8 Vezes em que produções gringas tentaram representar o Brasil, mas passaram longe da realidade

Arte
há 6 meses

Ver o Brasil representado em grandes produções de Hollywood é quase sempre motivo de orgulho para nós. Filmes e séries de TV americanos que se passam aqui costumam chamar a atenção do público brasileiro, que fica curioso para ver nossas paisagens e costumes sendo prestigiados internacionalmente. Ainda assim, com toda a qualidade dessas obras, os roteiros nem sempre escapam de algumas incoerências. Pensando nisso, vamos relembrar 8 vezes em que os gringos tentaram reproduzir a cultura tupiniquim, mas acabaram caindo em muitos estereótipos. Confira!

1. 007 Contra o Foguete da Morte

Quando o agente secreto mais famoso do cinema decidiu viver uma de suas aventuras no Brasil, não imaginávamos que as incoerências com a realidade do nosso país seriam tantas. Entre as cenas curiosas, chama a atenção uma pirâmide aparentemente inca que aparece em meio à Amazônia.

Para completar, em um das sequências de ação mais importantes, vemos os personagens subirem no topo do bondinho do Pão de Açúcar, além de usarem os cabos de aço do monumento como uma espécie de tirolesa — tudo isso como se fosse a coisa mais normal do mundo. Vai com calma, James Bond!

2. Feitiço do Rio

Rio de Janeiro é, certamente, um dos grandes cartões-postais do nosso país. Não é à toa que os personagens do longa Feitiço do Rio se encantaram pelas belas paisagens cariocas. Mas a equipe do filme parecia ter uma visão um tanto distorcida da Cidade Maravilhosa.

Em uma cena ambientada na praia, é possível ver mulheres sem a parte de cima do biquíni, como se fosse uma prática habitual por aqui, além de uma figurante tranquilamente caminhando com um tucano em seu ombro. Exageraram no estereótipo, não é?!

3. Rio

Macaquinhos meliantes que, sorrateiramente, furtam objetos valiosos de turistas. Esse é um estereótipo tão ultrapassado do nosso país que pode ser difícil de acreditar que ele foi representado na indústria de Hollywood há não muito tempo, mais precisamente em 2011.

Mas é isso o que acontece em uma cena de Rio, animação americana dirigida pelo brasileiro Carlos Saldanha, que presta uma homenagem à Cidade Maravilhosa. Só que nem tudo é perfeito nesse tributo. Os primatas assaltantes que o digam.

4. Velozes e Furiosos 5: Operação Rio

Os fãs da franquia Velozes e Furiosos ficaram animados quando o elenco veio ao Brasil filmar a quinta parte da saga, que se passa na cidade do Rio. Mas o longa ficou devendo ao público na hora de tentar representar o nosso país. Podemos notar que os personagens brasileiros falam um português com sotaque carregado e, para nós, fica claro que estão sendo interpretados por atores gringos.

Mas a cereja do bolo é, de fato, a sequência do trem no deserto. Primeiro, porque não existem por aqui transportes ferroviários turísticos como aquele que o filme mostra. Em segundo lugar, porque nunca vimos uma paisagem desértica daquele tamanho em território carioca.

5. Jungle Cruise

Uma onça-pintada feroz invade um simpático bar e tenta atacar todos os clientes. Mais um dia comum na Amazônia? Felizmente, nós sabemos que não. Mas foi justamente isso o que o filme Jungle Cruise quis nos vender.

De quebra, o longa mostra uma representação exagerada e inverossímil de uma tribo indígena que se diz local, mas que em nada se assemelha aos nossos povos originários. Nem mesmo o carisma de Dwayne Johnson e Emily Blunt foi suficiente para nos fazer passar aquele “pano” para essas falhas.

6. Você Já Foi à Bahia?

Rio não foi a única animação a contar uma história que se passa no Brasil. Muitos anos antes, lá em 1944, a Disney já prestou uma homenagem a uma das regiões mais bonitas do nosso país em Você Já Foi à Bahia?.

No longa, Zé Carioca leva o Pato Donald para conhecer a cultura do estado nordestino. Mas os baianos mostrados no filme são todos homens e mulheres brancos. Em um país tão diverso como o nosso, é, no mínimo, de se estranhar.

7. Os Simpsons

Que Os Simpsons são os “reis da zoeira”, nós já sabemos. Ainda assim, esperávamos um pouco mais de coerência quando a família mais famosa de Springfield resolveu tirar sarro com a cara dos brasileiros. Quem assiste aos episódios da série que se passam no Brasil pode até pensar que nós temos algum tipo de relação próxima com os macacos.

Os primatas ora aparecem tentando atacar as pessoas nas ruas, ora estampam aviões de companhias áreas tupiniquins. Mais inusitada ainda é a cena que mostra os personagens tendo uma aula de macarena — pasme — em uma escola de samba. Tudo a ver, só que não!

8. A Saga Crepúsculo: Amanhecer — Partes I e II

No penúltimo filme da saga Crepúsculo, Edward (Robert Pattinson) e Bella (Kristen Stewart), enfim, se casam. É então que os pombinhos vêm passar sua lua de mel em terras brasileiras e vivem momentos românticos no Rio de Janeiro. Porém, a governanta da casa em que o casal fica hospedado começa a desconfiar de que Edward é um vampiro, simplesmente porque, segundo o mocinho, ela vem de uma tribo chamada Ticuna, que mantém esse tipo de crença.

A coisa fica ainda mais esquisita no longa que encerra a franquia, quando duas vampiras vindas do Brasil aparecem na história — e elas fazem parte da mesma tribo. De fato, os Ticuna são os povos indígenas mais numerosos da Amazônia. Mas dizer que eles têm alguma ligação com o mundo dos vampiros, aí, já é demais, não?

Não são apenas as produções gringas que muitas vezes falham ao querer mostrar a cultura do nosso país. Algumas novelas brasileiras já se arriscaram tentando reproduzir hábitos e costumes de outros lugares do mundo, mas o que vimos em cena passou longe da realidade.

Comentários

Receber notificações

Artigos relacionados