E se o megalodonte e o tiranossauro-rex evoluíssem para uma única criatura

Animais
há 7 meses

Você viaja ao longo da costa do Atlântico Norte. No seu jipe, dirige por selvas e planícies, tirando fotos incríveis da vida selvagem para o seu blog. E então acidentalmente se depara com um lugar que não está marcado em nenhum mapa. É uma baía com uma costa azul. Nenhum humano jamais pôs os pés aqui.

Você descobre uma pegada enorme de uma criatura desconhecida na areia da praia. O tamanho dela mede mais do que a metade do seu veículo. De repente, saindo da floresta tropical que faz divisa com a praia, ouve-se um rugido ensurdecedor. As palmeiras estalam e quebram quando um monstro desconhecido sai da mata. Para entender o que ele é, vamos voltar ao passado.

Centenas de milhões de anos atrás, pouco antes de o enorme meteorito atingir a Terra, um grupo de tiranossauros migrou para a costa do Atlântico Norte. Lá, eles chegaram a uma enorme baía de frente para o oceano. Por muito tempo, graças à proteção natural do lugar, ficaram a salvo de todos os desastres naturais que vinham ocorrendo na Terra naquela época.

A queda do meteorito, a era do gelo e os terremotos não incomodaram muito os tiranossauros rex. Mas eles não eram os únicos monstros ali. Um grupo de megalodontes nadou até a baía por segurança também. As criaturas mais ferozes dos oceanos e da terra foram forçadas a viver em um só lugar.

Por milhões de anos, esses monstros cozinharam em um enorme caldeirão chamado evolução. Como resultado, uma nova criatura de poder destrutivo apareceu. A nova besta híbrida tem o melhor dos dois antigos titãs.

Tiranossauro rex: com 12 metros de comprimento e pesando cerca de 9 toneladas, ele tem quase o tamanho de um ônibus escolar. O rei dos dinossauros tinha músculos grossos e fortes no pescoço que conseguiam segurar um grande crânio e mandíbulas com 60 dentes afiados. E a cauda grossa ajudava o animal a equilibrar o corpo.

A força de mordida do dinossauro gigante atingia 5.800 kg, que é como se um elefante adulto sentasse sobre você. Bastante forte, mas nada comparado com a força e o tamanho do megalodonte.

Este tubarão atingiu 15 metros de comprimento, um pouco menos que um vagão de metrô, e pesava 75 toneladas, que é mais do que um tanque. Isso é quase 8 vezes mais pesado do que um tiranossauro rex. Suas mandíbulas eram preenchidas com 300 dentes afiados, cada um do tamanho da palma da mão de um humano adulto. E a força de mordida era 6 vezes mais forte que a do tiranossauro rex.

E aqui, esses dois animais se tornam um, herdando as fortes mandíbulas do megalodonte, 360 dentes e um enorme crânio de tiranossauro. O monstro híbrido se move sobre duas pernas, mas tem nadadeiras nas costas e na ponta da cauda, ​​além de dedos dos pés palmados. Seu comprimento da cauda até o crânio é de 21 metros e seu peso é de cerca de 90 toneladas! É a maior criatura de toda a história do planeta. Depois da baleia-azul, é claro. Uma vez que sobreviveu a todos os desastres naturais e não tinha concorrentes na cadeia alimentar, foi capaz de viver até hoje.

E aqui você vê o megalodonte rex. Ou tiranodonte, como preferir. O rugido dele é ensurdecedor. O monstro está vindo em sua direção. Cada passo parece um pequeno terremoto. Você pisa no acelerador, mas o carro não anda, pois as rodas estão presas na areia. Sem escolha, abandona o veículo e pega um barco inflável com um pequeno motor no porta-malas.

Nesse momento, o tiranodonte agarra o jipe ​​com as mandíbulas e o esmaga como uma caixa de papelão. A pressão comparável ao peso de seis elefantes adultos agora está sendo aplicada no seu jipe. O monstro mastiga como se fosse chiclete. Dá pra ouvir os dentes afiados cortando o metal e a borracha das rodas. Então, o dinossauro cospe o carro.

Enquanto isso, você corre para a água, liga o motor e navega para o mais longe possível. O dinossauro corre atrás e pula no oceano. Ele nada como um tubarão. Dá pra ver a barbatana saindo da água, do tamanho de um pequeno barco à vela. Felizmente, o monstro não consegue alcançá-lo.

A velocidade do megalodonte é de cerca de 16 km/h. Mas agora está bem reduzida, pois o animal tem as enormes patas traseiras. As membranas nas pernas ajudam a nadar, mas ainda assim são um peso grande. A forma física do dinossauro não permite que ele acelere muito. 12 km/h é o seu máximo.

A barbatana está se movendo cada vez mais para longe. Mas, neste momento, o motor começa a falhar. Você lembra que não encheu o tanque com combustível. Isso significa que em alguns minutos ficará sozinho com um enorme predador.

Mas como navegou para longe, ele não irá avistá-lo. Porém, a parte tubarão do nosso monstro tem um ótimo olfato na água. Não será possível escapar do faro dele. Você vira o barco e segue para a costa. De longe, vê a barbatana triangular nadando. Aí dá uma ampla volta para evitar ser pego pelo tiranodonte. Mas não tem combustível suficiente.

O motor apaga. Você começa a remar com um remo, só que agora está se movendo muito devagar. O monstro está inevitavelmente o alcançando. O enorme dinossauro emerge da água e cai para trás, formando uma onda enorme. Ela o joga na costa junto com o barco.

O monstro sai da água e corre atrás de você, que tem uma chance de se salvar porque... A velocidade do tiranodonte é de cerca de 15 km/h, o que é um pouco mais lento do que a do tiranossauro rex. Você corre e facilmente encontra um abrigo. Mas com o tempo, percebe que essa é uma tática ruim, já que a parte tiranossauro rex do monstro tem receptores de cheiro bem desenvolvidos. Ele pode sentir seu cheiro tão bem quanto um gato doméstico. É preciso correr para longe o mais possível dessa besta.

Então se ouve o rugido ensurdecedor do megalodonte rex atrás de você. As árvores estão se quebrando, o chão está tremendo. Mas aí, de repente, tudo fica quieto. O coração do bicho trabalha pesado quando bombeia sangue pelo enorme corpo. Quando ele corre, o coração bate ainda mais intensamente. Por causa dessa carga, o dinossauro tem pouca resistência. E logo fica sem energia. Talvez esteja sentado no chão agora e recuperando o fôlego. Cansado, você também para.

E não consegue mais ouvir os passos do dinossauro. O tiranossauro rex não conseguia caçar pequenos dinossauros porque eles fugiam facilmente. E aproximação dele era ouvida de longe. Apenas grandes dinossauros herbívoros, tão lentos quanto ele, poderiam se tornar o jantar dele. Estamos no século 21 agora e os dinossauros estão extintos. Então o que esse monstro come?

Nesse momento, você escuta as árvores sendo esmagadas a alguns metros. Através dos arbustos e folhas, pode ver uma grande placa triangular. Então corre para o lado e percebe que é um verdadeiro estegossauro! Parece que o período Jurássico ainda está preservado nessa área de terra. O animal herbívoro, do tamanho de um ônibus, come grama calmamente e... Faz barulho. Do outro lado, há o som dos passos pesados ​​do faminto tiranodonte.

O estegossauro detecta o inimigo que se aproxima. Ele fica em posição de combate. O tiranodonte está se aproximando. Você corre de volta para um lugar seguro e assiste à luta. O tiranodonte sai correndo da mata. Ele rosna, abre a enorme mandíbula e ataca o herbívoro. Com sua cauda farpada, o estegossauro atinge rapidamente o inimigo, que cai para o lado. Árvores se partem e o chão treme sob o enorme monstro.

Ele se levanta e corre furiosamente em direção ao oponente. Você decide fugir para ganhar tempo.

Quando chega na costa, pula no barco e rema para o mais longe possível da baía. Os rugidos dos dois dinossauros gigantes vêm da mata. Você decide navegar ao longo da baía e chegar até a praia com a civilização. Enquanto se desloca, percebe que de repente tudo ficou silencioso. Muito quieto. As ondas aparecem na superfície, mas não há vento. A água borbulha e escuta-se um zumbido terrível vindo das profundezas do oceano.

Através da superfície azul, dá pra perceber vários tentáculos. Eles são enormes e estão por todos os lados. Deve ser uma lula enorme ou até mesmo um Kraken! Mas então você vê que a cabeça desse monstro é de tubarão. Agora definitivamente não consegue escapar, porque o Krakelodonte nada fora d’água! Mas essa já é uma história completamente diferente.

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados