A mariposa poodle venezuelana: Pokemon da vida real (e com um segredinho)

Animais
há 9 meses

Uma espécie de milípede virou manchete musical neste ano! Sim, você ouviu bem: é o Taylor Swift milípede, recentemente descoberto em 2022. Diz-se que os cientistas por trás dessa descoberta deram o nome dessa famosa cantora a essa pequena criaturinha. Eles gostam muito das músicas da Taylor e de sua juventude, e acharam que seria uma bela homenagem.

O Taylor Swift milípede integra uma lista de 16 criaturas similares encontradas nas Montanhas Apalaches dos Estados Unidos. Obviamente o resto delas não é tão famoso assim. Essa também não foi uma descoberta fácil. Esses invertebrados são extremamente difíceis de encontrar em seu habitat natural, já que passam pouco ou nenhum tempo acima do solo. Preferem ficar escondidos. Como se alimentam de vegetação em decomposição, desempenham um papel fundamental no ciclo natural local.

Outra espécie recentemente descoberta ganhou atenção, já que recebeu o nome de uma famosa ativista sueca: Greta Thunberg! Seu homônimo é um sapo do leste do Panamá. Esses sapos minúsculos vivem e passam grande parte de suas vidas escondidos em bromélias, que são plantas folhosas presas às árvores locais. Quase nunca viajam, mesmo dormindo e escondendo seus ovos muito bem. Sua característica mais distintiva é o fato de terem olhos negros, o que é incomum para os sapos que vivem na América Central.

E, agora, que tal um sapo de chocolate? Não, não é o lanche do Harry Potter, é uma espécie real. Essa criatura de aparência incomum foi encontrada muito recentemente em regiões da Amazônia peruana. Ele também é apelidado de sapo-anta, porque se assemelha a essa menina aqui. Isso tem muito a ver com o fato de que esse sapo tem um focinho longo. Como outras espécies recentemente encontradas, os sapos de chocolate são difíceis de achar e de estudar. Mas traduzem muito bem a incrível biodiversidade que ainda não descobrimos na região amazônica.

Uma nova espécie de barata foi descoberta neste ano na Ásia. Ela foi encontrada pelas autoridades locais enquanto olhavam os troncos transportados da Guiana Francesa. Isso pode ser interessante para os cientistas locais, mas essa nova espécie precisa ser cuidadosamente estudada, pois pode ser perigosa. Ao olhar os registros existentes de baratas da região, os especialistas não encontraram nada semelhante. Eles continuaram a estudar o DNA do novo inseto e confirmaram que se tratava de uma espécie recém-descoberta.

Especialistas que trabalham no controle aduaneiro em todo o mundo monitoram continuamente o trânsito de insetos desconhecidos, uma vez que eles podem transportar doenças. Sabe-se que as baratas são criaturas muito adaptáveis e prejudiciais aos novos ambientes. Sem mencionar que elas também se multiplicam muito rapidamente. Para preservar a biodiversidade local, quando os insetos viajam de um local para outro eles precisam ser intensamente estudados, para ver se medidas preventivas devem ser tomadas.

No início de 2022, um biólogo marinho tropeçou em uma bela criatura. Mais tarde, ela recebeu o nome de polvo-manta e, pelo que sabemos até agora, esse polvo vive na costa da Grande Barreira de Corais. Essa bela criatura recebeu seu nome por causa de sua aparência de arco-íris. Na maioria das espécies, o macho tende a ser maior que a fêmea, mas não é o caso dessa linda criatura. De fato, um polvo-manta fêmea pode se esticar a até quase 2 metros de comprimento, enquanto a maioria dos cavalheiros dessa espécie tem, em média, menos de 30 milímetros. Sim, é uma superdiferença.

Outra criatura lindamente colorida que vive em nossas águas foi recentemente descoberta nas Maldivas. É o peixe rose-veiled fairy wrasse, que recebeu seu nome em homenagem à flor nacional local: a pink rose. Essa espécie de peixe se parece com o peixe bodião-fada, mas difere um pouco em termos de coloração. Não é a primeira vez que a vemos, mas é a primeira vez que a estudamos por tempo suficiente para saber que são duas espécies distintas.

Descoberto recentemente por pesquisadores irlandeses e indonésios, o Waka Tobi Sunbird é uma pequena criatura que se parece com um beija-flor. Ele tem um padrão de cor fria: penas azuis no pescoço, penas amarelas na barriga e penas marrons nas costas e no topo da cabeça. A razão pela qual é chamado de pássaro do sol é que suas penas brilham como se estivessem cobertas de brilho na luz do sol.

Raramente descobrimos novas espécies de mamíferos hoje em dia, muito menos espécies grandes. Mas a preguiça-guará do Sul é uma grande exceção. Acreditava-se inicialmente que as preguiças são parte de uma única espécie. Acontece que elas se dividem em duas categorias distintas: norte e sul. Ambas são encontradas na Mata Atlântica brasileira.

Uma nova espécie de coruja chamada Príncipe scops-owl também foi anunciada recentemente por especialistas. A principal coisa que atraiu os pesquisadores para concluir que se trata de um novo tipo de ave é o som distinto que ela faz. Sua chamada começa com uma pequena nota “tuu”. Em seguida, outros ruídos se assemelham a chamadas de insetos. Algumas corujas fazem essa chamada como um dueto ao cair da noite. Ownn... O nome vem do local onde essa coruja foi descoberta, a Ilha do Príncipe, parte da República Democrática de São Tomé e Príncipe. Se quiser visitá-la, terá que ir à costa da África Central. Depois de procurar por toda a ilha, a equipe por trás dessa descoberta entendeu que essas corujas só ficam em uma pequena porção da ilha. É fácil estimar que há apenas um número limitado de espécimes, portanto ela foi imediatamente classificada como criticamente em perigo.

Neste ano, os europeus também descobriram novas espécies de lesma. E elas são bastante impressionantes, já que podem ser tão grandes quanto uma cenoura! Essas lesmas têm uma cor marrom-acinzentada. A equipe internacional responsável pela identificação dessa nova espécie passou muito tempo explorando o Tara Canyon, em Montenegro. Uma equipe internacional de cientistas estava participando de uma viagem de campo da Taxon Expeditions, explorando o Tara Canyon, em Montenegro, que é o maior e mais profundo canyon da Europa.

Tecnicamente, a mariposa poodle venezuelana ainda não foi oficialmente identificada e totalmente estudada, mas, desde que foi fotografada pela primeira vez em 2009, a internet enlouqueceu por causa da aparência dela. Esse minúsculo inseto parece uma combinação entre um Furby e um gárgula, mas de uma forma bem engraçada, viu? Sabemos que ele pode viver na região de Gran Sabana, na Venezuela, mas, além disso, há pouca ou nenhuma informação sobre essas mariposas. Os cientistas ainda não identificaram exatamente sua família de insetos, mas suspeitam de que ela possa ser uma combinação de espécies variadas, como um mutante. Outro fato engraçado: o pelo dessa mariposa é feito de celulose. Então, se você pensar bem, ela é feita de... açúcar.

O caranguejo esponjoso deve ser uma das criaturas aquáticas mais elegantes já descobertas. Ele tem um meio esponjoso e um casco fofo. Foi encontrado recentemente depois que um espécime foi achado em uma praia na Dinamarca, no oeste da Austrália. As pessoas que o encontraram foram queridas o suficiente para enviá-lo aos pesquisadores do Western Australian Museum, para que pudesse ser devidamente identificado e estudado. Para sua surpresa, essa criatura não parecia assemelhar-se a nada que estivesse previamente documentado.

O morcego Nimba recebeu seu nome das montanhas de Nimba, nas quais foi recentemente descoberto. Para visitar essa região, você terá que reservar uma viagem à África Ocidental. Esses morcegos também são chamados de morcegos laranja brilhante, por causa de suas asas de cor única. Ao lado de outras espécies similares, eles só podem ser encontrados nessa região específica, portanto é crucial manter seu habitat, para garantir que não fiquem em perigo de extinção.

Esses caras são chamados de nano camaleões, e pelo nome já dá para perceber que eles não são os maiores répteis. Também recentemente descobertos em Madagascar, os nano camaleões machos estão entre os menores répteis machos do mundo. O camaleão fêmea é um pouco maior, mas também não se estica mais de 30 milímetros, incluindo sua cauda. Como seu habitat natural é muito limitado em tamanho, ainda há muita coisa que não sabemos sobre eles. São bastante difíceis de estudar. É, eles são tímidos...

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados