9 Dados que não conhecíamos sobre os estilistas mais famosos da história

Arte
há 11 meses

Nomes como Coco Chanel, Yves Saint Laurent, Louis Vuitton e Jean Paul Gaultier tiveram e ainda têm um grande impacto na indústria da moda e continuam a influenciar estilistas que trabalham com os mais variados estilos, do prêt-à-porter (“pronto para vestir”, em tradução livre) à alta-costura.

Pensando nisso, separamos nove dados curiosos sobre alguns dos maiores estilistas de todos os tempos, cujas histórias ainda nos inspiram.

1. Coco Chanel: foi abandonada pelo pai

Gabrielle Chanel, conhecida como Coco Chanel, foi levada a um orfanato aos 12 anos de idade após ser encontrada em um mosteiro em Corrèze, na França.

Coco viveu durante seis anos no orfanato e apesar da rotina muito rígida, foi lá que ela aprendeu a costurar. Essa etapa de sua vida marcou profundamente o seu futuro e foi fundamental para que ela se tornasse uma das estilistas mais famosas da história.

2. Louis Vuitton: o famoso “LV” foi desenhado por seu filho

As letras “L” e “V” que aparecem nas famosas bolsas da marca Louis Vuitton foram criadas em 1896 por Georges Vuitton, filho de Louis Vuitton que na época coordenava a direção comercial da marca.

Ao lado das duas letras “C” da marca Chanel, da carruagem da Hermès e das duas letras “G” da marca Gucci, a Louis Vuitton é um dos nomes de maior destaque no mundo da moda.

3. Karl Lagerfeld: não tomava banho de chuveiro


Karl Lagerfeld nunca tomava banho de chuveiro porque, segundo ele, seu cabelo ficava crespo, algo que ele odiava. Muito apegado à aparência e ao estilo, o estilista dizia que o vapor era o grande vilão nessa história. Para preservar o branco brilhante, ele preferia tomar banho de banheira.

4. Jeanne Lanvin: vendia bonecas em feiras

© The History Collection / Alamy Stock Photo, SOPA Images/Sipa USA/East News

No começo, Jeanne Lanvin trabalhava com chapéus, mas durante muito tempo ela também fez bonecas para vender em feiras. No escritório da marca há um conjunto de bonecas com o logotipo da Lanvin, e vale destacar que o logo da empresa é uma foto de Jeanne Lanvin com sua filha Marguerite.

5. Pierre Balmain: começou estudando arquitetura

picture-alliance / dpa/EAST NEWS

Pierre Balmain foi estudante de arquitetura na Escola de Belas Artes. No entanto, a carreira não durou muito tempo, já que em vez de desenhar casas ele passou a desenhar vestidos, sempre com um desejo grande de voltar às origens familiares. Durante algum tempo ele fez as duas coisas, até que optou por parar de estudar e se dedicou integralmente ao mundo da moda.

6. Thomas Burberry: foi o primeiro a inventar um tecido de algodão impermeável

Em 1880, Thomas Burberry criou a gabardina, um tipo de tecido de algodão inovador e resistente que revolucionou as roupas que podem ser usadas em dias de chuva.

Um dia, Thomas se encontrou com um pastor de sua região e a capa que ele estava usando era impermeável em função de um produto utilizado durante o banho das ovelhas. Thomas decidiu usar a técnica em seu novo tecido, que foi patenteado em 1888 e teve fabricação exclusiva até 1917.

7. Gianni Versace: usou a Medusa em seu logo para representar a mulher fatal, capaz de seduzir com o olhar

Todo mundo sabe que o logo da Versace é a cabeça da Medusa, mas poucas pessoas conhecem seu significado. Medusa era a figura mitológica grega conhecida por ter cabelos de serpentes; quando admirada, ela transformava os homens em pedra. Dizem que Gianni Versace quis utilizar a Medusa porque sua beleza devastadora mexia com todo mundo, impacto que ele esperava também de suas roupas.

8. Yves Saint Laurent: foi descoberto por um escritor e ilustrador francês chamado Michel de Brunhoff, que o apresentou a Christian Dior

East News

Yves Saint Laurent tem origem argelina e foi descoberto pelo influente escritor e ilustrador francês Michel de Brunhoff, que o apresentou a Christian Dior. Seu primeiro emprego foi como assistente de design da Dior; ele assumiu a direção de criação em 1957, quando o fundador morreu repentinamente. Yves Saint Laurent fundou a marca que tem o seu nome em 1961, quando também lançou sua primeira coleção de alta-costura.

9. Jean Paul Gaultier: passou a maior parte da infância com sua avó materna, e foi nos armários dela que ele encontrou sua inspiração

Grosby Group/East News

Jean Paul Gaultier desenvolveu sua paixão por moda quando ainda era muito jovem. Jean Paul passou grande parte da infância ao lado de sua avó materna, e foi nos armários dela que ele encontrou suas primeiras inspirações. Aos 18 anos, ele começou a trabalhar para a casa de Pierre Cardin como assistente, antes de se juntar a Jacques Esterel e Jean Patou.

Você conhece outros dados interessantes sobre esses e outros grandes nomes do mundo da moda? E se você pudesse escolher uma roupa de uma marca famosa, qual escolheria?

Comentários

Receber notificações

É importante acrescentar algo sobre Coco Chanel: era nazista. Isso nunca é dito, não sei por quê. Mas pesquisem e verão que é verdade.

-
-
Resposta

Artigos relacionados