Meu marido e minha sogra me maltrataram, mas a minha reação o fez chorar

Histórias
Há 1 semana

Quando dois mundos se chocam sob o mesmo teto, as faíscas podem ser inevitáveis. Imagine uma mulher moderna, empoderada e trabalhadora confrontando as expectativas tradicionais de seus sogros durante uma visita de duas semanas. O resultado? Um jantar inacabado, um ambiente super tenso e uma explosão de verdades incômodas. Descubra como essa mulher enfrentou os desafios de manter sua independência e seus valores em meio a uma tempestade familiar.

“Meu marido vem de uma família ’tradicional’. Sua mãe é dona de casa e seu pai era o único provedor. Eu, por outro lado, venho de um ambiente totalmente oposto: minha mãe praticamente me proibiu de depender financeiramente de um homem e incutiu essa ideia em mim desde cedo.

Meu marido se esforçou muito para desaprender os valores reproduzidos na casa dele. Ele sempre fez sua parte em casa, foi um pai presente e comprometido e um verdadeiro parceiro. A única coisa que me incomoda é o peso que ele dá às opiniões de sua família. Entendo que todos nós queremos que nossos pais sintam orgulho de nós, mas isso é demais.”

“Meus sogros vão ficar conosco por duas semanas. Temos o costume de eu preparar o café da manhã, mas almoçamos no trabalho ou na escola e meu marido prepara o jantar. Temos uma faxineira que nos ajuda com a limpeza, mas ela está de férias, então, enquanto isso, nós mesmos mantemos tudo limpo: cada um cuida de seu próprio espaço e todos nós limpamos os locais comuns juntos. Sempre fizemos assim e funciona bem.

Meus sogros odeiam o fato de eu ser ’uma dessas mulheres modernas’. Eles odeiam que eu trabalhe, de não encontrar meu propósito como esposa e mãe, e de meu marido fazer sua parte em casa. Conversamos muito abertamente desde o início, quando estabeleci meus limites e disse a eles que não aceitaria ser criticada pela minha forma de viver. Quando sou hóspede na casa deles, adapto-me aos seus costumes e ajo como a nora que eles querem que eu seja. Na maior parte do tempo, eles respeitam isso.”

“Ontem cheguei em casa do trabalho cansada e com fome. Normalmente, chego entre 18h15 e 18h30 e jantamos às 19h. Eu cumprimentei todos rapidamente e subi para tomar um banho antes do jantar. Quando desci, fui até a cozinha para ajudar a preparar o jantar, mas nada estava pronto. Perguntei ao meu marido o motivo. Ele não olhou para mim e a mãe dele respondeu que ele não tinha cozinhado nada. Ela me disse que eu deveria cumprir meu dever como esposa e cozinhar para minha família. Meu marido, covarde, não olhava para mim. Eu simplesmente saí dali e pedi comida. Servi a comida para mim e meus filhos e nos sentamos à mesa para comer. Meu marido e seus pais se serviram e se juntaram a nós.”

“Minha sogra não parava de questionar o que havia de errado comigo e por que eu era um fracasso. Perguntei ao meu marido se ele tinha algo a dizer e ele respondeu que a mãe dele tinha razão e que não faria mal algum se eu agisse ’mais como uma mulher correta’ e que ’cuidasse melhor da minha casa e dos nossos filhos’. Disse que tradição é tradição por algum motivo e que minha atitude era um pouco ofensiva, que ele achava boa demais a forma como ele tinha sido criado.

É nesse ponto que me torno a vilã. Falei que a tradição não permitiria que um homem com um salário de R$ 44 mil sustentasse uma família de cinco pessoas e que ele era muito falido para ser tão sexista. Ele me pareceu magoado e vi lágrimas em seus olhos. Ele se desculpou e saiu da mesa. Lamento ter dito isso na frente de nossos filhos, mas ouvir isso dele após eu dar o meu melhor para arrumar sua bagunça, além de precisar lidar com os pais dele, foi demais para mim. Será que eu sou má?”

É uma grande dor de cabeça quando surgem problemas entre nossos pais e nossos parceiros ou parceiras, por isso, compilar algumas dicas que podem ser úteis para essa corajosa mulher trabalhadora:

Converse com seu marido:

  • Planeje uma conversa particular: encontre um momento tranquilo para falar com seu marido sem interrupções. Explique como se sentiu quando ele não a defendeu e como a situação a afeta.
  • Seja específica: dê exemplos concretos do que aconteceu e de como você se sentiu. Por exemplo, como se sentiu quando a mãe dele disse que você deveria cumprir seu dever como esposa e ele não a defendeu.

Reforce as responsabilidades compartilhadas:

  • Crie um cronograma de tarefas: faça uma lista das responsabilidades diárias e determine claramente quem é responsável por cada tarefa. Isso pode ajudá-la a visualizar e a respeitar os acordos que vocês têm em casa.
  • Comunicação diária: antes de você ou ele chegar em casa, enviem uma mensagem de lembrete sobre as tarefas do dia. Isso pode ajudar a evitar que ele seja influenciado pelos pais quando chegar em casa.

Como lidar com os sogros:

  • Estabeleça limites claros: reitere seus limites aos seus sogros de forma respeitosa, mas firme. Por exemplo, você pode dizer: “Aprecio a opinião de vocês, mas lidamos com as coisas de forma diferente em nossa casa e precisamos que respeitem isso enquanto estiverem aqui”.
  • Defesa mútua: peça ao seu marido que a apoie ativamente na frente dos pais dele e se comprometa a fazer o mesmo por ele.

Ações práticas durante sua estada:

  • Organize reuniões familiares: proponha uma reunião familiar no início da estada deles para rever as expectativas e as regras domésticas enquanto estiverem lá.
  • Delegue tarefas temporariamente: se a limpeza for um problema enquanto sua faxineira estiver de férias, considere contratar alguém temporariamente ou designar tarefas específicas para seus sogros, se eles estiverem dispostos a ajudar.

Reação diante da falta de apoio:

  • Lide com a situação no momento: se você se encontrar em uma situação semelhante novamente, reaja com calma. Por exemplo, se sua sogra disser que você precisa cozinhar, diga: “Esta noite não foi planejada assim. Podemos pedir comida ou meu marido pode fazer algo rapidamente”.
  • Privacidade após o conflito: se você sentir que seu cônjuge não está lhe dando apoio durante uma discussão, saia da sala para evitar mais confrontos e depois converse em particular.

Recentemente, um leitor do Incrível.club viveu um conflito com a sogra, uma mulher com quem ele tinha um ótimo relacionamento e que, com o passar dos anos, se tornou mais exigente e até mesmo autoritária. Saiba como ele resolveu o problema.

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados