Incrível
Incrível

E se o Sol brilhasse o tempo todo?

Direto do nosso departamento de “O que nos mantém acordados durante à noite”, vem esta pergunta: Você é um de nós? Uma alma curiosa que não consegue viver sem se perguntar todo o tipo de hipóteses profundas, pensativas — ou, até mesmo, malucas? Como: “porque os pássaros voam?” ou “o que aconteceria se o sol brilhasse o tempo todo?” “de onde vem o nome de sorvete Blue Ice?”.
Hmm... de qualquer forma, por que não tentamos descobrir a resposta para a questão do pôr-do-sol?

Ok, caso pareça que o sol não vai se pôr em seguida e já se passaram alguns dias, suponho que o planeta provavelmente tenha parado de girar. E podemos pensar em diversas possibilidades perturbadoras.

A primeira coisa que você sentiria se a Terra parasse de girar seria uma freada muito forte. O nosso planeta gira a uma velocidade de aproximadamente 1.670 km/h! Isso é duas vezes mais rápido que a velocidade média de um jato comercial e a rapidez com que as fofocas se espalham no Twitter. Mas, como você gira junto com o planeta e tudo o mais, você não percebe.

Agora, imagine isso: um carro está voando baixo pela estrada em alta velocidade e, em seguida, o motorista repentinamente pisa no freio. O que acontece? Tudo e todos dentro do carro são jogados para frente, e os passageiros terão sorte se estiverem usando cintos de segurança! Mas, você não tem um cinto de segurança para o caso de a Terra parar de girar. É por isso que você, junto com bilhões de outras pessoas, voaria no ar a 1.670 km/h. Isso é incrivelmente rápido, mas, mesmo essa velocidade ainda não é suficiente para lançar você no espaço. É por isso que, infelizmente, você só estará sobrevoando a superfície do planeta. Até bater em alguma coisa — indo a mil km por hora.

Agora, o fato de que a Terra tenha parado de girar não alteraria nada na atmosfera, que continuaria se movendo por um tempo. Isso criaria ventos e ondas que você nunca viu antes, mesmo na TV. Essas rajadas de vento e tsunamis causariam uma destruição sem precedentes, carregando consigo prédios e carros, playgrounds e árvores. Mas você sabe a pior coisa que aconteceria? Os ventos danificariam e desgastariam a crosta terrestre.

Então, qualquer alteração na rotação da Terra afetaria a gravidade. Como resultado, o “para baixo” após o planeta parar de girar pareceria estar em um ângulo de 38° graus em relação ao “para baixo” vertical de antes. E isso derrubaria o resto dos edifícios e construções verticais. E aí? Divertido?

Neste momento, a rotação da Terra cria uma força que mantém os oceanos no lugar. Se a Terra parasse, toda a água dos mares e oceanos iria para os polos. Existiria um supercontinente gigante em torno da linha do equador, uma vez que os polos sul e norte seriam transformados em oceanos. Muitos países, como o Canadá e a Groenlândia, e uma grande parte da Europa e da Ásia seriam engolidos pela água.

Além disso, sem rotação, o lado escuro do nosso planeta congelaria enquanto o lado claro estaria fervendo. A luz solar constante aqueceria o planeta até que a temperatura passasse do ponto de ebulição a 100ºC. O supercontinente central no equador receberia a maior parte do calor. Como resultado, rios e lagos iriam evaporar. Assim, qualquer resquício de vida permaneceria apenas ao longo de estreitas faixas de terra perto da costa.

Mas espere, tem mais: a Terra para de girar, sua gravidade não funciona mais, e a próxima coisa que você tem, se sobreviver a tudo até agora, é que não existe mais atmosfera (que normalmente é mantida pela força gravitacional do planeta). Você provavelmente sabe que a atmosfera protege o planeta da radiação cósmica. É por isso que as consequências de perder a atmosfera seriam — digamos, bastante ruins! Nosso belo planeta verde se transformaria em um pedaço de rocha sem vida. Você e eu seríamos apenas coisas sem vida.

Bom, esse é um cenário muito assustador! Para sua sorte, é altamente improvável que aconteça, e mesmo que isso acontecesse, a Terra levaria cerca de 1,9 trilhão de anos para deixar de existir. Então, você ainda tem tempo para lidar com a sua lista de afazeres.

Mas espere um pouco — este não é o único cenário catastrófico que surge na minha cabeça à noite. Que tal este aqui: e se o Sol de repente se transformasse em um buraco negro? O nosso planeta seria sugado para dentro dele e desapareceria?

Bom, pesquisas indicam que isso não vai acontecer, pois o Sol não é grande o suficiente para se transformar em um buraco negro! Ele é enorme, mas uma estrela precisa ser dez vezes maior que o Sol para finalmente se transformar em um buraco negro.

E, mesmo que o Sol conseguisse alcançar o status de buraco negro, seria um buraco pequeno, com apenas 6,4 km de diâmetro. Então, isso significa que a força gravitacional dessa estrela negra bebê não iria exceder sua quantidade atual. O Sol não conteria mais matéria do que tem agora, e não se aproximaria dos planetas. Então a Terra não seria sugada para dentro — e todos ficamos aliviados.

Só não haveria mais essa bola quente de luz no céu, e o planeta congelaria. O gelo cobriria sua superfície, a atmosfera cairia no planeta como uma chuva líquida e fria e o mundo se transformaria em um congelador gigante. Mas pelo menos sua limonada ficaria gelada!

OK. Mas espere, e se um buraco negro perdido entrasse no Sistema Solar? Seria capaz de engolir a Terra? Eu estou realmente precisando dormir, né?

Mesmo que o buraco negro fosse milhares de vezes menor que a Terra, sua massa seria muito maior. Você não veria o buraco negro se aproximando, mas poderia notar que nossos planetas vizinhos desapareceriam um por um. Você também notaria seus vizinhos desaparecendo também.
Assim que o buraco negro atingisse o cinturão de asteroides entre Júpiter e Marte, a Terra já começaria a sentir sua atração gravitacional. Isso começaria a “rasgar” o planeta causando super-erupções vulcânicas e terremotos catastróficos. Mesmo antes de o buraco negro chegar ao nosso planeta, a Terra já se pareceria com um pedaço inabitável de rocha carregada de magma.

De certa forma me sinto aliviado pela matemática que a possibilidade de um buraco negro devastador devorar nosso planeta é uma em um trilhão. As chances são menores do que ganhar na Mega Sena! Então vamos passar para a próxima pergunta problemática: o que aconteceria se o Sol vomitasse — quer dizer, explodisse?

Se isso um dia acontecesse, a nossa estrela amarela se tornaria um gigante vermelho muito mais frio. Durante essa transformação, o Sol consumiria Vênus, Mercúrio e nós na Terra. Pelo menos, não teríamos que sofrer por muito tempo, já que a catástrofe não levaria mais do que um dia. Em um primeiro momento, você não perceberia a explosão solar que acabara de acontecer. A luz solar leva 8 minutos e 20 segundos para chegar na Terra. É por isso que, se o Sol explodisse, você não perceberia isso por — hum, vamos ver — 8 minutos e 20 segundos.
É por isso que estou saindo com os golfinhos antes que isso aconteça. Até mais, e obrigado pelos peixes.

Se o Sol explodisse, dispararia uma enorme quantidade de energia muito poderosa. Assim que chegasse ao planeta, essa energia eliminaria todas as formas de vida da superfície da Terra.
Mas, vamos imaginar que nosso planeta conseguiu sobreviver e até mesmo continuar existindo sem a luz do sol. Infelizmente, a radiação restante garantiria que ninguém e nada sobrevivesse ao desastre. Além disso, a Terra não teria mais sua camada de ozônio, então não haveria nada para proteger o planeta da radiação cósmica, de altas temperaturas e de outras coisas perigosas vindas do espaço.
Bom, não existe nenhuma maneira para transformarmos isso em um final feliz, não é?

Como você pode perceber, é do nosso interesse manter o Sol a salvo. Mas, e se um cometa gigante colidisse com a nossa estrela? O Sol sofreria algum dano com tal colisão? Querendo me trancar na garagem agora?

Primeiramente, para alcançar a atmosfera mais baixa do Sol, o cometa precisa ser não apenas gigante, mas realmente gigante! Se um cometa fosse grande o suficiente e passasse perto do Sol, a gravidade da estrela o pegaria e aceleraria sua descida íngreme até 600 km por segundo. Como resultado, o cometa seria amassado como uma panqueca antes mesmo de atingir a atmosfera mais baixa. Alguns momentos depois, o cometa explodiria e liberaria raios X e radiação ultravioleta. Pareceria que uma bomba foi explodida no sol. Com um cometa gigantesco, a colisão poderia até causar terremotos solares na atmosfera solar.
Mas, de acordo com os cientistas, as pessoas não sentiriam nem mesmo o menor dos efeitos desse evento, então acho que não há motivo para se preocupar com esse cenário.

Tudo bem, me sinto melhor agora, sem mais desgraça e melancolia — até amanhã à noite...

Hey! Você tem alguma outra pergunta de “e se” sem resposta? Deixe-a nos comentários!

Incrível/Curiosidades/E se o Sol brilhasse o tempo todo?
Compartilhar este artigo