dedicados fãs no TikTok, graças às suas roupas estilosas e vibrações positivas. Embora suas páginas nas redes estejam cheias de amor, ocasionalmente Abby encontra alguns haters.

Em vez de permitir que os inimigos on-line abalem sua confiança, Abby os confronta e compartilha frequentemente com seus seguidores os comentários deixados. Em um vídeo recente, Abby vestiu um biquíni vermelho estiloso e respondeu a um comentário maldoso que dizia: “Pessoas gordas não deveriam usar biquínis”.

Abby colocou confiantemente os óculos escuros, olhou para a câmera e fez uma mímica divertida: “Eu não me importo”. Em seguida, disse: “Se você não gosta, desvie o olhar”.

O vídeo de Abby causou uma forte impressão, atingindo milhares de visualizações em pouco tempo

O vídeo da Abby recebeu uma resposta positiva com 3.880 curtidas, 341 comentários e 241 compartilhamentos nas redes sociais. Os internautas foram extremamente solidários em suas palavras, expressando sua confiança e seu amor por Abby. Alguns elogiaram sua beleza, e outros a incentivaram. Uma mulher até compartilhou ter comprado seu primeiro biquíni por influência de Abby.

Abby também compartilhou uma foto sua comendo um cachorro-quente, sabendo que os trolls poderiam criticá-la. Na legenda, destacou o poder de incomodar algumas pessoas simplesmente comendo um cachorro-quente. Em outra postagem, comemorou o fato de ter alcançado 50 mil seguidores e agradeceu pelo impacto positivo que conseguiu causar em seu público, apesar da excessiva negatividade presente na internet.

Abby serve como um lembrete de que o corpo de cada pessoa é distinto e bonito à sua maneira

Abby sempre impressiona seu público com suas escolhas de roupas elegantes e esbanja confiança. Como criadora de conteúdo, ela se identifica orgulhosamente como uma “amante da moda sem remorso”, tamanho 56. Seu feed do Instagram é repleto de postagens regulares apresentando seus modelitos.

No Instagram, Abby disse que antes hesitava muito em aparecer usando roupas casuais e sem maquiagem, pois sentia uma necessidade de sempre parecer “arrumada”. Enfatizou ainda que todos têm o direito de ser casuais e confortáveis em seu estilo.

Abby abraça seu corpo com ousadia e com muita confiança exibe microbiquínis, sempre que surge a oportunidade

Em um programa de entrevistas, declarou apaixonadamente: “Só porque você é magra, não significa que é melhor do que eu”. A influenciadora reforça constantemente sua mensagem, lembrando outras mulheres que corpos plus size são atraentes e ficam fantásticos em um biquíni.

No entanto, Abby infelizmente enfrenta críticas nas redes sociais o tempo todo, devido ao seu ativismo de positividade corporal. Ela as atribui a “pessoas que odeiam indivíduos com corpos maiores”. Também respondeu no Instagram enfatizando não ser necessário ter corpos menores para levar uma vida plena.

Ela destacou a importância das lembranças maravilhosas com amigos e familiares à beira da piscina ou na praia, afirmando que a vida não começa magicamente quando se perde peso. Ressaltou que todas as pessoas são valiosas e merecem uma vida bonita do jeito que são.

Modelos plus size desempenham um papel vital na promoção da diversidade e inclusão na indústria da moda. Representam pessoas de diferentes tamanhos e formas, desafiando os padrões tradicionais de beleza e promovendo a autoaceitação. Isso não apenas reflete uma representação mais realista da sociedade, como permite que as pessoas se identifiquem e se sintam valorizadas independentemente de seu tamanho. Separamos um artigo para você conhecer as dificuldades enfrentadas pelas modelos dessa categoria. Confira!

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados