11 Peças de mau gosto que você deve evitar para sempre (mesmo se estiverem na última moda!)

Dicas
há 11 meses

moda não é apenas cíclica, mas também muito caprichosa: algo que recentemente foi considerado um fracasso pelos estilistas, pode conquistar facilmente os pódios da próxima temporada. Mas, independentemente desses ciclos, há tendências que deveriam ser banidas para sempre do guarda-roupa das mulheres, por serem deselegantes e nada práticas.

No Incrível.club fizemos uma seleção das peças mais estranhas e de mau gosto, que não deveriam voltar nunca mais para as passarelas.

1. Presilhas de cabelo como se fossem joias

Mesmo com o retorno triunfal das presilhas em espiral e dos prendedores de cabelo típicos do início dos anos 90, alguns acessórios representantes daquela época já deveriam ter caído no esquecimento. As presilhas com strass, com pérolas falsas e banhadas a ouroprata acabam com toda a beleza do cabelo, tornando-o pretensioso e cafona.

Com o que substituir: com mechas soltas, minimamente recolhidas ou com um rabo de cavalo relaxado, tranças ou um coque. Quanto aos acessórios, uma boa opção são as presilhas geométricas no formato de círculo ou triângulo. Você também pode prescindir destas, usando presilha e elásticos invisíveis ou da cor de seu cabelo.

2. Rendas sintéticas

A renda é considerada um dos elementos mais femininos nas roupas e, em 2018 voltou a ser popular, embora os vestidos de renda das coleções de estilistas famosos, por sua qualidade, sejam muito diferentes dos modelos sintéticos. A renda barata feita de tecido é banal e vulgar, não trazendo nada de belo em um look que busca um toque romântico.

Com o que substituir: os artigos de renda de alta qualidade muitas vezes são encontrados nas coleções de jovens estilistas. Você também tem a opção mandar fazer a roupa na costureira, comprando o tecido. Se não estiver disposta a gastar dinheiro com isso, a melhor opção é optar por materiais de vestuário simples e lisos, acrescentando um encanto especial à peça com a ajuda de um belo corte e uma queda incomum.

3. Tênis com salto escondido

A criação Isabel Marant difundida em muitos países é mais comumente conhecida como ’sneakers’. Esses tênis não são adequados para treinamento e sua função decorativa também gera dúvidas. A única coisa que pode esperar deles são vários centímetros a mais, porque trazem um salto escondido.

Com o que substituir: com modelos que incluem uma sola deliberadamente áspera e grossa. Dessa forma você adiciona ao seu look estilo e originalidade e pode combiná-los com quase toda vestimenta, de jeans a roupas românticas. Além disso, vão lhe dar alguns centímetros.

4. Suéter de acrílico

Sim, nós sabemos que é quase impossível encontrar um suéter que não seja de acrílico nas lojas comuns. Mas não dá para não falar das desvantagens dessas peças, como bolinhas feias e fios desfiados. Outra desvantagem é que o acrílico não abriga muito durante o frio, por isso recomendamos excluí-lo totalmente do seu guarda-roupa.

Como substituir: o ideal seria um suéter de caxemira, uma vez que é o mais durável, bonito e quente. Se desejar, você também pode encontrar versões econômicas de lã com um baixo teor de materiais sintéticos, que são responsáveis ​​pela resistência ao desgaste.

5. Saia longa de poliéster, quase tocando o chão

A saia até o chão já é um clássico atual relevante, em qualquer temporada, mas apenas sob a condição de que o tecido usado seja devidamente escolhido. O poliéster deixa o look brega, como se a peça tivesse sido comprada em um brechó (embora possa não ser bem assim). Mesmo se combinar esse tipo de saia com uma camiseta ou uma blusa estilosas, seu look continuará medíocre.

Com o que substituir: com uma saia longa de linho, jeans ou seda.

6. Botas de verão

Embora as botas de verão de renda estejam ocupando uma posição de honra na maioria das qualificações ’anti-tendências’, até hoje permanecem vivas e resistem a desaparecer. Digam o que quiserem os fãs desse tipo de calçado, ele não fica bem nem com shorts, nem com vestidos soltos ou minissaias. O melhor que podemos fazer com eles é deixá-los como parte de nossas lembranças — de mau gosto.

Com o que substituir: com sapatos Slip-on com rendas. Esses modelos ficam bem com jeans, saias longas e roupas de linho. No entanto, a renda também não é necessária. Os sapatos podem ser feitos com couro fino decorado apenas com perfurações.

7. Jeggings

A moda dessa mistura entre jeans e leggings já passou, para que pudéssemos respirar aliviados. Eles são muito pretensiosos e chamativos para uma academia, muito apertados para o uso diário. Os jeggings, literalmente, são um exemplo de mau gosto.

Com o que substituir: por jeans de corte adequado para sair às ruas e leggings para as atividades esportivas. Dois em um não dá.

8. Calças afegãs

Mesmo com a rica história de altos e baixos, as calças afegãs, ocupam regularmente as primeiras posições nas listas dos artigos de vestuário femininos mais detestados, de acordo com os homens. A principal queixa fundamentada nessa estatística é a alteração catastrófica das proporções do corpo, questão difícil de negar. Ao mesmo tempo, essas calças são convenientes para a ioga ou dança. Então a deixe de lado no seu dia a dia.

Com o que substituir: calças culote, que ajudarão você a criar um look descuidado e ao mesmo tempo elegante. É verdade que esse modelo fica melhor em mulheres altas. Mas, se você quiser aumentar visualmente sua altura, vale a pena optar por calças justas que cheguem até o tornozelo.

9. Calça jeans com fecho de zíper na parte de trás

O jeans com zíper na costura de trás, a princípio, parecia um avanço maravilhoso. Por fim, o mundo do jeans se reinventou com novas ideias! Mas, infelizmente, conseguimos outra roupa desnecessária, muito provocativa e vulgar para o uso diário.

Com o que substituir: com jeans com um zíper normal. Só isso.

10. Shorts justos de ciclistas

Os shorts justos de ciclistas se tornaram uma nova tendência, graças à impressionante Kim Kardashian. Sim, na verdade, você pode usá-los com uma gabardina ou um casaco longo. Ao menos, algumas celebridades o usam assim. Mas esperamos que o bom senso prevaleça e que essas malhas de ciclistas sejam combinadas apenas com um capacete e objetos de proteção esportiva.

Com o que substituir: os estilistas da revista Vogue aconselham não esquecer das saias-calça, bem como de prestar atenção aos modelos estilo safári, com bolsos grandes. Para o um trabalho com um código de vestimenta não estrito, shorts de tecido de terno logo acima do joelho são apropriados.

11. Bolero

A blusa curta, usada com vestidos bandage, teve seu momento nos anos 2000, juntamente com outras tendências estranhas. E aí ficou. De acordo com a Vogue, o bolero clássico deve ser usado apenas com vestidos no estilo dos anos 20, enquanto para o uso diário, recomenda-se usar versões mais curtas de blazers, com corte logo acima da cintura.

Com o que substituir: uma jaqueta de comprimento até a cintura, que não altere as proporções do corpo. Fica bom com jeans, saias e vestidos que tenham um corte na linha da cintura ou um pouco acima dela.

Você concorda que essas peças estão irremediavelmente desatualizadas ou acha que deveriam ter uma segunda chance?

Imagem de capa Apricotonline, AE

Comentários

Receber notificações
Sorte sua! Este tópico está vazio, o que significa que você poderá ser o primeiro a comentar. Vá em frente!

Artigos relacionados